sexta-feira, 18 de setembro de 2020

Matej Tóth impõe-se na final da liga de clubes eslovaca, em Košice

Em Košice, as lideranças de Matej Tóth e Mária Czaková.
Fotos: Marek Findrik/SAZ. Montagem: O Marchador

Evidenciando um crescendo de forma, o campeão olímpico Matej Tóth, em representação do ŠK Dukla o.z. Banská Bystrica, venceu de forma categórica a prova de 5.000 metros marcha da Final da Liga de Clubes de Eslováquia (15/9) em Košice, registando a melhor marca nacional do ano (e sétima no ranking mundial), com 19:28.59.

Ainda na prova masculina, Miroslav Úradník, colega de Tóth, desta vez teve de se contentar com a segunda posição, com 20:05.25, com a terceira posição a pertencer ao sub-20 Daniel Kováč, do ŠK ŠOG Nitra, com 21:09.11.

Na prova feminina, sobre 3.000 metros, em conjunto com a masculina, Mária Czaková, do ŠK Dukla o.z. Banská Bystrica, não teve oposição e venceu com 13:22.89, depois de há quatro dias ter obtido 12:35.99 no meeting P-T-S. A sua colega de clube Klaudia Žárska, foi a segunda classificada, com 14:03.55, e a sub-20 Alžbeta Ragasová, do AK Spartak Dubnica nad Váhom, a terceira com 14:23.63.

Classificações
5.000 m masculinos
1.º, Matej Tóth, 1983 (ŠK Dukla o.z. Banská Bystrica), 19:28.59
2.º, Miroslav Úradník, 1996 (ŠK Dukla o.z. Banská Bystrica), 20:05.25
3.º, Daniel Kováč, 2001 (ŠK ŠOG Nitra), 21:09.11
4.º, Tomáš Mencel, 2004 (AO TJ Slávia STU Bratislava), 23:40.26
5.º, Milan Poláček, 2002 (AO TJ Slávia STU Bratislava), 30:49.88
6.º, Tibor Danáč, 1966 (AC Stavbár Nitra), 41:31.76
7.º, Jozef Vašina, 1966 (AC Stavbár Nitra), 46:09.49

3.000 m femininos
1.ª, Mária Czaková, 1988 (ŠK Dukla o.z. Banská Bystrica), 13:22.89
2.ª, Klaudia Žárska, 1999 (ŠK Dukla o.z. Banská Bystrica), 14:03.55
3.ª, Alžbeta Ragasová, 2002 (AK Spartak Dubnica nad Váhom), 14:23.63
4.ª, Karin Devaldová, 2003 (AK Slávia TU Košice), 14:39.02
5.ª, Hana Burzalová, 2000 (AK Spartak Dubnica nad Váhom), 14:43.38
6.ª, Paulína Avenová, 2004 (ŠK ŠOG Nitra), 14:48.25
7.ª, Stanislava Hakulinová, 2003 (AK Slávia TU Košice), 15:10.66
8.ª, Svetlana Vargová, 2000 (ŠK ŠOG Nitra), 18:13.24

Campeonatos Jovens de Berlin-Brandenburg em Strausberg (resultados)

Leo Köpp e Saskia Feige. Fotos: IG Leo Köpp e arquivo SC Potsdam
Montagem: O Marchador

No progressivo regresso à atividade desportiva na Alemanha, registe-se os bons resultados nas provas de marcha para jovens (e abertas) dos Campeonatos de Atletismo de Berlin-Brandenburg (12-13/9) realizados em na cidade Strausberg, com especial destaque para os internacionais Leo Köpp e Saskia Feige.

Nos masculinos, sobre 3.000 metros, o sub-23 Leo Köpp, do LG Nord Berlin, registou 11:21,38, sendo seguido pelos sub-20 do SC Potsdam Jakob Johannes Schmidt e Johannes Frenzl, com 12:00,52 e 12:19,14 respetivamente. O título sub-16 sobre 2.000 metros foi alcançado por Joshua Hoffmann, do VFL Fortuna Marzahn, com 9:20,19.

Nos femininos, Saskia Feige, do SC Potsdam, obteve um novo recorde pessoal nos 3.000 metros, com 12:46,30, à frente das suas colegas de clube Josephine Alisa Grandi, com 14:11,62, e Lena Sonntag, a 1.ª sub-18, com 14:17,41. Lara Jolie Feigl, do mesmo clube, foi a vencedora nos sub-16, com 12:54,36 nos 2.000 metros.

quinta-feira, 17 de setembro de 2020

Festival de Marcha amanhã, em Alytus, Lituânia

O cartaz do evento. Montagem: O Marchador

Alytus, cidade com cerca de 60.000 habitantes e que dista 100 quilómetros da capital, Vilnius, que foi palco, em 2019, do Campeonato da Europa de Seleções de Marcha, vai receber no dia de amanhã (18/9) mais uma edição (a quadragésima sexta) do Festival de Marcha Atlética (a primeira teve lugar 1975), com a realização de competições de 20 km masculinos, às 17:30 horas locais, e cinco minutos depois com o tiro de partida para os 20 km femininos. A anteceder estas terão lugar atividades atléticas para os mais jovens, em distâncias que variam entre os mil e os cinco mil metros, usualmente contando com uma participação elevada de atletas. 

A edição deste ano, o primeiro evento internacional que se realiza no continente europeu, após a situação de saúde (Covid-19) que assolou o mundo inteiro, proporcionará o ingresso nos Jogos Olímpicos, em 2021, aos que fizerem as marcas de qualificação exigíveis, 1:21:00, nos homens, e 1:31:00 nas mulheres. 

O Festival de Alytus é um dos três incluídos no “European Athletics Race Walking Permit Meetings) que se realizarão nas próximas três semanas, estando prevista a presença de marchadores de 12 países europeus, entre os quais o sueco Perseus Karlstrom, medalha de bronze nos 20 km marcha dos mundiais de Doha, que tiveram lugar no ano passado. 

De louvar o esforço realizado por Kastytis Pavilonis, diretor do evento, em levar por diante a realização da competição, ainda este ano, que inicialmente estava prevista para ter lugar em junho, deparando-se com dificuldades de vária ordem perante a forçada ausência de vários juízes internacionais de marcha, devido a fatores relacionados com a situação pandémica de saúde mas, ainda assim, a competição contará com o número exigível de juízes internacionais para a homologação dos resultados, nomeadamente, os franceses Jean-Pierre Dahm e Emmanuel Tardi, e o polaco Janusz Krynicki. O suíço Frédéric Bianchi é o delegado da prova, nomeado pela Associação Europeia de Atletismo. 

Os recordes da competição estão na posse de Yevgeniy Misyulya, da Bielorússia (20 km masculinos), com 1:20:33 (1995) e de Neringa Aidietyté, da Lituânia (20 km femininos), com 1:29:01. 

As provas serão transmitidas via net, Live streaming, a partir das 17:00 horas locais (menos duas horas em Portugal).

A lista de atletas inscritos nas provas de 20 km é a seguinte:

Femininos
Ligija Cirule, 1989 (LAT - Letónia);
Saskia Feige, 1997 (GER - Alemanha);
Modra Ignate, 1985 (LAT - Letónia);
Austėja Kavaliauskaitė, 2000 (LTU - Lituânia);
Elīna Lāce, 1986 (LAT - Letónia);
Viktoria Madarasz, 1985 (HUN - Hungria);
Adrija Meškauskaitė, 2001 (LTU - Lituânia);
Vita Ormane, 1997 (LAT - Letónia);
Ainhoa Pinedo, 1983 (ESP - Espanha);
Anastasiya Rarouskaya, 1996 (BLR - Bielorrússia);
Monika Vaiciukevičiūtė, 1996 (LTU - Lituânia);
Kate Veale, 1994 (IRL - Irlanda);
Brigita Virbalytė-Dimšienė, 1985 (LTU - Lituânia).

Masculinos
Brendan Boyce, 1986 (IRL - Irlanda);
Tedorico Caporaso, 1987 (ITA - Itália);
Stefano Chiesa, 1996 (ITA - Itália);
Carl Dohmann, 1990 (GER - Alemanha);
Manuel Giordano, 1995 (ITA - Itália);
Edgars Gjačs, 1993 (LAT - Letónia);
Robert Heffernan, 1978 (IRL - Irlanda);
Normunds Ivzāns, 1971 (LAT - Letónia);
Jakub Jelonek, 1985 (POL - Polónia);
Karl Junghannss, 1996 (GER - Alemanha);
Perseus Karlstriom, 1990 (SWE - Suécia);
Leo Köpp, 1998 (GER - Alemanha);
Nazar Kovalenko, 1987 (UKR - Ucrânia);
Deimantas Kukis, 1998 (LTU - Lituânia);
Aliaksandr Liakhovich, 1989 (BLR - Bielorrússia);
Christopher Linke, 1988 (GER - Alemanha);
Ivan Losev, 1986 (UKR - Ucrânia);
Artur Mastianica, 1992 (LTU - Lituânia);
Pavel Olkhovik, 2000 (BLR - Bielorrússia);
Raivo Saulgriezis, 1994 (LAT - Letónia);
Ruslans Smolonskis, 1996 (LAT - Letónia);
Tadas Šuškevičius, 1985 (LTU - Lituânia);
Callum Wilkinson, 1997 (GBR - Grã-Bretanha);
Yauheni Zalesski, 1993 (BLR - Bielorrússia);
Marius Žiūkas, 1985 (LTU - Lituânia);

quarta-feira, 16 de setembro de 2020

Títulos lituanos para Marius Žiūkas e Brigita Virbalytė em Druskininkay

As provas de 10 km em Druskininkay vencidas por Marius Žiūkas e Brigita Virbalytė.
Fotos: Gintaro Grigo/LLAF. Montagem: O Marchador

No passado sábado (12/9) e pela 28.ª vez em Druskininkay, na Lituânia, decorreu o tradicional evento de marcha atlética e, em simultâneo, os campeonatos nacionais de 10 km em estrada.

Enquanto na prova principal masculina o público contemplou a luta já habitual entre dois olímpicos, Marius Ziukas e Artur Mastianica, com a decisão da vitória e título a pertencer a Ziukas, treinado por Grazina Gostautaite, com a marca de 40.44. Mastianica seria o segundo classificado, com 41.13, e o terceiro, outro atleta olímpico, especialista de 50 km, Tadas Suskevicius, com 42.41.

Já na prova feminina a favorita Brigita Virbalyte venceu sem oposição, com 45.37, relegando Monica Vaciukeviciute para o segundo lugar, com 48.18. Em terceiro lugar classificou-se Austeja Kavaliauskaite, com 49.17.

Este ano, devido às restrições relacionadas com a pandemia de Covid-19, o evento não teve a representação estrangeira do costume em anteriores edições, exceção para o veterano da Letónia, Normunds Ivzans, que venceu a sua prova de 5 km, com 21.44.

As provas dos mais jovens foram muito participadas, especialmente a de 1 km com mais de 20 atletas em cada escalão etário.

Refira-se que a organização oferece todos os anos, e a todos os participantes, uma entrada grátis para o «Aqua Park» da cidade, o maior do pais, um prémio muito apreciado especialmente após o esforço despendido durante a prova.

Colaboração: Kristina Saltanovic

Principais classificações
10 km masculinos
1.º, Marius Žiūkas, 1985 (Jonava, Vilnius), 40.44
2.º, Artur Mastianica, 1992 (Švenčionys), 41.13
3.º, Tadas Šuškevičius, 1985 (Vilnius), 42.41
4.º, Deividas Balevičius, 1999 (Švenčionys), 49.15
5.º, Deimantas Kukis, 1998 (Švenčionys), 49.21
6.º, Justinas Galčius, 2002 (Druskininkai), 51.07 - 1.º, sub-20

10 km femininos
1.ª, Brigita Virbalytė, 1985 (Vilnius/Alytus), 45.37
2.ª, Monika Vaiciukevičiūtė, 1996 (Klaipėda), 48.18
3.ª, Austėja Kavaliauskaitė, 2000 (Vilnius, Krakės), 49.17

Vencedores de outras provas/escalões
5 km veteranos masc.: Normunds Ivzans (LAT - Letónia), 21:44;
5 km sub-20 fem.: Adrija Meškauskaitė (Švenčionys), 24:26;
5 km sub-18 masc.: Ignas Dumbliauskas (Druskininkai), 23:57;
3 km sub-18 fem.: Toma Dailidonytė (Vilnius/Krakės), 14:55;
3 km sub-16 masc.: Lukas Lasevičius (Švenčionys), 14:37;
1 km sub-16 fem.: Justė Perveneckaitė (Švenčionys), 4:30;
1 km sub-14 masc.: Paulius Bagdonavičius (Jonava), 4:57;
1 km sub-14 fem.: Justė Kvėdaraitė (Vilnius), 4:57.

terça-feira, 15 de setembro de 2020

Bordier e Terrec vencem campeonatos de França em Albi

As provas de marcha em Albi, vencidas por Bordier e Terrec.
Fotos: Emmanuel Tardi. Montagem: O Marchador

Gabriel Bordier, da Union Sportive Saint- Berthevin Athlétisme, nos masculinos, e Eloise Terrec, do Athletic Club la Roche sur Yon, nos femininos, foram os vencedores das muito participadas provas de marcha de 10 km em estrada dos Campeonatos de Atletismo de França (13/9) nas categorias de Elite e Sub-23 que tiveram lugar em Albi, cidade da região de Occitânea, 600 km a sul de Paris.

Nos masculinos, Bordier obteve um novo recorde pessoal com a marca de 39.17 (19.52 aos 5 km), tendo a companhia até ao 4.º quilómetro do sub-23 David Kuster, do EFS Reims A., atleta que na parte final da prova cumpriria 1 minuto na zona de penalização, para concluir em 42.01. No terceiro lugar absoluto, destaque para o sub-20 de 1.ª época, Dimitri Durand, do Paris UC), com 42.26, recorde pessoal. Participaram 32 atletas.

Nos femininos, Eloise Terrec, ainda sub-23, impôs-se às demais concorrentes registando no final um recorde pessoal de 45.35, depois de Clemence Beretta, do Athletic Vosges Entente Clubs, entretanto desclassificada, comandar em fase inicial. Emilie Menuet, do AJ Blois-Onzain, que também liderou a prova, viria a ser a segunda classificada, com 46.55, e a sub-20 Camille Moutard, do Athle 21 Ao Arnetoise, a terceira, com 47.28, recorde pessoal. 34 concorrentes compareceram na linha de partida.

Um álbum de fotos de Emmanuel Tardi, a quem agradecemos a prestimosa colaboração, pode ser visto [aqui].

Classificações
10 km masculinos - geral
1.º, Gabriel Bordier, 1997 (US St Berthevin), 39.17
2.º, David Kuster, 1999 (EFS Reims A.), 42.01
3.º, Dimitri Durand, 2002 (Paris UC), 42.26
4.º, Martin Madeline-Degy, 2001 (Ecla Albi - S/l Les Pointes De), 42.38
5.º, Hugo Andrieu, 1992 (UAVH Aubagne), 43.06
6.º, Kyrian Vallee, 1994 (CA Balma), 43.31
7.º, Matteo Duc, 2001 (AS Aix-les-bains), 43.35
8.º, Aymeric Hue, 2001 (EC Orleans Cercle Jules Ferry), 43.58
9.º, Maxime Lecaplain, 1994 (PSLA- S/l Stade Saint-lo), 44.04
10.º, Florian Mayer, 1996 (AVEC - S/l Athle Vosges Pays D), 44.44
11.º, Come Martin, 1995 (Annecy Haute Savoie A.), 44.55
12.º, Lucas Dreville, 2002 (Beauvais Oise Union Club), 44.57
13.º, Hugo Lebon, 1999 (Saran Loiret Athletic Club), 45.23
14.º, Justin Bournier, 1999 (Dole AC), 46.36
15.º, Ludovic Hadula, 1987 (GRAC - S/l Grac Renwez), 46.39
16.º, Alexis Robichon, 2000 (AC Roche-sur-yon), 47.16
17.º, Sebastien Delaunay, 1974 (CAPS - S/l Montreuil Bellay), 47.59
18.º, Dominique Van Hille, 1977 (Nice Cote D'azur Athletisme), 48.10
19.º, Valentin Chablat, 2000 (NMA - S/l Ac La Chapelle/erdre), 48.28
20.º, Florian Masse, 1995 (Lille MA - S/l Us Tourcoing), 48.28
21.º, Benoit Berchebru, 1984 (CA Montreuil 93), 48.34
22.º, Adrien Escoffier, 1997 (SA Toulouse Uc), 48.41
23.º, Vincent De Bontin, 1988 (SA Autun), 49.09
24.º, Nicolas Picard, 1980 (AS Tourlaville), 49.33
25.º, Nicolas De Neve, 1993 (Coquelicot 42), 49.55
26.º, Adrien Saint-Marc, 2000 (US Bazas), 50.30
27.º, Manuel Avice, 1980 (AC Barentin), 50.38
28.º, Sebastien Bontemps, 1990 (Gien Athle Marathon), 51.12
29.º, David Durand-Pichard, 1972 (Athletisme Metz Metropole), 51.54
30.º, Steeve Cois, 1989 (ASCLe Havre), 52.16
31.º, Lucas Roussiasse, 1997 (Entente Angevine Athletisme), 53.54
32.º, Vincent Bollinger, 1984 (Dynamic Aulnay Club), 54.38

10 km femininos - geral
1.ª, Eloise Terrec, 1998 (AC Roche-sur-Yon), 45.35
2.ª, Emilie Menuet, 1991 (AJ Blois-Onzain), 46.55
3.ª, Camille Moutard, 2001 (Athle 21 - S/l Athle 21 AO Arnetoise), 47.28
4.ª, Pauline Stey, 2001 (ANA - S/l Rohan Athletisme Sav), 47.29
5.ª, Laury Cerantola, 1992 (Entente Poitiers Athle 86), 48.29
6.ª, Maele Bire-Heslouis, 2002 (PSLA - S/l Stade Saint-lo), 48.43
7.ª, Violaine Averous, 1985 (CA Balma), 48.57
8.ª, Julia Perrichon, 2001 (EAG 38 - S/l Grenoble UC), 50.08
9.ª, Delphine Godefroy, 1987 (Granville AC), 50.24
10.ª, Amandine Marcou, 1992 (SA Merignac), 51.27
11.ª, Mylene Ortiz, 1979 (Lille MA - S/l US Tourcoing), 51.57
12.ª, Marion Manaresi, 2000 (AC Romorantin), 52.09
13.ª, Severine Lanoue, 1985 (AC 92 - S/l Avia Club Athletis), 52.47
14.ª, Elisabeth Brunet, 1986 (Tarbes Pyrenees Athletisme), 52.52
15.ª, Bertille Peslerbe, 1998 (EA Pays De Broceliande), 53.12
16.ª, Lucille Molist, 2001 (CSBJ - S/l EA Gillonnay-la Cot), 53.37
17.ª, Servane Udin, 1988 (EA Pays De Broceliande), 53.45
18.ª, Alejandra Ramirez Gomez, 1976 (ANA - S/l Sg La Wantzenau), 53.50
19.ª, Celia Vidalinc, 1996 (Clermontaa - S/l Stade Clermon), 53.57
20.ª, Chloe Cormier, 1998 (Saran Loiret Athletic Club), 54.07
21.ª, Camille Aurriere, 1998 (AC Roche-sur-yon), 54.15
22.ª, Roseline Chapillon, 1968 (CA Balma), 55.29
23.ª, Adeline Brastel, 1978 (EFS Reims A.), 55.31
24.ª, Adele Duclos, 2000 (Athle 91 - S/l Viry Chatillon), 55.54
25.ª, Caroline Guillard, 1971 (Saran Loiret Athletic Club), 56.04
26.ª, Celia Franchin, 1987 (Paris UC), 57.30
27.ª, Lucie Thouret, 1993 (Mba - S/l FC Sochaux Montbelia), 57.39
28.ª, Aude Garnatz, 1999 (Caen Athletic Club), 58.04
29.ª, Morgane Ausello, 1992 (Nice Cote D'azur Athletisme), 58.46
30.ª, Marie Girault, 1988 (EA Cergy Pontoise Athletisme), 58.54
31.ª, Axelle Picard, 1999 (Nam - S/l St Max Essey Club At), 59.14
32.ª, Alexia Bodin, 2001 (GRAC - S/l Grac Renwez), 1.02.09
33.ª, Rahil Krich, 1979 (CSM La Seyne), 1.02.37
Desclassificada: Clemence Beretta, 1997 (Avec - S/l Athle Vosges Pays D).

segunda-feira, 14 de setembro de 2020

Ikeda em grande evidência nos Universitários do Japão, em Niigata

Koki Ikeda, já destacado na primeira volta da prova, e Nami Hayashi em Niigata, Japão.
Fotos: EKIDEN News. Montagem: O Marchador

Ao obter a marca de 38:41.45 nos 10.000 metros marcha masculinos do primeiro dia (11/9) da edição 89 dos Campeonatos Universitários de Pista realizados em Niigata (11 a 13/9), Koki Ikeda bateu o recorde dos campeonatos (antes, 39:18.04 de Daisuke Matsunaga em 2015) e assumiu a assumir a liderança mundial na distância que até aqui pertencia ao sueco Perseus Karlstrom (38:50.9 em Melbourne, 12/1).

Ikeda, da Universidade de Tóquio, vencedor dos 20 km no Campeonato do Mundo de Seleções em Taicang-2018 e nos Jogos Mundiais Universitários em Nápoles-2019, teve em Niigata um domínio avassalador, quedando-se a apenas 1 segundo do seu recorde pessoal (38:40.04 em Kitami-2018). O pódio masculino ficou completo com o representante da Universidade de Meiji, Yuta Koga, com 40:19.90, e Masatora Kawano, colega de Ikeda, com 40:35.20. Participaram 23 atletas.

Na prova feminina, também sobre 10.000 metros, com 16 participantes, o título ficou na posse de Nami Hayashi, da Universidade de Juntendo, com 48:03.37, seguida de Mao Tatsumi, com 48:33.73, e Maika Yagi, de 48:43.05, ambas da Universidade de Chukyo.

Consulte os resultados completos das provas de marcha, a masculina [aqui] e a feminina [aqui].

Álvaro Martín, campeão absoluto de Espanha 2020

O quarto título de Álvaro Martín nos campeonatos e no pódio 2020 com Mario Sillero
e Luis Manuel Corchete. Fotos: RFEA TV e fb José A.Carrillo Morales
Montagem: O Marchador

Pela quarta vez consecutiva, o campeão da Europa (Berlim-2018) Álvaro Martín Uriol, em representação do Club Atletisme Playas de Castellón, obteve o título espanhol absoluto de 10.000 metros marcha em pista, prova que encerrou ontem, domingo (13/9), os campeonatos nacionais de atletismo realizados na pista do Estádio Vallehermoso, em Madrid.

Para Álvaro Martín, que obteve 41:42.59, a marca foi boa já que foi conseguida no início de temporada, antecipada para honrar o compromisso com o seu clube. O seu domínio foi bem evidente, realizando parciais em cada légua de 20:48.35 e 20:54.24.

Mario Sillero, da Real Sociedad, com 42:34.26, e Luis Manuel Corchete, do Atletismo Torrevieja, com 42:43.52, ocuparam as segunda e terceira posições de uma prova participada por 17 atletas (1 desistente).

O recorde dos campeonatos (e de Espanha) pertence a Francisco Fernández, com 37:53.09 na edição de 2008 em Santa Cruz de Tenerife.

Classificações
10.000 m masculinos
1.º, Alvaro Martin, 1994 (Playas de Castellon), 41:42.59
2.º, Mario Sillero, 1990 (Real Sociedad), 42:34.26
3.º, Luis Manuel Corchete, 1984 (Atletismo Torrevieja), 42:43.52
4.º, Alex Wright, 1990 (IRL - Irlanda), 42:45.94
5.º, Jose Manuel Perez, 1999 (Juventud Guadix), 43:00.03
6.º, Ivan Lopez, 1997 (FC Barcelona), 43:01.22
7.º, Alvaro Lopez, 1999 (Grupompleo Pamplona At), 43:16.17
8.º, Juan Antonio Porras, 1972 (Unicaja Jaen Paraiso Interior), 44:41.84
9.º, Daniel Ballesteros, 1996 (Hiru-Herri), 44:56.26
10.º, Marc Guerrero, 1995 (L'Hospitalet At.), 45:35.72
11.º, Eloy Hornero, 2000 (Playas de Castellon), 46:01.10
12.º, Jaime Cañas, 1990 (S.G. Pontevedra), 46:07.12
13.º, Jose Mestre, 2001 (Grupompleo Pamplona At), 46:17.59
14.º, Daniel Ortega, 1998 (At. Intec-Zoiti), 46:23.89
15.º, Pedro Conesa, 2001 (Go Fit Athletics), 47:09.77
16.º, Alejandro Cadenas, 2000 (Atletismo Alcorcon), 49:37.77
Desistente: Juan Manuel Morales, 1979 (Marineda Atletico).

domingo, 13 de setembro de 2020

Antía Chamosa, campeã absoluta de Espanha 2020

A campeã Antía Chamosa (639), Marina Sillero, a liderar, e Ainhoa Pinedo (582).
Fotos: Kiko Huesca/El Correo Gallego e EFE
Montagem: O Marchador

A jovem atleta da Sociedad Gimnástica de Pontevedra Antía Chamosa Dacasa, de 20 anos de idade, sagrou-se pela primeira vez no seu historial campeã de Espanha absoluta na prova de 10.000 metros marcha que fechou a jornada da tarde de ontem (12/9) na pista do Estádio Vallehermoso, em Madrid.

Chamosa registou a marca de 48:35.20, cortando a meta 14 segundos antes da segunda classificada, a veterana Ainhoa Pinedo, com 48:49.43. O pódio ficaria completo com a sub-23 Marina Sillero, do At. Ianuarius Salamanca, com 49:10.72, recorde pessoal.

Terminaram 8 das 10 atletas que iniciaram a prova (1 desistente e 1 desclassificada).

O recorde dos campeonatos continua na posse de Raquel González, com 42:14.12 na edição de 2016 em Gijón, marca que constitui igualmente recorde nacional.

Os campeonatos prosseguem hoje com a prova masculina, também sobre 10.000 metros, marcados para as 20:00 (hora local).

Classificação
10.000 m femininos
1.ª, Antia Chamosa, 1999 (S.G. Pontevedra), 48:35.20
2.ª, Ainhoa Pinedo, 1983 (Individual), 48:49.43
3.ª, Marina Sillero, 1998 (At Ianuarius Salamanca), 49:10.72
4.ª, Irene Montejo, 1998 (FC Barcelona), 50:13.38
5.ª, Andrea Cabre, 1988 (Playas de Castellon), 50:13.93
6.ª, Alicia Lumbreras, 2002 (A.D. Marathon), 51:30.72
7.ª, Eva Rico, 2003 (At. Intec-Zoiti), 53:55.00
8.ª, Silvia Villar, 2004 (Atletismo Alcorcon), 54:36.67
9.ª, Elena Diaz, 1985 (Oviedo At.), 58:44.24
Desistente: Veronica Espino, 1981 (CD Surco Lucena).
Desclassificada: Alicia Sanchez, 2000 (Cueva de Nerja-UMA).

Úradník e Czáková vencem na 55.ª edição do Meeting P-T-S em Samorín

Miroslav Úradník, Matej Tóth e Mária Katerinka Czáková, em Samorin.
Fotos: Ján Súkup/SAZ. Montagem: O Marchador

Miroslav Úradník, com 11:07.21, e Mária Katerinka Czáková, com 12:35.99, foram os vencedores das provas de marcha (mistas) sobre 3.000 metros da 55.ª edição do Meeting P-T-S (Pravda – Televízia - Slovnaft), realizado em Samorín, Eslováquia (11/9), obtendo as melhores marcas mundiais do ano que curiosamente estavam na posse dos portugueses João Vieira (11:33.61 em Pombal, 11/7) e Ana Cabecinha (12:43.01 em Lisboa, 8/8).

Nos masculinos, a marca de Úradník constitui um recorde pessoal (antes, 11:26.22 em 2018) e foi conseguida após parciais em cada 1.000 metros de 3:39.99, 3:43.24 e 3:43.88, superando o campeão olímpico de 50 km (Rio 2016) Matej Tóth, que progressivamente vem melhorando a sua condição, agora com 11:22.47. O terceiro lugar foi alcançado por Michal Morvay, com um recorde pessoal de 11:37.72.

Nos femininos, Mária Czáková, que ansiava por um resultado este ano abaixo dos 13 minutos (este ano detinha 13:13.81), surpreendeu-se com um resultado próximo do seu recorde pessoal na distância (12:30.32-2018). O pódio ficou completo com a checa Tereza Ďurdiaková, com 13:01.58, e a sub-23 Klaudia Žárská, com 13:55.35, ambas a obterem recordes pessoais.

Classificações
3.000 m masculinos
1.º, Miroslav Úradník (1996), 11:07.21
2.º, Matej Tóth (1983), 11:22.47
3.º, Michal Morvay (1966), 11:37.72
4.º, Vítr Hlaváč, Rep. Checa (1997), 11:45.26
5.º, Daniel Kováč (2001), 11:50.90
6.º, Milan Rízek (1978), 12:00.54
7.º, Patrik Nemčok (2003), 12:07.86
8.º, Jakub Bátovský (2005), 12:35.34
9.º, Tomáš Mencel (2004), 12:39.69
10.º, Adam Nosáľ (2004), 13:15.90
11.º, Michal Duda (2004), 13:26.45
Desclassificado: Ľubomír Kubiš (2001).

3.000 m femininos
1.ª, Mária Katerinka Czáková (1988), 12:35.99
2.ª, Tereza Ďurdiaková, Rep. Checa (1991), 13:01.58
3.ª, Klaudia Žárská (1999), 13:55.35
4.ª, Alžbeta Ragasová (2002), 14:06.47
5.ª, Karin Devaldová (2003), 14:18.86
6.ª, Paulína Avenová (2004), 14:39.58
7.ª, Ivana Dudová (2005), 14:42.86
8.ª, Stanislava Hakulinová (2003), 15:05.47

sábado, 12 de setembro de 2020

Bons resultados nos 10.000 metros marcha de Bérgamo (Itália)

Vencedores e premiações dos 10.000 m em Bérgamo.
Fotos: Ilaria Lanzani e Photogio. Montagem: O Marchador

Os marchadores italianos prosseguem a atividade competitiva em bom ritmo, agora com a participação de alguns dos melhores especialistas transalpinos na primeira edição do Encontro Nacional de Marcha “Cidade de Bérgamo”, na noite desta quinta-feira (10), na distância de 10.000 metros (pista do Complexo Desportivo Francesco Putti), numa organização da Unione Sportiva Scanzorosciate e que, pelos vistos, foi muito produtiva, com a queda de vários recordes pessoais. 

De todos os atletas presentes em Bérgamo, uma região que contribui com muitos bons atletas para as seleções italianas, o destaque vai para as prestações dos internacionais Federico Tontodonati e Valentina Trapletti, vencedores absolutos das provas. 

No setor masculino, o atleta de Turim, treinado pelo antigo internacional, Alessandro Gandellini, venceu a prova com um novo recorde pessoal de 39:48.14 (quinta melhor performance mundial do ano) baixando, pela primeira vez, da casa dos 40 minutos (o seu anterior melhor resultado havia sido obtido em Turim, a 26 de maio de 2018, com 40:02.51). Em nítida ascensão continua o jovem Riccardo Orsoni, segundo classificado com o tempo de 41:07.18, outro grande recorde pessoal, batido por um minuto relativamente àquele que lhe possibilitou a medalha de prata nos últimos Europeus Sub-20, em Boras. Na terceira posição, classificou-se Giacomo Brandi, com a marca de 41:07.18, um recorde pessoal batido por mais de trinta segundos, uma bela prenda antecipada de aniversário para os seus 22 anos de idade, completados no dia a seguir à prova. 

No setor feminino, Valentina Trapletti, que é orientada tecnicamente por Enzo Fiorillo e que representa a equipa do Exército de Milão (9.ª nos Europeus de Berlim), ganhou com superioridade, neste seu regresso à atividade competitiva, no tempo de 44:21.14, a apenas 16 segundos do seu recorde pessoal na distância, obtido há três anos, em Triestre. 

Trapletti, com este seu resultado, ultrapassou a grega Drisbioti (44:28.87) na liderança do ranking mundial do ano, sendo o seu próximo objetivo a participação na prova dos 20 km marcha do emblemático Grande Prémio de Podebrady, na República Checa, a 10 de outubro e, no fim de semana seguinte, nos campeonatos italianos absolutos. Federica Curiazi, uma especialista de 50 km marcha, foi segunda, com 46:17,72, e a júnior Martina Casiraghi, em estreia, terceira, com 49:24.14.

Principais classificações
10.000 m masculinos
1.º, Federico Tontodonati, 1989 (C.S. Aeronautica Militare), 39:48.14
2.º, Riccardo Orsoni, 2000 (C.U.S. Parma), 40:51.02
3.º, Giacomo Brandi, 1998 (CUS Pro Patria Milano), 41:07.18
4.º, Leonardo Dei Tos, 1992 (Athletic Club 96 Alperia), 41:12.96
5.º, Juriy Micheletti, 1998 (Atl. Bergamo 1959 Oriocenter), 42:01.82
6.º, Gabriele Gamba, 2002 (Atl. Riccardi Milano 1946), 42:39.64
7.º, Daniele Breda, 2002 (Atl. Bergamo 1959 Oriocenter), 42:54.98
8.º, Giorgio Giuliani, 2000 (C.U.S. Torino), 44:52.54
9.º, Giorgio Gueli, 2001 (Atletica Canavesana), 46:02.24
10.º, Manuel Giordano, 1995 (N.Atl. Fanfulla Lodigiana), 48:52.70
11.º, Amos Vittori, 2003 (Atl. Lecco-Colombo Costruz.), 48:57.36
12.º, Davide Benini, 2002 (Atl. Bergamo 1959 Oriocenter), 50:37.34
13.º, Tommaso Giudici, 2002 (Atl. Cento Torri Pavia), 52:00.20
Desistentes: Stefano Chiesa, 1996 (C.S. Carabinieri Sez. Atletica) e Aldo Andrei, 2001 (GS Valsugana Trentino).

10.000 m femininos
1.ª, Valentina Trapletti, 1985 (C.S. Esercito), 44:21.14
2.ª, Federica Curiazzi, 1992 (Atl. Bergamo 1959 Oriocenter), 46:17.72
3.ª, Martina Casiraghi, 2002 (Atl. Bergamo 1959 Oriocenter), 49:24.14
4.ª, Beatrice Foresti, 1998 (Atl. Bergamo 1959 Oriocenter), 49:52.42
5.ª, Vittoria Di Dato, 2003 (N. Atl. Varese), 52:57.66
6.ª, Francesca Liviani, 2002 (Bracco Atletica), 53:32.38
7.ª, Elisa Giuliani, 2003 (C.U.S. Torino), 57:55.44
8.ª, Rachele Giovanninetti, 2004 (Bracco Atletica), 58:26.42
Desistente: Lidia Barcella, 1997 (Bracco Atletica).

Meeting de Villejuif, França (resultados)

Cassandra Chatrefou e Said Touche, os vencedores da marcha em Villejuif.
Fotos: Emmanuel Tardi. Montagem: O Marchador

Em Villejuif, na região administrativa da Ilha-de-França, realizou-se a 3.ª edição do Meeting de Atletismo do ASFI Villejuif (5/9), com provas de marcha de 5.000 metros masculinos e de 3.000 metros femininos na pista do Estádio Stade Louis-Dolly.

Enquanto nos masculinos o argelino Said Touche, do VGA Compiegne, triunfava com larga vantagem obtendo a marca de 21.20,83, a sua melhor na presente temporada, nos femininos, impunha-se Cassandra Chatrefou, sub-20 do Entente Franconville Césame Val d'Oise, com 15.41,68, marca que dista 1 segundo apenas do recorde pessoal.

Recorde-se que Touche, o vencedor masculino, já tinha vencido no Meeting «Luc Romary» em Thaon-les-Vosges (30/8), então sobre 10.000 metros (45.29,96).

Colaboração: Emmanuel Tardi

Classificações
5.000 m masculinos/femininos
1.º, Said Touche - Argélia, 1999 (VGA Compiegne), 21.20,83
2.º, Thomas Le Louarn, 2002 (Neuilly Sur Marne Athletisme), 26.10,19
3.º, David Blondin, 1969 (EA Cergy Pontoise Athletisme), 27.11,59
4.º, Melwan Chevassus, 2004 (ASFI Villejuif), 27.17,06
5.º, Lilian Rottier, 2003 (La Postillonne Longjumeau), 27.23,29
6.º, Eric Toutain, 1963 (US Ivry), 29.00,79
7.º, Laurent Tixier, 1966 (Entente Franconville Césame Val d'Oise), 29.15,82
8.º, Vincent Delhon, 1975 (ASFI Villejuif), 30.05,60
9.º, Alain Messant, 1977 (CO Sud Essonne), 31.55,30
10.º, Flora Contreiras, 2004 (Froissy Athletic Club), 33.41,13 - fem.

3.000 m femininos
1.ª, Cassandra Chatrefou, 2002 (Entente Franconville Césame Val d'Oise), 15.41,68
2.ª, Lea Van, 2004 (Athle Halluin-val-de-lys), 16.31,75
3.ª, Dorothee Delaunay, 1998 (CS Ternes Paris Ouest), 16.43,38
4.ª, Lorene De Bisschop, 1983 (US Creteil), 17.27,96
5.ª, Lucie Bizard, 1990 (Stade Francais ), 17.44,93
6.ª, Elisabeth Hoze, 1961 (EA Cergy Pontoise Athletisme), 17.55,16
7.ª, Nathalie Steinville, 1964 (ASFI Villejuif), 18.24,08
8.ª, Sandrine Benigni, 1972 (Stade Français), 21.40,55
9.ª, Elisabeth Simeon, 1942 (Paris UC), 22.45,12
Desclassificada: Marie Girault, 1988 (EA Cergy Pontoise Athletisme).

sexta-feira, 11 de setembro de 2020

Álvaro Martín e María Pérez os melhores no Campeonato de Espanha de Clubes

Álvaro Martín e a disputa entre Julia Takacs (dorsal 2) e María Pérez (1).
Fotos: Adrià Puig Pitarch/CA Playas de Castellón
Montagem: O Marchador

Teve lugar no fim de semana passado (5-6/9) o primeiro campeonato de Espanha ao ar livre da presente temporada com a realização da Copa LaLigaSports, para masculinos, e da Copa Iberdrola, para femininos, num formato de quatro encontros em duas categorias, a 1.ª categoria (ouro/A e prata/B) e e a 2.ª categoria (A e B), tendo por palcos as pista de Madrid (Vallermoso e Moratalaz) e de Cáceres.

Nas provas de 5.000 metros marcha (29 masculinos e 29 femininos), os melhores resultados individuais, em termos globais, foram produzidos, nos masculinos, por Álvaro Martín, do Club Atletisme Playas de Castellón, com 20:22.38, e nos femininos, por María Pérez, do Valencia Club Atletismo, com 22:22.17, ambos na 1.ª categoria/ouro e na pista do Estadio Vallehermoso de Madrid.

As segunda e terceira melhores marcas globais foram obtidas por Mario Sillero (Real Sociedad), com 20:50.45, e Ivan Pajuelo (CA Fent Cami Mislata), com 20:53.74, no s masculinos, e por Julia Takacs (Playas de Castellon), com 22:36.04, e Antia Chamosa (S.G. Pontevedra), com 23:41.31, nos femininos.

Entretanto, é já neste fim de semana (12-13/9) que se disputam os Campeonatos de Espanha Absolutos, com provas de marcha de 10.000 metros em pista a disputarem-se no Estádio Vallermoso em Madrid, as senhoras no sábado (12/9) e os homens no domingo (13/9).

Classificações
5.000 m masculinos
1.ª Cat. A - Madrid-VLL - 6/9
1.º, Alvaro Martin Uriol, 1994 (Playas de Castellon), 20:22.38
2.º, Mario Sillero Mesonero, 1990 (Real Sociedad), 20:50.45
3.º, Ivan Pajuelo Paredes, 1993 (CA Fent Cami Mislata), 20:53.74
4.º, Alvaro Lopez Nuñez, 1999 (Grupompleo Pamplona At), 21:29.12
5.º, Juan Antonio Porras Hidalgo, 1972 (Unicaja Jaen Paraiso Interior), 22:16.85
6.º, Daniel Jimeno Rivera, 2000 (Alcampo Scorpio 71), 23:33.17
7.º, Israel Aymar Celi, 1995 (Atletismo Numantino), 24:03.68
8.º, Daniel De Lucas Chanquet, 2002 (A.D. Marathon), 27:33.69

1.ª Cat. B - Madrid-VLL - 6/9
1.º, Daniel Chamosa Dacasa, 1997 (S.G. Pontevedra), 21:32.35
2.º, Jose Manuel Perez Rubio, 1999 (Cueva de Nerja-UMA), 21:39.06
3.º, Daniel Ortega Baleiron, 1998 (At. Intec-Zoiti), 21:59.55
4.º, Pablo Pastor Marin, 2003 (CD Surco Lucena), 22:32.12 p.z.
5.º, David Reyes Afonso, 1993 (TenerifeCajaCanarias), 22:49.71
6.º, Jose Fernandez Nieves, 1980 (R.C. Celta), 23:40.44
7.º, Mario Viñas Picazo, 1996 (AA Catalunya), 23:53.66
8.º, Juan Cristobal Diaz Garcia, 1960 (CA Gandia), 28:10.49 p.z.

2.ª Cat. A - Cáceres - 5/9
1.º, Jesus Abad Zorzo, 1998 (Atletico Salamanca), 22:47.86
2.º, Pablo Rodriguez Rojas, 2004 (Bahia Algeciras), 22:52.58
3.º, Miguel Periañez Garcia, 1962 (CAPEX), 23:30.39
4.º, Izan Ramirez Cortes, 2004 (Lleida UA), 25:15.98
5.º, Jorge Tonda Aguirre, 2004 (UCAM-Cartagena), 26:58.67
6.º, Ruben Teijeiro Gamez, 2006 (Hinaco Monzon), 29:10.13
Desclassificado: Alejandro Cadenas Pozo, 2000 (Atletismo Alcorcon).

2.ª Cat. B - Madrid, MTZ - 5/9
1.º, Aythamy Afonso Gonzalez, 2001 (Clator Orotava), 24:04.27
2.º, Javier De Arriba Castilla, 2005 (A.D. Sprint), 25:13.78
3.º, Ismael Diaz Sanchez, 2004 (Club Atletismo Naron), 26:21.95
4.º, Jose Osvaldo Fernandez Alvarez, 1972 (CEA Tenerife 1984), 26:27.81
5.º, Unai Moro Olea, 2003 (At. San Sebastian), 29:19.54
6.º, Antonio Manso Barrio, 1996 (A. A. Moratalaz), 29:36.81

5.000 m femininos
1.ª Cat. A - Madrid-VLL - 5/9
1.ª, Maria Perez Garcia, 1996 (Valencia Club Atletismo), 22:22.17
2.ª, Julia Takacs Nyerges, 1989 (Playas de Castellon), 22:36.04
3.ª, Mar Juarez Gallardo, 1993 (Avinent Manresa), 25:13.74
4.ª, Alicia Lumbreras Gonzalez, 2002 (A.D. Marathon), 25:24.48
5.ª, Maria Teresa Morata Moreno, 2001 (Unicaja Jaen Paraiso Interior), 26:44.69
6.ª, Maider Etxeberria Lizarbe, 2003 (Grupompleo Pamplona At), 26:51.40
7.ª, Alexia Gonzalez Perez, 2005 (Alcampo Scorpio 71), 28:30.67

1.ª Cat. B - Madrid-VLL - 5/9
1.ª, Antia Chamosa Dacasa, 1999 (S.G. Pontevedra), 23:41.31
2.ª, Alicia Sanchez Guilarte, 2000 (Cueva de Nerja-UMA), 25:04.74
3.ª, Alexia Palomero Donadeu, 2002 (AA Catalunya), 26:06.32
4.ª, Silvia Villar Nieto, 2004 (Atletismo Alcorcon), 27:06.44
5.ª, Maria Isabel Perez Belloch, 1979 (TenerifeCajaCanarias), 27:57.65
6.ª, Sara Ammour Pedauye, 1997 (Juventud Atletica Elche), 28:08.20

2.ª Cat. A - Madrid, MTZ - 6/9
1.ª, Iria Teijeiro Gamez, 2002 (Hinaco Monzon), 26:53.88 +30s.
2.ª, Maria Fernandez Ratero, 1996 (A.D. Sprint), 27:10.87
3.ª, Mar Chillon Camaño, 1996 (At. Femenino Celta), 27:22.86
4.ª, Irene Fores Torres, 1977 (CA Silla), 28:15.28
5.ª, Elena Diaz Velazquez, 1985 (Oviedo At.), 28:57.92
6.ª, Ainhoa Colino Biella, 2004 (Bidezabal Durango AT), 31:36.18
7.ª, Victoria Campillo López, 2005 (UCAM-Cartagena), 32:32.72
Desclassificada: Laura Vidal Lopez, 2002 (Las Celtiberas).

2.ª Cat. B - Cáceres - 6/9
1.ª, Eva Rico Rufas, 2003 (At. Intec-Zoiti), 26:09.01
2.ª, Isabel Garcia Sanchez, 2005 (Bahia Algeciras), 26:37.09
3.ª, Celia Carracedo Perez, 2001 (ADAS Proinor), 27:21.50
4.ª, Marta Nogueira Fernandez, 1981 (Lleida UA), 27:38.47
5.ª, Natividad Vidal Aleu, 1980 (CAPEX), 28:03.33
6.ª, Paula Santidrian Solana, 1998 (Image FDR), 28:18.67
7.ª, Laura Lopez Hernandez, 2004 (CEA Tenerife 1984), 28:34.05
8.ª, Angelica Velasco Flores, 2005 (AD Gijon Atletismo), 30:40.34

Tontodonati e Orsoni em evidência nos 5.000m marcha de Alba (Itália)

Tontodonati, Orsoni, e os pódios das principais provas de 5.000 metros.
Fotos: GAV Gruppo Atletica Verbania ASD e Atletica Alba
Montagem: O Marchador

Prossegue a senda de bons resultados dos marchadores italianos na muito ativa temporada atlética no país transalpino, depois de vários meses de confinamento que, como todos sabem, por via da pandemia da Covid-19, obrigou à interrupção da atividade desportiva em praticamente todo o mundo.

No Memorial “Franco Florio”, em pista, disputado no Estádio San Cassiano, em Alba, na região de Piemonte, província de Cuneo, que aconteceu na noite do dia 4 deste mês, uma organização da ASD Atletica Alba, tradicionalmente dedicada ao meio-fundo e à marcha, voltou a destacar-se, no setor masculino, Federico Tontodonati, com a marca de 19:38.98. Foi o segundo bom teste, em poucos dias, para o atleta de Turim na sua preparação para objetivos internacionais, nomeadamente, aquele que o espera já no próximo dia 18, nos prometedores 20 km marcha do Festival de Alytus, na Lituânia.

Mas, quem também se destacou pela positiva foi o jovem Riccardo Orsoni, de Parma, que concluiu a prova com um grande recorde pessoal de 19:54.99, pulverizando o seu anterior máximo na distância, obtido a 14 de setembro de 2019, em Rieti, com 21:22.51. É um dos mais promissores marchadores da nova vaga italiana, ele que no ano passado, nos Europeus Sub-20, conquistou a medalha de prata nos 10.000 metros marcha, vencendo na Taça da Europa desse ano.

Nos 5.000m femininos, Alessia Gallino (Atle. Alessandria) foi a primeira, com um recorde pessoal de 25:53.55, pela primeira vez abaixo dos 26 minutos, à frente da sua jovem colega de equipa, Sara Perotti (nascida em 2004), com 26:52.60.

Na marcha destinada aos mais jovens (sub-16), referência para os vencedores Jacopo Gagliardi, com 25:46.92 nos 5.000 metros masculinos, e Emma Cappelli, com 15:26.38 nos 3.000 metros femininos, ambos do Gruppo Atletica Verbania.

Entretanto, e para breve, está marcado este domingo (13), é o 22.º Memorial Rodolfo Crasso, em Trieste, com provas de marcha nas distâncias de 5 e 10 quilómetros. Crasso nasceu a 30 de julho de 1914, em San Giacomo, Trieste e foi um grande entusiasta da marcha atlética, participando em várias provas da especialidade, umas organizadas pelo conhecido jornal desportivo “Gazzetta dello Sport” fundando, em 1945 o Gruppo Sportivo San Giacomo, de que foi presidente durante 60 anos.