quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Miroslav Úradník e Tereza Ďurdiaková destacam-se nos 35 km marcha em Banská Bystrica

Fase inicial dos campeonatos SVK e CZE de 35 km em Banská Bystrica e pódios.
Fotos: Martin Pupiš/SAZ, IG Tereza Ďurdiaková e arq. Magyar Atlétika
Montagem: O Marchador

Os Campeonatos Nacionais Abertos de 35 km Marcha da Eslováquia, e também da República Checa, para masculinos e femininos, tiveram lugar no passado domingo (17/10) em Banská Bystrica.

Nos masculinos, Miroslav Úradník, do ŠK Dukla o.z. Banská Bystrica, foi um destacado vencedor em termos absolutos com a marca de 2:37:32, obtendo o título eslovaco. O título checo ficou na posse de Vít Hlaváč, do A.C.Tempo Kladno, segundo classificado na geral, com 2:45:25. O terceiro a cortar a meta foi o eslovaco Dominik Černý, colega de clube de Úradník, com 2:51:41. Como curiosidade refira-se a conclusão da prova por parte de um atleta de 18 anos de idade, Jaromír Morávek, do Smola chuze Praha, com 2:54:30.

Nos femininos, a vitória absoluta coube à checa Tereza Ďurdiaková, do USK Praha, com 2:51:50, que acumulou o título do seu país, sendo seguida pela participante extra-campeonato, a húngara Viktória Madarász, com um novo recorde nacional de 2:52:21. As marcas de ambas as atletas constituem mínimos de participação para os mundiais de atletismo de Oregon (2:54:00) e europeus de Munique (2:55:00). O título eslovaco foi alcançado pela sub-23 Hana Burzalová, do AK Spartak Dubnica nad Váhom, terceira classificada da geral, com 3:08:43.

Classificações
35 km masculinos - geral
1.º, Miroslav Úradník, 1996 (SVK - ŠK Dukla o.z. Banská Bystrica), 2:37:32
2.º, Vít Hlaváč, 1997 (CZE - A.C.Tempo Kladno), 2:45:25
3.º, Dominik Černý, 1997 (SVK - ŠK Dukla o.z. Banská Bystrica), 2:51:41
4.º, Lukáš Gdula, 1991 (CZE - Hviezda Pardubice), 2:53:16
5.º, Dávid Tokodi, 1991 (HUN - Hungary), 2:53:54
6.º, Jaromír Morávek, 2003 (CZE - Smola chuze Praha), 2:54:30
7.º, Martin Nedvídek, 1975 (CZE - AC Rumburk), 3:01:20
Desistentes: Tomáš Gdula, 1997 (CZE - Hvězda Pardubice) e Ľuboš Machník, 1988 (SVK - ŠK Dukla o.z. Banská Bystrica).

35 km femininos - geral
1.ª, Tereza Ďurdiaková, 1991 (CZE - USK Praha), 2:51:50
2.ª, Viktória Madarász, 1985 (HUN - Hungary), 2:52:21
3.ª, Hana Burzalová, 2000 (SVK - AK Spartak Dubnica nad Váhom), 3:08:43
4.ª, Ema Hačundová, 1999 (SVK - Miestny ŠK Borský Mikuláš), 3:18:58
5.ª, Jana Zikmundová, 2002 (CZE - AC Turnov), 3:25:08
Desistentes: Eliška Martínková, 2002 (CZE - AC Turnov) e Mária Czaková, 1988 (SVK - ŠK Dukla o.z. Banská Bystrica).

terça-feira, 19 de outubro de 2021

Gabriel Bordier e Clémence Beretta com títulos franceses de 20 km (Laval 2021)

Aurélien Quinion, Clémence Beretta e os pódios dos 20 km em Laval.
Fotos: Philippe Levillain, Athlétic Vosges Entente Clubs, Alanis Duc
e Osez la marche athlétique. Montagem: O Marchador

Ainda nos Campeonatos de França de Marcha disputados domingo passado em Laval, referência para as bem disputadas provas de 20 km, a feminina iniciada às 8h30 e a masculina às 10h45.

Nos femininos, quando parecia vir a acontecer uma fácil vitória de Clémence Beretta, do Athletic Vosges Entente Clubs, eis que a 200 metros da meta a atleta é obrigada a cumprir 2 minutos na zona de penalização, ainda assim a conquistar o título nacional, ao sprint, com 1:38:09. A segunda posição ficaria para Eloïse Terrec, do AC Roche-sur-Yon, com 1:38:10, e a terceira para a sub-23 Marine Rottier, do Essonne Athletic, vencedora na categoria, com 1:45:34.

Nos masculinos, 8 segundos separaram os dois primeiros classificados, na circunstância, Gabriel Bordier, do US Saint-Berthevin, o vencedor, a «jogar» em casa, com a marca de 1:29:16 e suficiente para manter o título nacional, e Matteo Duc, do AS Aix-les-Bains), segundo da geral e primeiro sub-23, com 1:29:24, recorde pessoal. Outro atleta sub-23 chegaria na terceira posição da geral, Martin Madeline-Degy, do ECLA Albi, com 1:30:05, também recorde pessoal.

Uma prova aberta de 10 km para atletas sub-18 concluiria o evento, com vitórias de Martin Gaudre, do Nantes Metropole Athletisme (50:24), nos masculinos, e de Agathe Mille, do GRAC Athletisme (51:01), nos femininos.

Integraram a equipa de juízes de marcha os internacionais Jean-Pierre Dahm, Frederic Bianchi e Emmanuel Tardi.

Colaboração: Emmanuel Tardi

Classificações
20 km masculinos - geral
1.º, Gabriel Bordier, 1997 (Us St Berthevin), 1:29:16
2.º, Matteo Duc, 2001 (As Aix-les-bains), 1:29:24
3.º, Martin Madeline-Degy, 2001 (Ecla Albi), 1:30:05
4.º, Kyrian Vallee, 1994 (Blagnac Sc), 1:30:51
5.º, Alexis Robichon, 2000 (Ac Roche-sur-yon), 1:31:11
6.º, Symon Bazzo Bortot, 1996 (Nouveau St Amand Etudiant Club), 1:35:54
7.º, Sebastien Delaunay, 1974 (Ca Du Pays Saumurois), 1:35:56
8.º, Roland Landron, 1978 (Ca Beglais), 1:37:06
9.º, Mathieu Le Montagner, 1985 (Sa Autun), 1:39:04
10.º, Pierre Gerbaud-Blin, 1995 (Ec Orleans Cercle Jules Ferry), 1:43:41
11.º, Olivier Mille, 1972 (Grac Athletisme), 1:44:17
12.º, Nadir Herida, 1982 (Efs Reims A.), 1:45:55
13.º, Sylvain Cutillas, 1987 (Ca Balma), 1:46:03
14.º, Arthur Bonnomet, 2000 (Efs Reims A.), 1:46:51
15.º, Nicolas De Neve, 1993 (Coquelicot 42), 1:48:02
16.º, Steeve Cois, 1989 (Asc Le Havre), 1:48:23
17.º, David Denoncin, 1988 (As Villejuif -asv), 1:49:12
18.º, Laurent Legentil, 1988 (Dynamic Aulnay Club), 1:51:14
19.º, Thomas Gloaguen, 1996 (Athle Provence Clubs), 1:52:41
20.º, Guillem Perez Alfranca, 1983 (Sco Ste-marguerite Marseille/Espanha), 1:57:48
21.º, Thierry Florentin, 1965 (Athletic Vosges Entente Clubs), 1:58:09
22.º, Rene-Jean Maure, 1965 (Neubourg Ac), 1:59:21
23.º, Michel Baboin, 1956 (Saran Loiret Athletic Club), 2:01:38

20 km femininos - geral
1.ª, Clemence Beretta, 1997 (Athletic Vosges Entente Clubs), 1:38:09
2.ª, Eloise Terrec, 1998 (Ac Roche-sur-yon), 1:38:10
3.ª, Marine Rottier, 2000 (Essonne Athletic), 1:45:34
4.ª, Maele Terrec, 2001 (Nancy Athletisme Metropole), 1:46:33
5.ª, Vanessa Denisselle, 1984 (Val-de-reuil Ac), 1:47:19
6.ª, Christele Jouan, 1975 (Rouen Normandie Athletisme), 1:48:45
7.ª, Celia Vidalinc, 1996 (Clermont Athletisme Auvergne), 1:48:48
8.ª, Bertille Peslerbe, 1998 (Ea Pays De Broceliande), 1:49:31
9.ª, Angele Mille, 2001 (Grac Athletisme), 1:51:28
10.ª, Adeline Brastel, 1978 (Efs Reims A.), 1:52:45
11.ª, Celia Jumeau, 2000 (Oc Chateaudun Bonneval A.), 1:52:53
12.ª, Valerie Boban, 1968 (Athletic Vosges Entente Clubs), 1:53:18
13.ª, Severine Lanoue, 1985 (Athletic Clubs 92), 1:54:52
14.ª, Celia Franchin, 1987 (Vernouillet Athle), 1:55:06
15.ª, Laurence Sina, 1969 (Entente Sud Lyonnais), 1:56:15
16.ª, Dorothee Delaunay, 1998 (Cs Ternes Paris Ouest), 1:56:44
17.ª, Lucie Bizard, 1990 (Stade Francais (Paris)), 1:58:34
18.ª, Chloe Raes-Maure, 1976 (Neubourg Ac), 2:02:54
19.ª, Christine Chochoy, 1968 (Dynamic Aulnay Club), 2:03:17
20.ª, Catherine Florentin, 1967 (Athletic Vosges Entente Clubs), 2:03:58
21.ª, Valerie Desnot, 1962 (Saint-brieuc Athletisme), 2:07:38
22.ª, Lea Barritault, 1996 (Athletic Trois Tours), 2:08:49

segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Aurélien Quinion, Lucie Champalou (35 km) e Ludovic Hadula (50 km) vencem Campeonatos de França - Laval 2021

O pódio dos 35 km ganhos por Aurélien Quinion, Lucie Champalou e Ludovic
Hadula (50 km). Fotos: Alanis Duc, Philippe Levillain e Lucie Champalou.
Montagem: O Marchador

Laval, cidade localizada na região francesa do Pays de la Loire (a 300 km de Paris), recebeu ontem (17/10) os Campeonatos de França de Marcha em Estrada, evento que juntou várias distâncias por força de anterior adiamento pela pandemia de Covid-19, com as provas de 35 km e 50 km para masculinos e femininos a terem partida conjunta às 8 horas da manhã.

Nos 35 km masculinos, Aurélien Quinion, do Entente Franconville Cesame Val d’Oise, evidenciou flagrante superioridade, obtendo o título nacional com 2:34:29, marca não muito longe dos mínimos para os Mundiais de Eugene 2022 (2:33:00). Florian Mayer, do Athletic Vosges Entente Clubs, com 2:49:18, e Remi Rodriguez, do Clermont Athletisme Auvergne, com 2:50:32, completaram o pódio. No setor feminino, o título ficou na posse de Lucie Champalou, do Athletic Trois Tours, com 3:30:36, sendo seguida na classificação por Sonia Demon, do EFS Reims A., com 3:34:13. Extra-campeonato, entrou a húngara Anett Torma, com 3:35:53.

Nos 50 km, a última edição dos campeonatos sobre a distância (a primeira aconteceu em 1931), Ludovic Hadula, do GRAC Athletisme, saiu vencedor com 4:49:12. Não foi atribuído título feminino. Participaram 7 atletas.

Colaboração: Emmanuel Tardi

Classificações
35 km masculinos - geral
1.º, Aurelien Quinion, 1993 (Entente Franconville Cesame), 2:34:29
2.º, Florian Mayer, 1996 (Athletic Vosges Entente Clubs), 2:49:18
3.º, Remi Rodriguez, 1989 (Clermont Athletisme Auvergne), 2:50:32
4.º, Hugo Andrieu, 1992 (Uavh Aubagne), 2:50:47
5.º, Vincent De Bontin, 1988 (Sa Autun), 3:07:57
6.º, Christophe Erard, 1970 (Asm Bar-le-duc), 3:22:10
7.º, Cyrille Lache, 1965 (Ca Balma), 3:40:51
8.º, David Stefanelly, 1976 (Grand Paris Seine & Oise Athle), 3:47:51
9.º, Mickael Perraud, 1976 (Ouest Vendee Athletisme), 3:50:30
10.º, Albert Turlet, 1981 (Athletic Clubs 92), 4:05:19

35 km femininos - geral
1.ª, Lucie Champalou, 1990 (Athletic Trois Tours), 3:30:36
2.ª, Sonia Demon, 1972 (Efs Reims A.), 3:34:13
3.ª, Anett Torma, 1984 (HUN - Hungria), 3:35:53

50 km masculinos - geral
1.º, Ludovic Hadula, 1987 (Grac Athletisme), 4:49:12
2.º, Dominique Van Hille, 1977 (Nice Cote D'azur Athletisme), 5:05:18
3.º, Dominique Gaudin, 1973 (Athletisme Saint Barthelemy), 5:07:43
4.º, Vincent Bollinger, 1984 (Dynamic Aulnay Club), 5:48:09
5.º, Virgile Tassigny, 1970 (Havre Ac), 5:52:37

domingo, 17 de outubro de 2021

Glenda Morejón (Equador) vence no Sul-americano Sub-23 de Guayaquil

Glenda Morejón e o pódio dos 20.000 m sub-23 femininos em Guayaquil.
Fotos: Solo Deporte HB Ecuador e Global Sports
Montagem: O Marchador

A equatoriana Glenda Morejón, a grande favorita à conquista do título sul-americano na prova dos 20.000 metros que hoje teve lugar em Guayaquil, confirmou amplamente o favoritismo ao triunfar com alguma facilidade, percorrendo as 50 voltas à pista no tempo de 1:32:01.67.

Glenda Morejón, treinada Julio Chuqui, é a recordista sul-americana absoluta na distância e já ganhara a medalha de ouro nos Sul-americanos absolutos que se disputaram em maio do corrente ano, na mesma cidade, sendo a segunda atleta equatoriana a conquistar um título sul-americano na marcha feminina, após a vitória de Johana Ordonez em 2008.

Na segunda posição classificou-se Mary Luz Andia, do Peru, com a marca de 1:35:27.73 (a sua melhor marca pessoal em pista), ela que possui um recorde pessoal de 1:30:50, obtido na Corunha, em 2019. A fechar o pódio, conquistando a medalha de bronze, classificou-se a boliviana Mayra Quispe, com o tempo de 1:36:27.48.

Classificação
20.000 m femininos (17/10)
1.ª, Glenda Morejon Quiñonez, 2000 (ECU - Equador), 1.32.01.67
2.ª, Mary Luz Andia, 2000 (PER - Peru), 1.35.27.73
3.ª, Mayra Karen Quispe Mancilla, 2000 (BOL - Bolívia), 1.36.27.48
4.ª, Paula Torres Sarango, 2000 (ECU - Equador), 1.36.54.22
5.ª, Laura Cristina Mojica Chalarca, 2000 (COL - Colômbia), 1.38.24.46
6.ª, Gabriela de Sousa Muniz, 2002 (BRA - Brasil), 1.43.31.42
7.ª, Thaissa Gabrielle Santos Cunha, 1999 (BRA - Brasil), 1.47.33.84

Matheus Correa (Brasil) sagra-se campeão sul-americano nos Sub-23, em Guayaquil

A vitória de Matheus Correa nos 20.000 m marcha masculinos e o pódio da prova.
Fotos: Ecuador Olímpico e Wagner do Carmo/CBAt
Montagem: O Marchador

A abrir a primeira jornada dos Campeonatos Sul-americanos que decorrem na cidade equatoriana de Guayaquil, a primeira medalha de ouro para o Brasil foi conquistada pelo marchador catarinense, Matheus Correa, treinado por Ivo da Silva (recentemente competiu nos Jogos Olímpicos de Tóquio), ao concluir os 20.000 metros marcha no tempo de 1:24:30.45.

No historial da competição, que teve a sua primeira edição em 2004, é a segunda medalha de ouro conquistada por um atleta brasileiro na prova masculina de marcha depois da vitória do emblemático Caio Bonfim na edição de 2012, disputada em São Paulo.

Na prova de Guayaquil, em que os atletas tiveram de dar 50 voltas à pista, as medalhas de ouro e de prata foram alcançadas por dois atletas do país anfitrião, Herrera Alberto, com 1:25:43.29, e Bustan Gonzalo, com 1:30:51.90.

Classificação
20.000 m masculinos (16/10)
1.º, Matheus Gabriel de Liz Correa, 1999 (BRA - Brasil), 1.24.30.45
2.º, Cesar Alberto Herrera Cortes, 1999 (COL - Colômbia), 1.25.43.39
3.º, Gonzalo Bustan Japon, 2000 (ECU - Equador), 1.30.51.90
4.º, Paulo Henrique Ribeiro, 2001 (BRA - Brasil), 1.36.47.78

sábado, 16 de outubro de 2021

Guayaquil, no Equador, recebe os Campeonatos Sul-americanos Sub-23

Foto: Wagner do Carmo. Montagem: O Marchador

Vão ter lugar, neste fim de semana (16 e 17) os Campeonatos Sul-americanos de Atletismo na categoria Sub-23, que terão lugar em Guayaquil, cidade habituada a acolher grandes eventos continentais, um dos quais a última edição da Copa Pan-americana de Marcha, em maio passado.

O evento que inicialmente estava agendado para a Guiana, mas devido à pandemia da Covid-19, os organizadores foram obrigados a ter de mudar a sede da prova, endereçando a responsabilidade da sua organização aos experientes dirigentes da Federação Equatoriana de Atletismo.

A delegação mais numerosa é a do Brasil, com 79 atletas (38 mulheres e 41 homens), seguida do país anfitrião, com 63 atletas (31 mulheres e 32 homens) sendo previsível que o Brasil confirme o favoritismo à conquista do maior número de medalhas em disputa.

Quanto ao Equador as maiores esperanças na conquista de medalhas de ouro estão depositadas em dois dos maiores expoentes internacionais da marcha atlética, Glenda Morejón, a atual recordista sul-americana com um recorde pessoal de 1:25:29, e David Hurtado, com um recorde pessoal de 1:20:37, que participarão na prova dos 20 km marcha.

Recorde-se que os Campeonatos Sul-americanos Sub-23 estavam inicialmente agendados para 22 a 24 de outubro em Concepción, no Chile, mas tiveram de ser adiados devido, essencialmente, à ainda fraca retoma das ligações aéreas, devido à Covid-19.

sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Karamarinov eleito Presidente da Associação Europeia de Atletismo

Dobromir Karamarinov. Foto: Associação Europeia de Atletismo

O búlgaro Dobromir Karamarinov foi eleito presidente da Associação Europeia de Atletismo, em eleição que ocorreu durante a manhã de ontem, por ocasião do 27.º Congresso da AE que teve lugar na cidade suíça de Lausanne.

Karamarinov, de 63 anos de idade, foi o único candidato à presidência, cargo que ocupava interinamente desde março do corrente ano, quando o norueguês Svein Arne Hansen, o anterior presidente adoeceu, vindo a falecer em junho de 2020.

É o 6.º Presidente do principal organismo europeu da modalidade, após Adriaan Paulen (1970-1976), Arthur Gold (1976-1987), Carl-Olaf Homen (1987-1999), Hansjorg Wirz (1999-2015) e Svein Arne Hansen (2015-2020).

Karamarinov agradeceu o apoio dos congressistas, membros de federações nacionais, e a confiança nele depositada. “É para mim uma grande honra ser eleito presidente e continuar a servir o atletismo europeu. Vou dar o meu melhor para retribuir a confiança em mim depositada”, referiu o presidente eleito no discurso de aceitação.

O presidente da AE foi treinador de atletismo e possui uma Pós-Graduação em Gestão do Desporto sendo atualmente o presidente da Federação de Atletismo da Bulgária e da Associação das Federações de Atletismo dos Países Balcãs.

Fonte: Associação Europeia de Atletismo

quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Euro TriGames 2021 em Ferrara, Itália (resultados)

A partida de uma das provas de marcha nos Euro TriGames 2021 em Ferrara, Itália.
Foto: Anddi Portugal. Montagem: O Marchador

Teve lugar na cidade italiana de Ferrara, de 4 a 11 do corrente mês, a primeira edição dos Jogos Europeus da Trissomia, designada por «Euro Tri Games», evento multidesportivo que reuniu os Campeonatos da Europa de 8 modalidades, entre as quais o Atletismo (IAADS).

As provas de marcha atlética foram disputadas nos dias 7 e 10 na pista do Campo Scuola «Giampaolo Lenzi», contemplando as distâncias dos 800 metros e 1.500 metros para atletas masculinos e femininos das categorias Trissomia 21 e Mosaicismo (ou síndrome de Down com mosaico).

Referência especial para os campeões da Europa na categoria T21, os italianos Nando D'Agostino, vencedor nos 800 metros com um novo recorde do mundo de 4:58:00, e também nos 1.500 metros, com 9:49.83, e Giulia Pertile, vitoriosa em ambas as provas, com 6:14.88 (800 m) e 12:15.45 (1.500 m).

Na categoria Mosaico, os títulos europeus foram conquistados, nos 800 metros, pelos turcos Emirhan Akcacoka, com 5:34.39, e Dilara Cevik, com 7:30.07, ela com recorde do mundo, e nos 1.500 metros, pelo português Francisco Gouveia, com 11:01.83.

Classificações
7-10
800 m T21 - masculinos
1.º, Nando D'Agostino, 1989 (ITA - Itália), 4:58.00 (WR)
2.º, Stefano Lucato, 1986 (ITA - Itália), 5:03.09
3.º, Bruno Leitão, 1980 (POR - Portugal), 6:13.58

800 m T21 - femininos
1.ª, Giulia Pertile, 1982 (ITA - Itália), 6:14.88

800 m Mosaico - masculinos
1.º, Emirhan Akcacoka, 2005 (TUR - Turquia), 5:34.39
2.º, Francisco Gouveia, 1981 (POR - Portugal), 5:45.06
3.º, Ali Topalogu, 1997 (TUR - Turquia), 6:00.47

800 m Mosaico - femininos
1.ª, Dilara Cevik, 1999 (TUR - Turquia), 7:30.07 (WR)

10/10
1.500 m T21 - masculinos
1.º, Nando D'Agostino, 1989 (ITA - Itália), 9:49.83
2.º, Stefano Lucato, 1986 (ITA - Itália), 10:20.45
3.º, Ramazan Unlu, 2002 (TUR - Turquia), 11:43.57
4.º, Bruno Leitão, 1980 (POR - Portugal), 13:07.07

1.500 m T21 - femininos
1.ª, Giulia Pertile, 1982 (ITA - Itália), 12:15.45
2.ª, Kardelen Demir, 1999 (TUR - Turquia), 13:13.50
3.ª, Munevvere Ylmaz, 1994 (TUR - Turquia), 15:11.87

1.500 m Mosaico - masculinos
1.º, Francisco Gouveia, 1981 (POR - Portugal), 11:01.83
2.º, Emirhan Akcacoka, 2005 (TUR - Turquia), 11:44.11

quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Vasylyna Vitovshchyk punida com 4 anos de suspensão por doping

Vasylyna Vitovshchyk. Fotos: Volyn - European Solidarity

Na sua mais recente atualização de casos de dopagem (29-09-2021), a Unidade de Integridade do Atletismo (AIU) dá conta da conclusão do processo instaurado à marchadora ucraniana Vasylyna Vitovshchyk, tendo-lhe sido aplicado um castigo de 4 anos de suspensão, de 2 de agosto de 2018 a 1 de agosto de 2022.

Recorde-se que Vitovshchyk se encontrava suspensa desde 24 de dezembro de 2018 (ver artigo no blogue O Marchador, aqui), tendo participado, depois da data da infração (2-8-2018), nos Campeonatos da Europa de Atletismo de Berlim 2018 (50 km, 5.ª, clas., 4:23:15) e nos Campeonatos em Ivano-Frankivsk 2018 (20 km, 1.ª clas., 1:34:28), resultados estes que ficam anulados.

Com mais este caso, o «Top 10» dos 50 km marcha femininos no Europeu de Atletismo em Berlim 2018 ficou assim definido:

1.ª, Inês Henriques, 1980 (POR - Portugal), 4.09.21
2.ª, Julia Takács, 1989 (ESP - Espanha), 4.15.22
3.ª, Khrystyna Yudkina, 1984 (UKR - Ucrânia), 4.20.46
4.ª, Mária Czaková, 1988 (SVK - Eslováquia), 4.24.59
5.ª, Ainhoa Pinedo, 1983 (ESP - Espanha), 4.27.03
6.ª, Mar Juárez, 1993 (ESP - Espanha), 4.28.58
7.ª, Dušica Topic, 1982 (SRB - Sérvia), 4.30.43
8.ª, Mariavittoria Becchetti, 1994 (ITA - Itália), 4.31.41
9.ª, Nadzeya Darazhuk, 1990 (BLR - Bielorrússia), 4.35.14
10.ª, Ivana Renic, 1996 (CRO - Croácia), 4.35.39

terça-feira, 12 de outubro de 2021

Nikita Koliada e Alina Yushchenko vencem Memorial «Pyotr Pochenchuk» 2021, em Grodno

Em Grodno, a partida das principais provas e, em cima, Aleksandr Liahovich
(dorsal 1) e os vencedores, Nikita Koliada (4) e Alina Yushchenko (78).
Fotos: Yulia Mukha/Região de Grodno. Montagem: O Marchador

Nikita Koliada e Alina Yushchenko (Matveyuk) foram os vencedores das principais provas da 30.ª edição do Memorial «Pyotr Pochenchuk» e Campeonatos Abertos de Marcha da Região de Grodno, evento realizado (2/10) na cidade de Grodno, Bielorrússia, e participado por mais de uma centena de atletas.

Nos masculinos, Kaliada, jovem internacional sub-23, obteve a marca de 1:24.04,7 nos 20 km, superando o olímpico Aleksandr Liahovich, segundo classificado, com 1:25.00,5. O pódio ficou completo com Anatoliy Gomelev, com 1:26.11,9. Participaram 9 atletas.

Nos femininos, sobre 10 km e com apenas 3 participantes, Alina Yushchenko, regressada este ano às lides competitivas de marcha (os registos anteriores remontam a 2014), foi cronometrada em 44.55,8, à frente de Anna Terliukovich, com 45.17,0, atleta presente nos recentes Jogos Olímpicos de Tóquio. A fechar o lote de atletas na distância entrou Yana Zubkova, com 51.00,1.

Referência para outros vencedores de provas, nomeadamente nos sub-20, Aleksey Samosiuk, de Mogilevskaya, com 46.13,6 nos 10 km masculinos, e Anastasia Zhukovskaya, de Minskaya, com 25.21,2 nos 5 km femininos, nos sub-18, ambos de Brestskaya, Vladislav Korneychuk, com 22.18,2 (5 km masc.) e Polina Ostapuk, com 14.47,2 (3 km fem.), e nos sub-16, Vladislav Olesiuk, de Brestskaya, com 13.45,6 (3 km masc.) e Violetta Shopot, de Vitebskaya, com 9.14,3 (2 km fem.).

Colaboração: Kristina Saltanovic

Principais classificações
20 km masculinos
1.º, Nikita Koliada, 2000 (Brestskaya-Grodnenskaya), 1:24.04,7
2.º, Aleksandr Liahovich, 1989 (Grodnenskaya), 1:25.00,5
3.º, Anatoliy Gomelev, 1996 (Vitebskaya), 1:26.11,9
4.º, Vlademir Kolesnik, 1992 (Brestskaya), 1:27.52,5
5.º, Dmitriy Lukjanchuk, 1997 (Brestskaya), 1:29.01,0
6.º, Pavel Olhovik, 2000 (Brestskaya), 1:32.33,0
7.º, Aleksandr Sipchuk, 1999 (Brestskaya), 1:32.51,0
8.º, Anton Bildiuga, 2001 (Vitebskaya), 1:36.16,7
9.º, Dmitriy Velichko, 1995 (Mogilevskaya), 1:37.50,0

10 km femininos
1.ª, Alina Yushchenko, 1990 (Brestskaya), 44.55,8
2.ª, Anna Terliukovich, 1987 (Minskaya), 45.17,0
3.ª, Yana Zubkova, 2001 (Minskaya), 51.00,1

Resultados completos, aqui.

segunda-feira, 11 de outubro de 2021

Lisses (França) disputou a 7.ª edição do G. Prémio de Marcha (resultados)

A partida conjunta em Lisses, os vencedores individuais, Jocelyn Beurier e Adèle Duclos
(20 km), Melwan Chevassus e Marie Laville (10 km), e a equipa de juízes de marcha.
Fotos: Emmanuel Tardi. Montagem: O Marchador

O Lisses Athletic Club fez disputar no passado domingo (10/10) a sétima edição do seu Grande Prémio de Marcha de Lisses, localidade próxima de Paris, com o programa a incluir provas de 20 km e 10 km para masculinos e femininos.

Com cerca de meia centena de atletas a evoluírem num circuito certificado de 2 km e instalado na rua Leonardo da Vinci, o setor feminino foi o mais forte vencendo em termos absolutos ambas as provas.

Nos 20 km, Adèle Duclos, atleta sub-23 do Athle 91 - Viry Chatillon, dominou a prova obtendo, em estreia na distância, a marca de 1:51:17. Na segunda posição da geral, e primeiro do setor masculino, entrou o M35 Jocelyn Beurier, do Athle78 - US Vesinet, com 1:56:49.

Nos 10 km, Marie Laville, do Entente Franconville Césame Val-d'Oise, impôs-se com 53:50, à frente do concorrente masculino, Melwan Chevassus, de 17 anos, do ASFI Villejuif, com 56:30. Violaine Bray, W50 do CJF Saint-Malo, foi a segunda da geral com 55:26.

Resultados completos dos 20 km [aqui] e dos 10 km [aqui].

Colaboração: Emmanuel Tardi

domingo, 10 de outubro de 2021

Frédéric Bianchi, uma homenagem com sabor a prenda de anos antecipada

Frédéric Bianchi na cerimónia proporcionada pelo Cantão de Valais, Suíça.
Fotos: fb Frédéric Favre e Frédéric Bianchi
Montagem: O Marchador

O conceituado juiz internacional suíço, Frédéric Bianchi, foi homenageado pelo Estado do Cantão de Valais, numa cerimónia que teve lugar no dia 7 do corrente mês na Villa de Riedmatten, em reconhecimento pela sua participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Frédéric Favre, responsável máximo pela área do desporto, congratulou Bianchi por ter levado as cores do Cantão ao mais alto nível do desporto mundial, dando-lhe os parabéns pelo sucesso obtido.

Recorde-se que Frédéric Bianchi atuou nas provas de marcha dos Jogos Olímpicos disputados no Japão, na função de Juiz-chefe, tendo sido a segunda vez que desempenhou igual tarefa depois dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.

Já nomeado para atuar nos próximos Campeonatos Mundiais de Atletismo, que vão ter lugar em julho do próximo ano em Eugene, Oregon, Bianchi foi no presente ano o juiz internacional de marcha com mais atuações em provas de marcha, tendo sido chamado a atuar em mais de uma dúzia de provas realizadas em três continentes.

Por outro lado, é de registar que no dia de hoje o nosso estimado amigo Frédéric Bianchi cumpre mais um aniversário. Neste seu dia especial, em que cumpre 50 anos de idade, a equipa de “O Marchador” envia-lhe um forte abraço de Parabéns!

Joyeux anniversaire, Frédéric. Tout de bon!

sábado, 9 de outubro de 2021

García Bragado homenageado na sede do Comité Olímpico Espanhol

A homenagem a García Bragado. Fotos: Nacho Casares/COE
Montagem: O Marchador

Jesús Ángel García Bragado, o único atleta do mundo na modalidade do atletismo a marcar presença em oito edições dos Jogos Olímpicos e que muito recentemente anunciou o fim da sua carreira desportiva, foi homenageado pela JOMA, a sua marca patrocinadora, na sede do Comité Olímpico de Espanha.

Na homenagem ao famoso atleta, podólogo de profissão e futuro treinador, a que se associaram a Real Federação Espanhola de Atletismo e o próprio COE, o marchador madrileno, que completará 52 primaveras no próximo dia 17 do corrente mês, declarou sentir-se um verdadeiro privilegiado, prometendo devolver ao desporto tudo o que este lhe deu. “Irei à busca de talentos entre os jovens, proporcionando-lhes algo de bom que a vida ainda não lhes tenha dado”. Tem um sonho: que possa assistir à obtenção de um título ou de uma medalha olímpica nos atletas que irá treinar.

García Bragado, campeão mundial em Estugarda’1983 e vice-campeão em Atenas’1997, Edmonton’2001 e Berlim’2009, foi internacional por 57 vezes, ganhando 33 medalhas nas mais importantes competições e participando em 82 provas de 50 km marcha, das quais concluiu em 67 delas.

Alejandro Blanco, presidente do COE intitulou Bragado de “uma lenda do desporto espanhol” que terá sempre de ser ouvido em decisões importantes. È uma referência social que perdurará por várias gerações, concluiu.

Raúl Chapado, presidente da Federação de Atletismo de Espanha, no seu discurso, recheado de palavras elogiosas, lamentou que Bragado não tenha chegado a uma medalha olímpica (em Pequim 2008 esteve muito próximo, classificando-se na quarta posição, atrás do italiano Schwazer, do australiano Tallent e do russo Nizhegorodov), medalha essa que terá sido usurpada de forma batoteira por algum deles que ”todos nós sabemos de quem se trata, mas é uma pena que não possamos demonstrá-lo”.

Fonte: MARCA

sexta-feira, 8 de outubro de 2021

Campeonatos brasileiros Sub-16 em Cascavel, Paraná (resultados)

Os campeões brasileiros sub-16,  Josefa Raiane da Silva Costa e Hawan de Oliveira
Rodrigues, e os pódios da marcha. Fotos: Wagner Carmo/CBAt
Montagem: O Marchador

Tiveram lugar no passado fim de semana, em Cascavel, no Paraná, os campeonatos brasileiros para o escalão de Sub-16, em pista, que reuniram 480 atletas em representação de 102 clubes, provenientes de 17 Estados e do Distrito Federal, evento que foi marcado pela queda de chuva forte, agravado por muito vento que, naturalmente, prejudicaram o nível qualitativo das marcas alcançadas.

Nos 5.000 metros marcha masculinos, Hawan de Oliveira Rodrigues (AERO-RN) conquistou o título nacional com o tempo de 27:12.25, seguido de João Victor Rodrigues (CASO-DF), com 28:05.93, e de Thaillon Batista Profeta (USIPA-MG), com 34:04.01.

Nos 3.000 metros marcha femininos, Raiane Silva Costa (AERO-RN) ganhou com o tempo de 16:07.20. Na segunda posição classificou-se Emile da Silva Pinheiro (AERO-RN), com 17:26.81, e em terceiro lugar Nicole do Livramento Pereira (CASO-DF), com 17:34.72.

De registar que ambos os vencedores e ainda a segunda classificada feminina são da cidade de Cerro Corá, em Rio Grande do Norte, a 180 km de Natal, e todos treinados pelo Professor Edilson Oliveira, que daqui cumprimentamos pelo belo trabalho desenvolvido, ele que está à frente do Projeto Centro de Formação Caixa Saltando para Vencer de Cerro Corá.

A chegada à cidade de Cerro Corá foi triunfal com os medalhados, acompanhados do seu treinador, a seguirem num carro descapotável, entusiasticamente ovacionados, num longo desfile de viaturas pela cidade, e com o Prefeito, Raimundo Marcelino Borges, a tecer rasgados elogios às façanhas dos jovens potiguares.

Classificações
3.000 m femininos (3/10)
1.ª, Josefa Raiane da Silva Costa, 2006 (AERO), 16:07.20
2.ª, Emille Tainara da Silva Pinheiro, 2006 (AERO), 17:26.81
3.ª, Nicole do Livramento Pereira, 2006 (CASO), 17:34.72
4.ª, Maria Clara Kopazznski Chaves, 2007 (Geração Atletismo Cianorte), 17:46.26
5.ª, Maria Luiza Rabelo Jaime, 2006 (Curitiba SMELJ), 18:16.84
6.ª, Marina Marques Ferreira, 2006 (CASO), 18:20.25
7.ª, Beatriz Bernardo Lopes, 2007 (CASO), 18:56.71
8.ª, Isis Isolani Rocha, 2008 (AABLU), 19:20.04
9.ª, Maria Clara Bezerra da Rocha, 2006 (CASO), 20:38.44
10.ª, Gabriela Reis Araujo, 2006 (USIPA), 21:25.07

5.000 m masculinos (4/10)
1.º, Hawan de Oliveira Rodrigues, 2006 (AERO), 27:12.25
2.º, Joao Victor Rodrigues de Souza, 2008 (CASO), 28:05.93
3.º, Thaillon Batista Profeta, 2007 (USIPA), 34:04.01

quinta-feira, 7 de outubro de 2021

Bence Venyercsán e Rita Récsei conquistaram os títulos húngaros nos 35 km marcha

Em Budapeste, a partida dos 35 km, os vencedores, Bence Venyercsán e Rita Récsei,
e os respetivos pódios absolutos. Fotos: Figura Photo
Montagem: O Marchador

No passado domingo (3) tiveram lugar, em Budapeste, num circuito de mil metros à volta do Estádio Ferenc Puskás, os Campeonatos da Hungria de marcha atlética, na distância de 35 km, que será realizada nos Mundiais de Oregon e nos Europeus de Munique, em vez dos habituais 50 km, provas que se destinaram ao escalão absoluto e de Sub-23, para ambos os sexos, realizando-se provas para outros escalões etários, que contaram com a participação de atletas da Croácia e da Eslováquia.

Nos homens, Bence Venyercsán (20.º nos 50 km dos Jogos de Tóquio) completou as 35 voltas ao circuito no tempo de 2:42:59, repetindo o título que havia conquistado na edição de 2020, deixando a larga distância o segundo classificado, Miklós Srp, seu companheiro de equipa, que terminou no tempo de 2:57:28. O último lugar do pódio foi conquistado por Norbert Tóth, com 3:08:05, que se sagrou campeão na categoria Sub-23. O croata Bruno Erent, a participar extra-campeonato, cortou a meta na segunda posição da geral, com 2:55:49.

Nas senhoras, Rita Récsei foi a única a conseguir concluir a prova, no tempo de 3:19:07, verificando-se a desclassificação de Anett Torma.

Principais classificações
35 masculinos
1.º, Bence Barnabás Venyercsán, 1996 (BHSE), 2:42:59
Extra: Bruno Erent, 1990 (CRO - Croácia), 2:55:49
2.º, Miklós Domonkos Srp, 1993 (BHSE), 2:57:28
3.º, Norbert Tóth, 2001 (Hunyadi DSE), 3:08:05
4.º, Ferenc Papp, 1981 (SZVSE), 3:22:02
5.º, András Kovács, 1966 (BHSE), 3:30:45
6.º, Dániel Horváth, 2000 (DSC-SI), 3:50:23
Desclassificados: Dávid Tokodi, 1991 (FTC) e Tomasz Bagdány, 1995 (TSC-Geotech).

35 km femininos
1.ª, Rita Récsei, 1996 (BHSE), 3:19:07
Desclassificada: Anett Torma, 1984 (Győri Atlétikai Club).

Resultados completos do evento, aqui.

quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Manuel Bermúdez e Ainhoa Pinedo vencem «Trofeo de Marcha Villa de Nerja» 2021

Em Nerja, os vencedores absolutos das principais provas (5.000 m), Manuel Bermúdez
(dorsal 8) e Ainhoa Pinedo (a segunda do grupo), e os respetivos pódios.
Fotos: Jose Bermúdez Soler. Montagem: O Marchador

Os internacionais Manuel Bermúdez Jiménez, do UCAM Athleo Cieza, de Múrcia, e Ainhoa Pinedo González, do Club de Atletismo Alcampo Scorpio 71, de Saragoça, sagraram-se vencedores absolutos das principais provas de 5.000 metros do 36.º Troféu de Marcha da Vila de Nerja, também designado por «Memorial Tomás Santaolalla», evento disputado no passado domingo (3/10) na pista do Estádio Enrique López Cuenca, em Nerja, na província de Málaga (Espanha).

Ainda em início de temporada, Manuel Bermúdez evidenciou clara superioridade e o bom registo de 20:34, sendo seguido por José Manuel Pérez, da JA Guadix, com 22:11, e Pedro Conesa, do Atletismo Numantino, com 22:37, ambos atletas sub-23. Ainda na prova masculina, participada globalmente por 23 atletas, referências para o vencedor sub-18, Daniel Morilla, do C.D. Ohmio Arahal, com 23:17, para o melhor sub-20, Joaquín Velando, do CA Almendralejo, com 26:55, e para o primeiro veterano (categoria única de +40 anos) a cortar a meta, Juan Antonio Porras, do Unicaja, com 23:49.

Na prova feminina, e no retorno à atividade competitiva de marcha, Ainhoa Pinedo, da categoria W35 (vet A +35) obteve a marca de 25:05. Pouco tempo depois e com marcas na casa dos 25 minutos, cruzaram a linha de meta, Maria Dolores Marcos, do Millenium Torrevieja, atleta veterana B +40 anos, segunda classificada absoluta, com 25:12, e a sénior Sara Ammour, da JA Elche, com 25:19. As melhores atletas sub-23, sub-20 e sub-18 foram as representantes do Trops-Cueva de Nerja, Alicia Sánchez (26:59), Lucia Torreblanca (31:28) e Isabel Roldán (31:06), respetivamente. Participaram 20 atletas.

Principais classificações
5 km masculinos - geral/escalão
1.º, Manuel Bermudez Jimenez (Cieza), 20:34 - 1.º, sénior
2.º, José Manuel Pérez Rubio (JA Guadix), 22:11 - 1.º, sub-23
3.º, Pedro Conesa Ceron (Atletismo Numantino), 22:37 - 2.º, sub-23
4.º, Luis Manuel Perez Osorio (Fent Camin Mislata), 22:43 - 2.º, sénior
5.º, Daniel Morilla Garcia (C.D. Ohmio Arahal), 23:17 - 1.º, sub-18
6.º, Juan Antonio Porras Hidalgo (Unicaja), 23:49 - 1.º, vet B +40
7.º, Rafael Martin Jimenez (Trops-Cueva de Nerja), 24:37 - 2.º, vet B +40
8.º, Miguel Periañez García (CAPEX), 24:41 - 3.º, vet B +40
9.º, David Munzon Romero (Club Atletismo Axati), 24:57 - 2.º, sub-18
10.º, Antonio Camaño Mesa (JA Guadix), 25:27 - 4.º, vet B +40
11.º, Marco Antonio Monaster Aranda (Trops-Cueva de Nerja), 26:37 - 3.º, sub-18
12.º, Joaquín Velando Amor (Club Atletismo Almendralejo), 26:55 - 1.º, sub-20
13.º, Guillermo Pérez Alba (Caim), 28:24 - 5.º, vet B +40
14.º, Juan Pedro Segura Seguro (Millenium Torrevieja), 28:29 - 6.º, vet B +40
15.º, David Sánchez Montoya (C.A Palma Río), 29:16 - 1.º, vet A +35
16.º, Jose Manuel Rodriguez Jimenez (Ca Mijas), 29:19 - 7.º, vet B +40
17.º, Francisco López Pardo (Individual), 31:20 - 8.º, vet B +40
18.º, José Rafel Lara Martínez (Trops-Cueva de Nerja), 31:40 - 9.º, vet B +40
19.º, Claudio Velando Castán (Club Atletismo Almendralejo), 31:44 - 10.º, vet B +40
20.º, Rafael Varo Navarro (Trops-Cueva de Nerja), 38:32 - 11.º, vet B +40
21.º, José Suárez Padilla (Trops-Cueva de Nerja), 38:40 - 12.º, vet B +40
22.º, Mariano Luque Gallego (Trops-Cueva de Nerja), 38:41 - 13.º, vet B +40
Desclassificado: Javier de Arriba Castilla (Gofit Athletics) - sub-18

5 km femininos - geral/escalão
1.ª, Ainhoa Pinedo Gonzalez (Alcampo Scorpio 71), 25:05 - 1.ª, vet A +35
2.ª, Maria Dolores Marcos Valero (Millenium Torrevieja), 25:12 - 1.ª, vet B +40
3.ª, Sara Ammour Pedauye (Juventud Atletica Elche), 25:19 - 1.ª, sénior
4.ª, Alicia Sánchez Guilarte (Trops-Cueva de Nerja), 26:59 - 1.ª, sub-23
5.ª, Anlleli Rojas Capote (Peña Trail-Tierra De Maestros), 30:34 - 2.ª, vet B +40
6.ª, Eliana Fernández Miguélez (Cd La Peña Trail), 30:44 - 3.ª, vet B +40
7.ª, Myriam Clarisa Alcaire Ernst (Atletismo Torrejón), 30:48 - 4.ª, vet B +40
8.ª, Isabel Roldán Heredia (Trops-Cueva de Nerja), 31:06 - 1.ª, sub-18
9.ª, Lucia Torreblanca Caballero (Trops-Cueva de Nerja), 31:28 - 1.ª, sub-20
10.ª, Catherine Duhig (Millenium Torrevieja), 31:43 - 5.ª, vet B +40
11.ª, Rocío González Rodríguez (La Peña Trail), 32:38 - 6.ª, vet B +40
12.ª, Rosi Berrocal Roldan (Peña Trail), 33:05 - 7.ª, vet B +40
13.ª, Carla Serra Montoya (Millenium Torrevieja), 33:44 - 2.ª, sub-20
14.ª, Ruth Garcia Flores (La Trail-Tierra De Maestros), 34:20 - 8.ª, vet B +40
15.ª, Azucena López Almorox (Atletismo Torrejón), 34:23 - 9.ª, vet B +40
16.ª, Mª Nieves Camaño Mesa (JA Guadix), 34:47 - 10.ª, vet B +40
17.ª, Gracia Espinosa Collado (Granada Joven), 35:19 - 11.ª, vet B +40
18.ª, Maria Jose Briz Rodriguez (Atletismo Torrejón), 36:11 - 12.ª, vet B +40
19.ª, Elenir Oliveira dos Santos (Trops-Cueva de Nerja), 38:15 - 13.ª, vet B +40
20.ª, María Dolores Carmona Muñoz (C. D. Peña Trail), 38:48 - 14.ª, vet B +40

Consulte as classificações completas das provas de marcha, incluindo as categorias de sub-16, sub-14, sub-12, sub-10 e sub-8 (e ainda as provas de corrida), aqui.

terça-feira, 5 de outubro de 2021

Tilburg 2021: 50 km, 35 km, 20 km, 10 km (resultados)

Em Tilburg, alguns dos principais atletas, Paul Jansen (50 km), Dominic King (35 km),
Katrin Schusters (20 km), Kate Veale e Frederik Weigel (10 km). Fotos: Emmanuel Tardi
Montagem: O Marchador

Sob más condições atmosféricas (muita chuva e vento), teve lugar no domingo (3/10) em Tilburg, a edição 2021 dos Campeonatos Abertos de Marcha em Estrada dos Países Baixos (50 km masculinos e 10 km femininos) e da Bélgica (50 km masculinos e 10 km femininos), evento organizado pela Federação de Atletismo dos Países Baixos em colaboração com o Rotterdamse Wandelsport Vereniging e WSV Hart van Brabant.

Num circuio totalmente plano e sem zonas de inversão de 1569 metros, sagraram-se campeões nacionais de 50 km masculinos, o holandês Paul Jansen, do DAK, que venceu a prova com 4:59:53, e o belga Peter van Hove, do AC Herentals, com 5:14:38 (7.º na geral). Quanto ao setor feminino, a belga Liesbet de Smet, do Duffel AC, com 2:08:58 nos 20 km obtinha o título nacional numa prova vencida pela alemã Katrin Schusters, do Polizei SV Berlin, com 1:52:28, enquanto o título dos Países Baixos ficava na posse de Anne van Andel, DAK, com 53:33 ns 10 km.

Nos 35 km masculinos extra-campeonato, o inglês Dominic King, a representar o Colchester Harriers AC,venceu com 2:50:06 nos 35 km masculinos após cumprir paragem na zona de penalização, numa prova que conheceu como líderes o alemão Karl Junghannß, que viria a desistir após os 25 km, e o francês David Kuster, desclassificado. Nos 10 km também fora dos campeonatos, o sub-18 alemão Frederik Weigel, do SC Potsdam, com 43:59, e a irlandesa Kate Veale, do West Waterford, com 48:16, foram os melhores na distância dos 10 km.

Três juízes internacionais de marcha atuaram no evento: Frédéric Bianchi (Suíça), Emmanuel Tardi (França) e Jens Grunberg (Alemanha).

Colaboração: Emmanuel Tardi

Classificações
50 km geral masc./fem.
1. Paul Jansen, 1973 (DAK/NED), 4:59:53 - masc.
2. Christer Svensson, 1969 (Växjö AIS/SWE), 5:04:21 - masc.
3. Wilfried van Bremen, 1987 (RWV/NED), 5:04:24 - masc.
4. Rob Tersteeg, 1976 (RWV/NED), 5:04:24 - masc.
5. Remco de Bruin, 1964 (De Lat/NED), 5:10:56 - masc.
6. Edwin van Wijngaarden, 1977 (DAK/NED), 5:11:17 - masc.
7. Peter van Hove, 1981 (AC Herentals/BEL), 5:14:38 - masc.
8. Larissa Droogendijk, 1972 (RWV/NED), 6:06:17 - fem.
Desistente: André van Slooten, 1978 (RWV/NED) - masc.

35 km geral masc.
1. Dominic King, 1983 (Colchester Harriers AC/GBR), 2:50:06 - masc.
2. Daniel King, 1983 (Colchester Harriers AC/GBR), 3:00:00 - masc.
3. Jerome Caprice, 1983 ( - /MRI), 3:00:18 - masc.
4. Albert Turlet, 1981 (Athletic Club 92/DMA), 4:03:52 - masc.
Desistentes: Karl Junghannß, 1996 (LC Top Team Thüringen/GER) - masc. e Hervé Davaux, 1978 (A3 Tours/FRA) - masc.
Desclassificado: David Kuster, 1999 ( - /FRA) - masc.

20 km geral masc./fem.
1. Katrin Schusters, 1997 (Polizei SV Berlin/GER), 1:52:28 - fem.
2. Liesbet de Smet, 1982 (Duffel AC/BEL), 2:08:58 - fem.
3. Han Holtslag, 1957 (DAK/NED), 2:16:07 - masc.
4. Joachim Bauer, 1949 (Polizei SV Berlin/GER), 2:26:36 - masc.
Desclassificado: Florin Dumitru, 1974 (Roemenië/NED) - masc.

10 km geral masc./fem.
1. Frederik Weigel, 2005 (SC Potsdam/GER), 43:59 - masc.
2. Kate Veale, 1994 (West Waterford/IRL), 48:16 - fem.
3. Anne van Andel, 1990 (DAK/NED), 53:33 - fem.
4. Ada Junghannß, 2004 (LAC Erfurt/GER), 55:54 - fem.
5. Ana Intihar Marulc, 2000 (AD Kladivar/SLO), 1:01:05 - fem.
6. Tristan van Hove, 2003 (AC Herentals/BEL), 1:02:47 - masc.
7. Jacqueline van Drongelen, 1969 (DAK/NED), 1:04:09 - fem.
8. Benjamin Fritzsch, 1980 (SuS Phönix Dortmund 09/GER), 1:05:11 - masc.
9. Loes van Bremen, 1986 (RWV/NED), 1:05:59 - fem.
10. Theo Koenis, 1951 (De Lat/NED), 1:06:07 - masc.
11. Sandra Maas, 1985 (RWV/NED), 1:06:55 - fem.
12. Jenny van Avendonk Acuna, 1969 (Attila/NED), 1:09:27 - fem.
13. Peter Slevogt, 1954 (Al. Aachen/GER), 1:10:04 - masc.
14. Peter Schumm, 1946 (Al. Aachen/GER), 1:10:31 - masc.
15. Yvonn Grootswagers, 1978 (DAK/NED), 1:11:58 - fem.
16. Trygve Richter-Strunk, 1977 (Al. Aachen/GER), 1:12:33 - fem.
16. Richard Maichin, 1946 (Al. Aachen/GER), 1:12:33 - masc.
18. Renate Köhler, 1949 (BTB Oldenburg/GER), 1:18:12 - fem.

6 h caminhada - geral masc./fem.
1. Cor Brasser, 1952 (De Laatste Loodjes/NED), 43,725 = 6:00:17 - masc.
2. Anita de Roo, 1960 (RWV/NED), 40,589 = 6:00:00 - fem.
Desistentes: Rinus Meijers, 1959 (Hart van Brabant/NED) - masc. e Roel Hemmer, 1974 (Daventria/NED) - masc.