sábado, 22 de janeiro de 2022

Campeonatos da Grécia de 35 km marcha este domingo, em Megara

Antigoni Ntrismpioti, 8.ª nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Foto: Makthes
Montagem: O Marchador

Serão os primeiros campeonatos gregos de atletismo a disputarem-se na presente época, no caso, os Campeonatos da Grécia dos 35 km marcha (masculinos e femininos), que poderá já ajudar a esclarecer os atletas que se perfilarão para os Europeus de Munique e os Mundiais de Oregon, quer por via de obtenção dos mínimos de qualificação, quer pela entrada nos rankings da World Athletics.

A grande figura grega do evento dá pelo nome de Antigoni Ntrismpioti, que nos Jogos Olímpicos de Tóquio obteve o diploma de finalista ao classificar-se na oitava posição da prova dos 20 km marcha e que acaba de regressar de um estágio em Astros Kynourias, procurando bater o seu recorde pessoal que está em 2:49:55, conseguido em maio do ano passado, em Podebrady, no Europeu de Nações.

Também outros nomes femininos serão de se levar em conta, nomeadamente, a jovem de 21 anos, Kriaki Filtisakou (2:55:10), Khristina Papadopoulou (2:57:29) e Efstathia Kourkoutsaki (3:12:07). Ainda há a curiosidade de se saber que fará Olga Fiaska, de 20 anos de idade e que, após boas prestações nos 20 km, estrear-se-á na nova distância de 35 km.

Nos homens, são favoritos às posições cimeiras, Alexandros Papamichail, com um recorde pessoal de 2:36:45, precisamente em Megara, na edição de 2021, Zacharias Tsamoudakis, Kostas Dentopoulos e Giannis Vaitsis, todos com os olhos colocados, tal como as senhoras, no Campeomato Mundial de Seleções, que terá lugar a 3 e 4 de março próximo, em Omã.

O programa do evento inicia-se às 10:00 horas, havendo ainda provas de 20 km e de 10 km Sub-23, Sub-20 e Sub-18.

Cumprindo a normas da World Athletics para homologação dos resultados que vierem a ser alcançados, a Federação de Atletismo da Grécia (SEGAS) usará o mesmo circuito, medido por um membro da WA/AIMS de grau B, que está validado pela WA desde 2018, e também para o efeito convidou três juízes internacionais, nomeadamente o português Vasco Guedes, a sérvia Vesna Repic Cujic, e o romeno Alexandru Nicolae Stefan, com os antigos juízes internacionais, Yiannis Grioglu (juiz-chefe) e Zoe Gini, a juntarem-se à equipa de juízes de marcha. Nick Lagogiannis será o Árbitro da competição.

E assim, vamos registando a um número cada vez mais crescente de provas de 35 km realizadas pelo mundo fora e que, até ao momento, proporcionaram que 12 atletas alcançassem os mínimos para Eugene, no setor feminino: 3 de Espanha, e ainda mais uma, 3 de Itália, e uma da Grécia, Brasil, República Checa, China, Hungria e Bielorrússia, e 26 no setor masculino: Japão com 4 atletas (tem um wild card) e ainda mais 3 a fazê-los, a China com 3, e ainda mais um, a Alemanha com 3, a Espanha, Guatemala e Colômbia com 2, e com um atleta cada, Suécia, Irlanda, Ucrânia, Equador, Lituânia, Finlândia, México, Polónia e Itália.

A lista de inscritos pode ser consultada aqui.

Fonte: SEGAS

Colaboração: Zoe Gini

1.º Grande Prémio de Marcha em Santa Luzia, este domingo

Cartaz do evento do CRD Santaluziense. Montagem: O Marchador

Numa organização do Clube Recreio e Desporto Santaluziense vai ter lugar amanhã, domingo (23/1), o 1.º Grande Prémio de Marcha da Vila de Santa Luzia (localidade que dista 2 km de Tavira, Algarve), realizando-se em simultâneo o Campeonato Regional de Marcha em Estrada da Associação de Atletismo do Algarve.

Num circuito homologado e instalado entre a Avenida Engenheiro Duarte Pacheco e a Rua da Terra Estreita, o programa de provas para masculinos e femininos inicia-se pelas 10:00 horas com os 5 km destinados aos escalões de sub-18 a veteranos, seguindo-se às 10:40 horas os 3 km sub-16, às 11:00 horas os 2 km sub-14, e às 11:15 horas, 1 km para o escalão sub-12. O evento encerra às 11:30 horas com uma demonstração de 500 metros para atletas sub-10.

Para esta primeira edição do Grande Prémio, que se saúda, estão inscritos 96 atletas de 6 coletividades, contando-se 23 atletas em representação do clube organizador, o CRD Santaluziense.

O regulamento do evento pode ser consultado aqui.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

Nacionais de Clubes em Pista Coberta - apuramento 2022

Montagem: O Marchador

Como vem sendo habitual, os recintos cobertos de Braga (Altice Forum Braga) e de Pombal (Expocentro) vão receber, amanhã, sábado, e no domingo (22 e 23), mais uma Fase de Apuramento dos Campeonatos Nacionais de Clubes em Pista Coberta que apurará as oito primeiras equipas para disputarem a 1.ª divisão, e as restantes oito (9.ª à 16.ª classificadas) a 2.ª divisão.

As provas de marcha serão disputadas nas distâncias de 5.000 metros masculinos e 3.000 metros femininos, com os mínimos de pontuação fixados em 29:00.00 e 19:00.00 respetivamente.

Quanto ao programa horário, as provas de marcha estão incluídas na jornada da manhã (domingo em Pombal), às 12:20 horas, a masculina, e às 13:00 horas, a feminina, enquanto nas jornadas da tarde (sábado e domingo em Braga e Pombal) estão agendadas para as 18:20 horas, as provas masculinas, e 19:00 horas, as femininas.

Consulte a distribuição de clubes e as respetivas jornadas em que competem, aqui.

A fase final está agendada para o fim de semana de 19 e 20 de fevereiro, em Pombal.

Campeonatos da Turquia de 35 km marcha este sábado, em Antalya

Imagens: TAF. Montagem: O Marchador

Os campeonatos turcos de 35 km marcha, que vão ter lugar na bela cidade de Antalya, a sul do país, banhada pelo Mar Mediterrâneo, com uma coloração azul turquesa vão, pela primeira vez, integrar o grupo de provas da federação Internacional de Atletismo, este ano introduzida em novos moldes, agora no designado “World Athletics World Race Walking Tour», na categoria bronze.

O programa competitivo abrirá a série de provas no próximo dia 22 do corrente mês com a realização dos 35 km masculinos e femininos, pelas 8:30 horas, sendo expectável que, além da presença dos melhores especialistas turcos, se assista, como é habitual, à participação de atletas do leste europeu, prosseguindo a série de provas, às 10:00 horas, com os 20 km masculinos e femininos e 10 km masculinos, às 11:30 horas, com os 10 km Sub-20 (ambos os sexos), às 12:30 horas com a partida dos 10 km Sub-18 masculinos, finalizando o programa, às 13:30 horas, com os 5 km Sub-18 femininos.

A Federação de Atletismo da Turquia (TAF) cumpriu todos os requisitos indispensáveis para a homologação de mínimos de acesso aos Campeonatos Mundiais de Eugene, Oregon, nos EUA, e para os Campeonatos Europeus de Atletismo, em Munique, na Alemanha, bem como a validação das marcas para entrada nos rankings da World Athletics, que determinarão os restantes atletas para os referidos eventos, limitados à quota de 60 (Mundiais) e 35 (Europeus).

Dos tais requisitos, refira-se, essencialmente, a homologação do circuito, perfeitamente plano, de mil metros, sediado na Konyaalti Boulevard, a cargo de um medidor da WA/AIMS, e da presença de três juízes internacionais, nomeadamente, a turca Gaye Bekler, a italiana Mara Baleani e o português José Dias.

A lista dos principais atletas inscritos é a seguinte:

Klaudia Zarska - 20km F (SVK)
Austeja Kavaliauskaite - 20km F (LTU)
Kader Dost - 20km F
Meryem Bekmez - 20km F
Ayşe Tekdal - 20km F

Şahin Şenoduncu - 20km M
Abdulselam Imuk - 20km M
Selman Ilhan - 20km M
Ruslan Smolonski - 20km M (LAT)

Mert Atli - 35km M
Michal Morvay - 35km M (SVK)

Colaboração: Mustafa Akyavas.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

Lidia Sánchez-Puebla e Álvaro López vencem campeonatos madrilenos (2022) em Móstoles

Em Móstoles, Madrid, os atletas dos pódios absolutos dos 10 km masculinos e femininos.
Fotos: Felix Villar. Montagem: O Marchador

Um circuito instalado em Móstoles, que envolveu o Parque Liana, um dos pulmões da cidade, foi palco dos Campeonatos de Madrid de Marcha em Estrada (16/1), com provas disputadas com muito frio (abaixo de zero), sobre diferentes distâncias e faixas etárias.

Nos 10 km absolutos masculinos, a vitória bem destacada pertenceu ao sénior Álvaro López, atleta do Grupompleo Pamplona Atlético, com 42:41. As posições seguintes foram ocupadas por Miguel Espinosa, do Go Fit Athletics, com um recorde pessoal de 44:23, o primeiro sub-18, e ao colega de clube de Álvaro, o sub-23 Jose Mestre, com 45:08, tendo este cumprido tempo de na zona de penalização. Participaram 23 atletas.

Nos 10 km femininos, Lidia Sánchez-Puebla, do Playas de Castellón, obteve o título absoluto, com a marca de 46:15, manifestando-se muito feliz pelo facto de, após intervenções cirúrgicas por lesão, se ter sentido bem e sem dor. Destaque para as jovens com ótimas marcas, na segunda posição absoluta e primeira sub-23, Alicia Lumbreras, do Las Celtiberas, com 47:26, e na terceira, e vencedora sub-20, Silvia Villar, do Atletismo Alcorcón, com 47:49. Foram 20 as participantes.

Principais classificações
10 km absolutos masculinos
1.º, Alvaro Lopez Nuñez, 1999 (Grupompleo Pamplona At), 42:41 - sénior
2.º, Miguel Espinosa Olivares, 2006 (Go Fit Athletics), 44:23 - sub-18
3.º, Jose Mestre Martin, 2001 (Grupompleo Pamplona At), 45:08 p.z. - sub-23
4.º, Jesus Abad Zorzo, 1998 (Atletico Salamanca), 45:18 - sénior
5.º, Alejandro Cadenas Pozo, 2000 (Atletismo Alcorcon), 45:25 - sub-23
6.º, Marcos Diez De Pedro, 2004 (A.D. Marathon), 47:11 - sub-20
7.º, Andres Esteban Carranza Rosales, 1997 (At. Arroyomolinos), 49:08 - sénior
8.º, Daniel de Lucas Chanquet, 2002 (At. Intec-Zoiti), 49:41 - sub-23
9.º, Israel Hungria Notario, 1977 (A.A. Mostoles), 50:25 - M40
10.º, Yeray Hernan Tudela, 1981 (Union Atletica Coslada), 52:49 - M40
11.º, Juan Manuel De Lucas Pasalodos, 1966 (At. Intec-Zoiti), 53:11 - M55
12.º, Jose Javier Rodriguez Melcon, 1966 (Canguro A.A.C.), 55:31 - M55
13.º, Victor Gamez Paredes, 2006 (Super Amara BAT), 57:19 - sub-18
14.º, Jose Antonio Mestre Rodriguez, 1965 (Track Cross Road Team), 58:11 - M55
15.º, Ildefonso Rodriguez Garcia, 1965 (A.D. Marathon), 59:13 - M55
16.º, Victor Santiago Garcia Calle, 1971 (A.D. Sprint), 59:54 - M50
17.º, Jesus Javier Moreno Mate, 1957 (Spartak Getafe), 59:59 - M60
18.º, Felix Luis Galan Moreno, 1961 (Canguro A.A.C.), 1:02:21 - M60
19.º, Mario Fernandez Revilla, 1968 (Spartak Getafe), 1:06:06 - M50
20.º, Miguel Lopez Navarro, 1959 (Lynze Parla), 1:21:16 - M60
Desistentes: Juan Manuel Ramirez Yeste, 1974 (At. Arroyomolinos) - M45 e Javier de Arriba Castilla, 2005 (Go Fit Athletics) - sub-18.
Desclassificado: Mariano Jose De La Fuente Gonzalez, 1974 (Track Cross Road Team) - M45.

10 km absolutos femininos
1.ª, Lidia Sanchez-puebla Fernandez, 1996 (Playas de Castellon), 46:15 - sénior
2.ª, Alicia Lumbreras Gonzalez, 2002 (Las Celtiberas), 47:26 - sub-23
3.ª, Silvia Villar Nieto, 2004 (Atletismo Alcorcon), 47:49 - sub-20
4.ª, Lucia Redondo Ardid, 2003 (Univ Leon Sprint At), 48:06 - sub-20
5.ª, Alicia Sanchez Guilarte, 2000 (Trops-Cueva de Nerja), 49:44 - sub-23
6.ª, María José Fernández Martín, 1977 (Club Corredores), 55:30 - W45
7.ª, Esther De Hoces Vaquero, 1977 (At. Arroyomolinos), 56:52 - W40
8.ª, Sonia Grande Alvarez, 2005 (Polideportivo Getafe), 58:16 - sub-18
9.ª, Alejandra Gracia Calvo, 2005 (Cronos Villaviciosa), 58:52 - sub-18
10.ª, Carmen Mercedes Hernandez Burgos, 1969 (Super Amara BAT), 59:00 - W50
11.ª, Maria Gema Alcaide Rodriguez, 1976 (Track Cross Road Team), 59:14 - W45
12.ª, Carmen Martin Piñuela, 1966 (Suanzes San Blas), 1:00:55 - W55
13.ª, Irene Portabella Fernandez, 2005 (At. San Sebastian), 1:01:38 - sub-18
14.ª, Noelia Rodriguez Caballero, 1999 (Colmenar Viejo), 1:03:11 - sénior
15.ª, Sonia Nieto Diaz, 1975 (Atletismo Alcorcon), 1:05:32 - W45
16.ª, Isabel Ruiz-ayucar Seifert, 1964 (Canguro A.A.C.), 1:06:20 - W55
17.ª, Sonia Ildefonso Gonzalez, 1968 (Sporting Hortaleza), 1:07:30 - W50
18.ª, Maria Jose Briz Rodriguez, 1951 (Track Cross Road Team), 1:11:21 - W70
19.ª, Begoña Frutos Fuentes, 1975 (A.D. Marathon), 1:14:29 - W45
Desistente:Celia Vilchez Ferrari, 2002 (Piélagos) - sub-23.

Resultados completos, aqui.

Campeonato Nacional de Atletismo da ANDDI 2022 (pista coberta) - resultados

Os marchadores Afonso Roll, Ana Ramos e João Faure.
Fotos: arquivo fb Fotos António Sousa
Montagem: O Marchador

O Altice Fórum Braga recebeu no passado domingo (16/1) a edição 2022 do Campeonato Nacional de Atletismo em Pista Coberta da Associação Nacional de Desporto para a Deficiência Intelectual (ANDDI Portugal), evento destinado exclusivamente a atletas portadores de deficiência intelectual.

Nas provas de marcha, sobre 1.500 metros, Afonso Roll, da Escola do Movimento, com 8:51.44, e Ana Ramos, do Clube Gaia, com 12:12.09, sagraram-se campeões nacionais de Seniores A.

Já na categoria de Desenvolvimento/S.Down, na mesma distância, o título nacional ficou na posse de João Faure, atleta veterano M50 do Clube Gaia, com a marca de 12:55.48.

Entretanto, e de acordo com o calendário da ANDDI, o próximo evento internacional no âmbito da VIRTUS está agendado para o próximo mês de marco, de 5 a 10, com o Campeonato do Mundo Pista Coberta VIRTUS a realizar em Istambul, na Turquia.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Nick Christie e Miranda Melville sagram-se campeões dos EUA nos 35 km marcha

Em Santee, fase inicial da prova, os vencedores, Miranda Melville e Nick Christie,
e o pódio feminino. Fotos: IG Primetimeactionfoto, fb AJ Gruttadauro Race Walker
e Stephanie Casey-Race Walker. Montagem: O Marchador

Pelo nono ano consecutivo (a 12.ª vez em 14 anos) tiveram lugar em Santee, San Diego, os Campeonatos de Marcha Atlética dos EUA, disputados num circuito de 1,25 quilómetros em redor do Trolley Square Mall, provas que contavam para a definição da seleção norte-americana aos Campeonatos Mundiais de Atletismo, em Oregon, nos EUA, e para o Campeonato do Mundo de Seleções de Marcha, em Muscat, Omã.

Nos 35 km femininos, Miranda Melville, estreante na distância, conquistou o título nacional, obtendo um novo recorde dos EUA ao percorrer as vinte e oito voltas ao circuito no tempo de 3:00:19 (parciais em 10 km de 50:42, 50:17 e 52:00, e 5 km finais em 27:19), recorde esse que anteriormente estava na posse de Katie Burnett (3:00:43) desde os Mundiais de Londres, em 2017, na passagem para os 50 km, em que com a quarta posição estabeleceria o recorde americano nesta prova. Stephanie Casey foi segunda classificada com o tempo de 3:01:55, e Maria Michta-Coffey completou o pódio com 3:07:32. A mexicana Mariela Sánchez Terán, competindo extracompetição, foi quarta classificada da geral com o tempo de 3:23:26.

Robyn Stevens, que foi 14 vezes campeão nacional e representou os EUA na prova dos 20 km marcha dos recentes Jogos Olímpicos, foi forçada a desistir pouco antes das duas horas de prova, quando se posicionava na quinta posição, isto devido a problemas no nervo ciático.

Melville, residente em Chula Vista, que concluiu os seus últimos metros ouvindo nos altifalantes a música dos Beatles "Don't Let Me Down", referiu que esperava poder quebrar a barreira das três horas, mas os seus últimos cinco quilómetros foram um pouco penosos. Concluiu dizendo que o mais importante foi a vitória, compensadora de dois anos de muitas dificuldades.

Nos 35 km masculinos, Nick Christie, que partia como o grande favorito à vitória, pois batera o recorde nacional na distância - 2:38:16, em dezembro, aquando dos Nacionais da Irlanda e que era pertença do histórico Curt Clausen (medalha de bronze nos Mundiais de 1999), confirmou amplamente os seus créditos alardeando grande superioridade sobre a concorrência. Fez 2:48:48 (47:16, 45:13, 49:10 em cada 10 km e 27:09 nos últimos 5 km) enquanto o segundo classificado, Dan Nehnevaj, completaria a prova no tempo de 2:59:22, com o último lugar do pódio a ser preenchido por Bricyn Healey, com 3:05:13.

Ainda sobre o campeão Nick Christie, que participou nos 20 km dos Jogos de Tóquio, ao falar após as provas com o entusiástico e famoso locutor do evento, Tracy Sundlun, conhecido por “Mr. Marathon”, numa alusão direta à empresa que fundou e ajudou a criar a Rock “N” Roll Marathon Series, afirmou esperar poder participar nas duas provas (20 e 35 km) dos Mundiais (mais um a anunciá-lo…) concluindo o antigo decatlonista que “é difícil marchar o tempo todo sozinho ao contrário do que aconteceu na Irlanda onde eu estava incluído num bom grupo”.

"É difícil [correr] sozinho", disse Christie. "Então, quando eu estava na Irlanda há um mês, eu tinha um bom grupo. É totalmente diferente quando se está na frente o tempo todo sozinho.

Em suma, uns bons campeonatos, em que a organização distribuiu generosamente a quantia de 50 mil dólares (à volta de 44 mil euros) pelos melhores classificados, o maior montante disponibilizado para provas da especialidade, cabendo a cada um dos vencedores cerca de 7.000 euros, que é quanto levariam – caso fossem cidadãos norte-americanos, os recém-campeões de Porto de Mós, Inês Henriques e Rui Coelho, que naquela região de Leiria realizaram melhores tempos que Melville e Christie…

Fonte: Times of San Diego

Principais classificações
35 km masculinos
1.º, Nick Christie, M30 (Vacaville, CA, USA), 2:48:48
2.º, Daniel Nehnevaj, M24 (Beckley, WV, USA), 2:59:21
3.º, Bricyn Healey, M23 (Madison, WI, USA), 3:05:13
4.º, John Risch, M31 (Grand Rapids, MI, USA), 3:05:27
5.º, Michael Mannozzi, M35 (Dayton, OH, USA), 3:11:26
6.º, Pablo Gomez, M50 (Morongo Valley, CA, USA), 3:22:30
7.º, Allen James, M57 (San Pedro, CA, USA), 3:26:06
8.º, Dave Talcott, M61 (Owego, NY, USA), 3:45:51
9.º, Dan O'Brien, M57 (Port Huron, MI, USA), 4:09:03
10.º, Bruce Logan, M57 (New York, NY, USA), 4:39:58
Desistente: Emmanuel Corvera, M28 (San Diego, CA, USA).

35 km femininos
1.ª, Miranda Melville, F32 (Chula Vista, CA, USA), 3:00:18
2.ª, Stephanie Casey, F38 (Portland, OR, USA), 3:01:55
3.ª, Maria Michta-Coffey, F35 (Lake Grove, NY, USA), 3:07:31
4.ª, Mariela Sanchez, F30 (MEX - México), 3:23:24
5.ª, Erin Taylor Talcott, F43 (Owego, NY, USA), 3:39:18
6.ª, Katie Smith, F34 (Holland, MI, USA), 3:59:02
7.ª, Siobhan Sharpsteen, F45 (Waverly, NY, USA), 4:13:43
8.ª, Yolanda Holder, F63 (Corona, CA, USA), 4:51:22
9.ª, Darlene Backlund, F76 (Palm Springs, CA, USA), 5:02:53
Desistentes: Robyn Stevens, F38 (Vacaville, CA, USA) e Teresa Vaill, F59 (Gainesville, FL, USA).

ANAV - «Nacional de Marcha Longa 2022» na Amarela, P. Mós - resultados

Manuel Marques e Inês Henriques em plena prova e os vencedores coletivos,
o CRD Penteado (fem.) e AC Alfenense (masc.). Fotos: fb FOTOS Oliveirinha
e José Magalhães. Montagem: O Marchador

A ANAV - Associação Nacional de Atletismo Veterano (FPA) fez disputar no domingo (16/1), na Zona Industrial da Amarela, em Porto de Mós, em conjunto com os Nacionais de Estrada de 35 km e sub-18, os Campeonatos Nacionais de 20 km que designa por «Marcha Longa».

Manuel Marques, da A Jardim da Serra, e Inês Henriques, do CN Rio Maior, ambos atletas da faixa etária 40-44 anos, foram os primeiros a completar a distância dos 20 km para a classificação de veteranos (seguiriam para os 35 km) encontrando-se então separados por 4 segundos, ele a registar 1:39:28 (48:56 e 50:32 em cada 10 km) e ela 1:29:32 (49:44 e 49:48).

Nas posições imediatas entraram, nos masculinos, o M45 António Pereira, da AC Póvoa de Varzim, com 1:44:24, e o M50 Luís Silva, do Leiria MA, com 1:46:50 (t.p. para 35 km), e nos femininos, a W45 Sandra Silva, da AC Póvoa de Varzim, com 1:51:27 (t.p. para 35 km), e a W40 Elisabete Silva, do CRD Penteado, com 2:09:41.

Nos concorrentes mais idosos, referência para o M65 José Magalhães, do AC Alfenense, com 2:12:53 (15.º da geral), e a W60 Maria Henriques, do CRD Penteado, com 2:44:42 (9.ª da geral).

Coletivamente, e no global dos vários escalões etários, as vitórias pertenceram ao AC Alfenense, nos masculinos, e ao CRD Penteado, nos femininos.

Classificações
20 km veteranos masc. - geral/escalão etário
1.º, Manuel Marques (AJS), 1:39:28 - 1.º, M40
2.º, António Pereira (ACPV), 1:44:24 - 1.º, M45
3.º, Luís Silva (LMA-L), 1:46:50 - 1.º, M50
4.º, Luís Bidarra (CAS), 1:50:56 - 2.º, M50
5.º, Jaime Santos (GRECAS), 1:52:41 - 2.º, M45
6.º, Ricardo Santos (CRDP), 1:54:09 - 3.º, M45
7.º, Hélder Ribeiro (CFOD), 1:55:39 - 4.º, M45
8.º, Henrique Santos (GDD), 1:58:13 - 1.º, M55
9.º, Flávio Ramalho (CRDP), 1:58:41 - 1.º, M35
10.º, Henrique Lavos (CRDP), 2:01:25 - 2.º, M55
11.º, Francisco Mateus (ACA), 2:03:17 - 3.º, M55
12.º, Fernando Ferreira (ACA), 2:04:39 - 5.º, M45
13.º, Aurélio Costa (ACA), 2:04:45 - 3.º, M50
14.º, Daniel Cabrita (CATUNES), 2:12:29 - 6.º, M45
15.º, José Magalhães (ACA), 2:12:53 - 1.º, M65
16.º, José Oliveira (GDAA), 2:20:27 - 1.º, M60
Desclassificado: João Rolo (CRDP) - M40.

20 km veteranos fem. - geral/escalão etário
1.ª, Inês Henriques (CNRM), 1:39:32 - 1.ª, W40
2.ª, Sandra Silva (ACPV), 1:51:27 - 1.ª, W45
3.ª, Elisabete Silva (CRDP), 2:09:41 - 2.ª, W40
4.ª, Júlia Sousa (EAT), 2:12:54 - 1.ª, W50
5.ª, Andreia Ribeiro (CFOD), 2:15:36 - 3.ª, W40
6.ª, Filipa Morgado (CRDP), 2:15:40 - 2.ª, W45
7.ª, Catarina Gonçalves (CRDP), 2:22:12 - 4.ª, W40
8.ª, Cátia Rodrigues (CRDP), 2:36:59 - 5.ª, W40
9.ª, Maria Henriques (CRDP), 2:44:42 - 2.ª, W60
10.ª, Ana Costa (CRDP), 2:47:35 - 6.ª, W40

terça-feira, 18 de janeiro de 2022

Nacionais de Marcha Sub-18 (Estrada) na Amarela, P. Mós - resultados

Partida simultânea das provas sub-18 (10 km masc. e 5 km fem.) e os respetivos pódios.
Fotos: fb FOTOS Oliveirinha. Montagem: O Marchador

Rodrigo Araújo, dos Amigos da Montanha (Braga), e Isa Ferreira, do GD Pedreiras (Leiria) sagraram-se campeões nacionais de marcha em estrada na categoria sub-18 (juvenis), por ocasião do evento realizado no domingo (16/1), na Zona Industrial da Amarela, em Porto de Mós.

Nos masculinos, Rodrigo Araújo completou os 10 km no tempo de 51.23, com 25:37 e 25:46 em cada metade da prova, tendo como companheiros de pódio, Bruno Coelho, do CA Seia, com 54.19 (27:09 e 27:10), e Eduardo Camarate, da Juv. Vidigalense, com 54.37 (28:08 e 26:29).

Nos femininos, Isa Ferreira registou a marca de 26:25, sendo seguida por Matilde Sousa, do Sporting CP, com 27:22, e Inês Belbute, do ACDR Arneirense, com 29:42. De referir que a primeira atleta a cortar a meta foi Carolina Dias, do SL Almada, entretanto desclassificada por acumulação de faltas.

A participação de atletas nesta faixa etária foi reduzida, com 7 masculinos e 7 femininos, sem que se tenham atribuído títulos coletivos.

Em termos históricos, mencione-se os recordes sub-18 dos campeonatos de estrada, na posse de Amílcar Dias (CF Belenenses), com 45:12 desde Viseu-1989, e de Sofia Avoila (CD Montijo), com 23:31 no Montijo-1993, e o número máximo de participantes já atingido, 24 atletas masculinos (Benavente/1997) e 26 femininos (Rio Maior/2015).

Classificações
10 km masculinos - sub-18
1.º, Rodrigo Araújo (AMONT), 51:23
2.º, Bruno Coelho (CAS), 54:19
3.º, Eduardo Camarate (JV), 54:37
4.º, David Gregório (JV), 56:05 z.p.
5.º, André Moreira (GDP-L), 56:56
6.º, Francisco Lima (CDBBR), 1:01:56
7.º, Edgar Simões (GACV), 1:03:41

5 km femininos - sub-18
1.ª, Isa Ferreira (GDP-L), 26:25
2.ª, Matilde Sousa (SCP), 27:22
3.ª, Inês Belbute (ACDRA), 29:42
4.ª, Oriana Sousa (CDQ), 31:00
5.ª, Inês Cardoso (CFOD), 31:29
6.ª, Beatriz Lopes (COP), 32:39
Desclassificada: Carolina Dias (SLA).

Matteo Giupponi e Federica Curiazzi sagraram-se campeões de Itália nos 35 km marcha

Em Pescara, as partidas das provas de 35 km feminina e masculina e os vencedores
absolutos, Federica Curiazzi e Matteo Giupponi. Fotos: IG Federica Curiazzi,
fb LaMarcia.com - RaceWalking e Federazione Italiana di Atletica Leggera.
Montagem: O Marchador

Os campeonatos italianos de 35 km marcha, que domingo (16/1) tiveram lugar em Pescara, sob boas condições atmosféricas – ausência de vento e uma temperatura a rondar os 4 graus centígrados no início da jornada, pelas 8:45 horas, e os 12 graus no seu final, já passava das três horas da tarde, foram disputados num circuito de um quilómetro (piso plano), consagraram na nova distância os primeiros títulos transalpinos do ano para dois marchadores de Bérgamo, Matteo Giupponi e Federica Curiazzi.

Na prova masculina (10 atletas), Matteo Giupponi, que sempre liderou, durante ainda bastante tempo, na companhia de Stefano Chiesa, este a sofrer uma penalização de três minutos e meio, quebrou nos últimos cinco quilómetros, vencendo com o tempo de 2:33:45 (mínimos para Munique). Interessante o duelo para a segunda posição, com um bom grupo perseguidor e no final a destacar-se o jovem Riccardo Orsoni (21 anos) com a marca de 2:34:42 (recorde pessoal), conquistando o título Sub-23 e batendo o recorde italiano da categoria, antes pertencente a Giovanni Perricelli (2:36:04). Na terceira posição do pódio absoluto classificou-se Aldo Andrei com 2:34:46, estes obtendo os mínimos para os Europeus.

Na prova feminina (9 atletas), Federica Curiazzi impôs-se com o tempo de 2:52:24 (mínimos para Eugene e Munique), relegando para a segunda posição Nicole Colombi, que comandava a prova e viu ser-lhe aplicada pelos juízes uma penalização de 240 segundos em face de ter registado três faltas pelos juízes de marcha, ainda assim permitindo-lhe fazer o tempo de 2:54:32 (mínimos para os Europeus), com a medalha de bronze a ser atribuída a Sara Vitiello, com 3:00:12. O título Sub-23 foi entregue a Vittoria Giordani (quarta na geral) com um novo recorde pessoal de 3:04:42, batendo o anterior recorde que estava na posse de Beatrice Foresti desde 26 de janeiro de 2020 e que era de 3:11:14.

Nas provas extra de 20 km, evidenciaram-se, no setor masculino, Gianluca Picchiottino, com 1:22:08, Federico Tontodonati, com 1:23:37, e do jovem Andrea Cosi, com 1:23:51, e no setor feminino, Valentina Trapletti (vencedora dos campeonatos masters italianos na categoria W35), com 1:36:58, seguida das Sub-23, Anna Ferrari, com 1:40:48 e Giulia Miconi, com 1:41:58. Nos veteranos, o melhor tempo masculino esteve a cargo de Vincenzo Pontrandolfo (M40), com 1:47:28.

Nos Nacionais masculinos Sub-20, na distância de 10 km masculinos (23 atletas), triunfo de Diego Giampaolo, com 41:40, apesar dos 60 segundos de penalização, seguido com igual tempo por Nicola Lomuscio, completando o pódio Pietro Pi Notaristefano, com 42:49, enquanto nos Sub-18, o título foi para Giuseppe Disabato, com 46:40, com as posições seguintes do pódio a serem alcançadas por Pietro Bozzolan, com 46:52, e Omar Moretti, com 47:35. Participaram 23 atletas.

Nos Nacionais femininos Sub-20 (10 km) o triunfo sorriu a Vittoria Di Dato, com 48:32. Giada Traina, com 48:42, e Sofia Fiorini, com 48:51, completaram o pódio numa prova que contou com a participação de 19 atletas, realizada conjuntamente e na mesma distância com os Sub-18 (em Portugal, nos Nacionais de estrada continua-se a realizá-la apenas em 5 km), neste escalão destacando-se Giulia Gabrielle, com 48:53, igualmente com bons registos das segunda e terceira classificadas, Beatrice Bertolone, com 50:49, e Silvia Parente, com 51:28, num total de 23 atletas.

Em conclusão, uns excelentes campeonatos, com uma boa organização, uma locução que revelou estar bem apetrechada de informações relevantes dos melhores especialistas em todos os escalões, e muito dinâmica (área algo debilitada nos principais campeonatos da especialidade no nosso país) e ao nível do ajuizamento global, igualmente referências elogiosas para o excelente trabalho produzido por Manuela Trivarelli (juíza do principal painel italiano de “starters”) e que é a presidente do Comité de Juízes da Região de Abruzzo, a par da sua irmã Angela, presidente do Comité de Juízes de Pescara.

Fonte: FIDAL

Principais classificações
35 km masculinos - geral/sub-23
1.º, Matteo Giupponi, 1988 (C.S. Carabinieri Sez. Atletica), 2:33:45
2.º, Riccardo Orsoni, 2000 (G.A. Fiamme Gialle), 2:34:42 - 1.º, sub-23
3.º, Aldo Andrei, 2001 (U.S. Quercia Trentingrana), 2:34:46 - 2.º, sub-23
4.º, Stefano Chiesa, 1996 (C.S. Carabinieri Sez. Atletica), 2:36:42 p.z.
5.º, Teodorico Caporaso, 1987 (S.E.F. Virtus Emilsider Bo), 2:37:56 p.z.
6.º, Gabriele Gamba, 2002 (Atl. Riccardi Milano 1946), 2:47:27 - 3.º, sub-23
7.º, Niccolo Coppini, 1997 (Athletic Club 96 Alperia), 3:19:12
Desclassificados: Giorgio Rubino, 1986 (G.A. Fiamme Gialle) e Ettore Grillo, 1997 (Atletica Firenze Marathon S.S.).
Desistente: Francesco Fortunato, 1994 (G.A. Fiamme Gialle).

35 km femininos - geral/sub-23
1.ª, Federica Curiazzi, 1992 (Atl. Bergamo 1959 Oriocenter), 2:52:24
2.ª, Nicole Colombi, 1995 (C.S. Carabinieri Sez. Atletica), 2:54:32 p.z.
3.ª, Sara Vitiello, 1996 (G.S.Self Atl. Montanari Gruzza), 3:00:12
4.ª, Vittoria Giordani, 2000 (U.S. Quercia Trentingrana), 3:04:42 - 1.ª, sub-23
5.ª, Annalisa Russo, 1998 (Gs Valsugana Trentino), 3:10:53 p.z.
6.ª, Simona Bertini, 2001 (A.S.D. Francesco Francia), 3:11:02 - 2.ª, sub-23
7.ª, Rosetta La Delfa, 1977 (Unione Giovane Biella), 3:11:38
8.ª, Anastasia Giulioni, 2001 (CUS Macerata), 3:28:48 - 3.ª, sub-23
Desclassificada: Beatrice Foresti, 1998 (Atl. Bergamo 1959 Oriocenter).

Resultados completos das várias provas, aqui.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

Wayne Snyman obtém 2:32:52 nos 35 km marcha em Youngsfield, África do Sul

Fase inicial da prova de 35 km dos Campeonatos da África do Sul e o vencedor
absoluto, Wayne Snyman. Fotos: ASA e BackTrack Sports
Montagem: O Marchador

O marchador olímpico sul-africano Wayne Snyman esteve em evidência no passado sábado (15/1) em Youngsfield, na Cidade do Cabo ao vencer o campeonato inaugural do seu país sobre 35 km e obter, em estreia na distância, a marca de 2:32:52, recorde nacional e mínimos (2:33:00) para os Mundiais de Eugene, Oregon, a realizar no próximo mês de julho.

A prova foi realizada num circuito instalado na Base Militar de Youngsfield, sob forte vento, e contou com mais dois concorrentes chegados à meta, ambos atletas do Athletics Gauteng North (AGN), nos masculinos, Ashley Gabriel, 4:11:09, e nos femininos, Sandra Steenkamp, de 61 anos de idade, que cumpriu a distância em 3:42:04.

De entre outras provas disputadas e a contar para o campeonato inter-provincial, referência para os vencedores dos 20 km, nos masculinos, Sizwe Ndebele (AGN), com 1:33:44, e nos femininos, Marissa Swanepoel (ACNW), de 19 anos de idade, com 1:49:45.

Ainda no inter-provincial, nos 10 km, Envor Rhodas (WPA) foi o primeiro classificado, com 46:54, e Janise Nell (ACNW), de 17 anos, com 51:09.

Fonte: Athletics South Africa

Rui Coelho e Inês Henriques vencem nacionais de 35 km marcha na Amarela, Porto de Mós

Rui Coelho, Inês Henriques, Andreia Lourenço (sub-23) e partida conjunta de provas
na Amarela, Porto de Mós. Fotos: fb FOTOS Oliveirinha. Montagem: O Marchador

Num circuito de 1 km instalado na Zona Industrial da Amarela, Porto de Mós, sob muito frio e vento, Rui Coelho, do Sport Lisboa e Benfica, e Inês Henriques, do Clube Natação de Rio Maior, confirmaram o favoritismo que lhes era atribuído e sagraram-se campeões nacionais absolutos de 35 km marcha da temporada 2022. Nos sub-23, sem participação masculina, o título feminino ficou na posse de Andreia Lourenço, do Clube Pedro Pessoa - Escola de Atletismo.

Com as marcas a ficarem aquém da expetativas, Rui Coelho registou 2:44:57, marca distante da obtida em novembro passado na Sismaria, de 2:36:00, que figura como recorde nacional. Teve como parciais em cada 10 km de 47:49, 46:31, 46:58 e cumpriu os 5 km finais em 23:39. Eliminados que estão os 50 km marcha do panorama internacional, foi o seu primeiro título em 35 km, que tinha por campeão nacional João Vieira, do Sporting CP, por seis vezes (2016 a 2021).

Já Inês Henriques, que cortou a meta no tempo de 2:57:27, com parciais de 49:44, 49:48 e 51:33 em cada 10 km e 26:22 na última légua, voltou aos títulos nacionais na distância que obteve em 2017 e 2018. O recorde nacional pertence-lhe com 2:45:51, marca estabelecida na vila de Porto de Mós na edição de 2018. De referir que a atleta foi a segunda classificada na geral masculina/feminina, posição que alcançou quando decorridos cerca de 22 km de prova.

Com o húngaro David Tokodi a participar extra-campeonato e a ser o 2.º classificado masculino (3.º da geral), com a marca de 2:57:53, os pódios nacionais absolutos ficaram completos, nos masculinos, através de Manuel Marques (A Jardim da Serra), com 3:03:36, e Amaro Teixeira (C Benfica Faro), com 3:09.59, e nos femininos, com Vitória Oliveira (SC Braga), que foi cronometrada em 3:03:38, e Sandra Silva (AC Póvoa de Varzim), com 3:19:47, ambas com recordes pessoais. Andreia Lourenço (1.ª sub-23 e 4.ª na geral feminina), registou 4:13:37.

De entre as provas extra incluídas no programa dos campeonatos, referência para os vencedores sub-20 nos 10 km, Tiago Ramos (CA Tunes, 45:50) e Inês Mendes (Individual, 48:46), e seniores nos 15 km, Maria Bernardo (CO Pechão, 1:15:30).

Classificações dos 35 km
Masculinos - geral
1.º, Rui Coelho (SLB), 2:44:57
2.º, David Tokodi (Hungria), 2:57:53 - extra
3.º, Manuel Marques (AJS), 3:03:36
4.º, Amaro Teixeira (CBF), 3:09:59
5.º, Luís Silva (LMA-L), 3:12:28
6.º, André Miranda (ACPV), 3:29:47
Desistentes: António Pereira (ACPV), Jaime Santos (GRECAS) e Daniel Cabrita (CATunes).

Femininos - geral
1.ª, Inês Henriques (CNRM), 2:57:27
2.ª, Vitória Oliveira (SCB), 3:03:38
3.ª, Sandra Silva (ACPV), 3:19:47
4.ª, Andreia Lourenço (CPPEA), 4:13:37 - 1.ª sub-23

Resultados: Recorde Pessoal

domingo, 16 de janeiro de 2022

Antonella Palmisano encabeça Ranking de Mérito nos 20km Marcha femininos

Antonella Palmisano. Foto: Italy24News. Montagem: O Marchador

* Um artigo de Pedro Peixoto

A revista norte-americana Track and Field News (T&FN) elegeu a italiana Antonella Palmisano a melhor do ano de 2021 nos 20km femininos.

Ao contrário do que aconteceu nos masculinos (ver peça aqui), as melhores dos 20km tiveram todas argumentos para reforçar as suas posições olímpicas: Antonella Palmisano venceu o Campeonato da Europa por Equipas, Sandra Arenas ganhou na Corunha, Liu Hong ganhou em Taican e Maria Pérez foi campeã espanhola e 2ª em Podébrady.

Seguem-se as companheiras de Lui no pódio dos campeonatos chineses, a mais rápida competição do ano, e nos Jogos Olímpicos. Yang Jiayu venceu em Huangshan com a melhor marca do ano e Qieyang Shenjie foi terceira. Para a sétima posição foi escolhida Alegna González, 5ª nos Jogos e 2ª na Corunha, e para a oitava a campeã do Commonwealth, Jemima Montag, 6ª em Saporo mas sem outas competições fora da sua Austrália natal. Yang Liujing que não se apurou para os Jogos mas ganhou às outras chinesas em Xi’an é nona e o ranking é fechado com Yelena Lashmanova que, embora impedida de competir internacionalmente, dominou a época russa.

Dada a quase inexistência de provas femininas de 50km, este ano a T&FN não publicou o respetivo ranking.

Uma última palavra para notar a ausência de marchadoras portuguesas nos rankings da T&FN, a primeira vez que tal acontece desde 2006!

Ranking Feminino

1. ANTONELLA PALMISANO (Itália)
2. SANDRA ARENAS (Colômbia)
3. HONG LIU (China)
4. MÁRIA PÉREZ (Espanha)
5. JIAYU YANG (China)
6. SHENJIE QIEYANG (China)
7. ALEGNA GONZÁLEZ (México)
8. JEMIMA MONTAG (Austrália)
9. LIUJING YANG (China)
10. YELENA LASHMANOVA (Rússia)

Massimo Stano lidera Ranking de Mérito nos 20km Marcha masculinos

Massimo Stano. Foto: Italiani. Montagem: O Marchador

* Um artigo de Pedro Peixoto

O italiano Massimo Stano foi escolhido o melhor do ano 2021 nos 20km masculinos, pela revista norte-americana Track and Field News (T&FN).

Aplicando os três critérios de sempre (honras conseguidas, confronto direto e sequência de marcas, por esta ordem) era difícil fugir a considerar o campeão olímpico o melhor do ano. De resto o pódio dos Jogos ocupa os primeiros três lugares dos rankings, apesar de no resto da temporada não terem sido os melhores.

Stano foi apenas oitavo no Campeonato da Europa por Equipas, em Podébrady, e Ikeda apenas terceiro no Campeonato do Japão. Ainda assim a T&FN escolheu classifica-los pela ordem de Saporo.

Os pretendentes aos lugares seguintes tiveram múltiplos confrontos: Karlström ganhou em Podébrady e, como convidado, no Campeonato de Espanha em Múrcia, mas perdeu para Garcia na Corunha e foi apenas 9º nos jogos. Garcia ganhou na Corunha, mas perdeu para Karlström em Múrcia, foi apenas 6º em Saporo e 3º na taça da Europa atrás do sueco e de Alvaro Martin. Este foi 4º nos jogos, mas nas outras provas perdeu sempre para Karlström e igualou (2-2) em confrontos diretos com Garcia. Os avaliadores classificaram-nos pela ordem em que me referi a eles, aparentemente valorizando o triunfo de Garcia nos Cantones sobre o 4º lugar olímpico de Martin.

A seguir foram escolhidos Wang Kaihua, campeão chinês em Huangshan mas apenas 7º em Saporo, e Jun Zhang, 8º olímpico e que, como Wang, só competiu fora da China nos Jogos, mas bateu Wang em Xi’an. Eiki Takahashi, vencedor em Nomi e 2º nos campeonatos do Japão, aparece na nona posição, apesar do se 32º lugar olímpico e Christopher Linke, 5º em Saporo mas com o resto da época desastrosa (3º nos nacionais, 13º na Taça da Europa e 11º na Corunha), fecha o lote dos eleitos pela T&FN.

Ranking Masculino
1. MASSIMO STANO (Itália)
2. KOKI IKEDA (Japão)
3. TOSHIKAZU YAMANISHI (Japão)
4. PERSEUS KARLSTRÖM (Suécia)
5. DIEGO GARCÍA (Espanha)
6. ÁLVARO MARTÍN (Espanha)
7. KAIHUA WANG (China)
8. JUN ZHANG (China)
9. EIKI TAKAHASHI (Japão)
10. CHRISTOPHER LINKE (Alemanha)

sábado, 15 de janeiro de 2022

Campeonatos dos EUA este domingo, em Santee, na Califórnia

Foto: Otto Horiuchi. Montagem: O Marchador

Santee, cidade do Estado da Califórnia, no condado de San Diego, vai receber este domingo os Campeonatos Nacionais de Marcha de 35 km, competição que está integrada no World Athletics World Race Walking Tour, com a categoria de bronze, esperando a organização que nele possam participar, além dos melhores marchadores norte-americanos, previsivelmente, alguns de países como o México ou o Equador.

O evento, que terá lugar no centro da cidade, distribuirá aos oito melhores atletas classificados em cada género prémios monetários no montante global de cinquenta mil dólares, servindo para definir a seleção dos EUA que vai participar nos Campeonatos Mundiais de Seleções, a terem lugar nos dias 3 e 4 do próximo mês de março, na cidade de Muscat, em Omã, no Médio Oriente, e ainda para os Campeonatos Mundiais de Atletismo, aqui, se estabelecidos os respetivos mínimos (2:33:00, nos masculinos, e 2:54:00, nos femininos) ou de acordo com o posicionamento final nos rankings mundiais, com a admissão de um máximo de 60 atletas.

Dos atletas norte-americanos inscritos, destacam-se, no setor masculino, Nick Christie, atualmente na posição 24 do ranking mundial e Allen James, na posição 50, e no setor feminino, Robyn Stevens, posicionada no 13º lugar, e Stephanie Casey, na posição 20.

A competição enquadra-se no grupo de provas certificadas pela World Athletics, sendo necessário que a mesma esteja certificada por um medidor membro do Painel Internacional do setor, bem como a exigência da presença de, pelo menos, três juízes internacionais. Assim, teremos entre os oficiais convocados, todos dos EUA, os internacionais Maryanne Daniel, nível III da WA, Daniel Pierce e Reginald Weissglas, ambos de nível II da WA, integrando ainda a equipa Ron Daniel, Rod Larsen, Rich Roberts e Dave Snyde. O Juiz chefe será Jo Burrows, com o secretariado a ser assegurado por Pam Betz e a Zona de Penalização por Robert Cardenas.

Consulte a lista de atletas inscritos, aqui.

Colaboração: Reginald Weissglas.

Campeonatos Nacionais de 35 km marcha amanhã, em Porto de Mós

Fotos: ADAL e Erica SL Dias. Montagem: O Marchador

O Município de Porto de Mós acolherá na manhã deste domingo (16/1), na Zona Industrial da Amarela, a partir das 9:00 horas, os Campeonatos Nacionais de Marcha em Estrada, de 35 km, com a inclusão, ainda, dos Nacionais de Sub18 (10 km masculinos e 5 km femininos) e de Veteranos em 20 km para ambos os sexos e de provas extra de 15 km (absolutos), 10 km (Sub20), 4 km (Sub16) e 3 km (Sub14), numa organização da Federação Portuguesa de Atletismo e da Associação Distrital de Atletismo de Leiria e que contará com o apoio da Câmara Municipal de Porto de Mós.

Nos 35 km masculinos, estão inscritos 11 atletas, notando-se a ausência do sportinguista João Vieira, vice-campeão mundial de 50 km, atualmente colocado no 6º lugar do ranking mundial, ainda a recuperar de uma intervenção cirúrgica a que foi sujeito. Naturalmente, Rui Coelho, transferido este ano para o SL Benfica e que recentemente estabeleceu um novo recorde nacional na distância, estando posicionado na 20ª posição do ranking mundial, é o grande favorito à conquista do título nacional masculino.

Nos 35 km femininos, com 6 atletas inscritas, Inês Henriques (CN Rio Maior), campeã mundial de Londres 2017 e ex-recordista nos 50 km marcha, apresenta-se como a grande favorita à vitória, atualmente bem posicionada no ranking mundial de acesso aos Mundiais de Eugene, na 12ª posição. Outra atleta que discutirá certamente uma das medalhas é a bracarense Vitória Oliveira, no momento posicionada na 23ª posição do ranking da World Athletics.

O evento, como mandam as regras da WA com vista à homologação das marcas para efeitos de acesso a Europeus ou Mundiais de Atletismo, foi certificado por um medidor internacional e nele atuarão três juízes internacionais, Joaquim Graça, José Ganso e Vasco Guedes, completando a equipa António Bizarro, Diana Morgado e Cristiano António.

Consulte o programa horário [aqui] e a listagem de atletas inscritos nas provas [aqui].

sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Braga - EMACI 2022 confirmado

Imagens: Pinterest e LOC. Montagem: O Marchador

O Comité Organizador Local dos Campeonatos da Europa de Veteranos em Pista Coberta (EMACI), marcados para o período de 20 a 27 de fevereiro próximo em Braga (Portugal), acaba de confirmar a realização do evento depois de, concluído o período de inscrições, registar «tão elevado número de atletas».

Na consulta da plataforma de inscrições da Open Track/EMA verifica-se a inscrição global de 2273 atletas.

Ficam assim desfeitas as dúvidas que existiam quanto ao número de atletas que viriam a inscrever-se no evento em face da pandemia da Covid-19, ficando para breve a comunicação dos procedimentos sanitários a ter em conta e definidos pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Aguarda-se agora pelo Manual Técnico que informará todos os detalhes da competição.