sábado, 17 de novembro de 2018

Heather Lee bate recorde do mundo W90 nos 10 km em Runaway Bay

Heather Lee e o seu recorde do mundo W90 em Runaway Bay,
Gold Coast. Foto: panpacmasters

A marchadora australiana Heather Lee, de 91 anos, esteve em evidência nos «PAN Pacific Master Games» realizados de 2 a 11 de Novembro em Cold Coast, na Austrália, ao bater no último dia de provas (11/11) o recorde do mundo W90 dos 10 km marcha em estrada com 1.24.21, superando por 1 minuto e 7 segundos a anterior marca que já lhe pertencia (1.25.28, Perth).

O evento englobou ainda duas outras provas de marcha em pista, os 5.000 metros (9/11) e 3.000 metros (10/11), com Lee, que detém os recordes mundiais W85 e W90 nessas distâncias, a obter as medalhas de ouro e a registar 42.06,13 e 24.45,29 respetivamente.

Em termos absolutos, os melhores registos nas provas de marcha (5.000 m/3.000 m/10 km) dos jogos foram obtidos, nos masculinos, por Ignacio Jimenez Solis, M50 (23.24,51/1336,70/48.47) e, nos femininos, em pista por Nyle Sunderland, W50 (29.56,43/17.56,17), e em estrada, por Brenda Gannon, W40 (1.00.34).

Consulte os resultados das provas de marcha em pista (globais), aqui, e em estrada, aqui.

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Inês Henriques galardoada pelo Comité Olímpico Português

O canoísta Fernando Pimenta e a marchadora Inês Henriques.
Foto: Miguel Barreira/Record

O Comité Olímpico Português (COP) atribuiu, esta quinta-feira, a mais alta distinção da noite à marchadora Inês Henriques, com a “Medalha de Excelência Desportiva”, enquanto no setor masculino, igual distinção foi concedida ao canoísta Fernando Pimenta.

O evento teve lugar por ocasião da “Celebração Olímpica” e para ambos os atletas foi a segunda vez consecutiva que receberam o prémio, a que assistiram as mais altas individualidades desportivas governamentais e federativas.

Inês Henriques, treinada por Jorge Miguel, conquistou este ano o título europeu nos 50 km marcha, isto depois de em 2017 se ter sagrado campeã mundial, batendo o seu próprio recorde mundial da distância. O seu principal objetivo da época centra-se na prova dos 50 km marcha dos Mundiais de Doha, que terá lugar a 28 de setembro do próximo ano.

Para a atleta rio-maiorense a luta também se faz na secretaria pela introdução da distância dos 50 km no género feminino, nos próximos Jogos Olímpicos (Tóquio 2020), a par dos homens, e um passo decisivo nesta matéria poderá ser dado em reunião do Conselho da IAAF, se não já no primeiro fim-de-semana do próximo mês de dezembro, ou então em março do próximo ano.

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

«La Voie Sacrée 2018» de Bar-le-Duc a Verdun (resultados)

Os participantes nos 57 km de Bar-le-Duc a Verdun, e os vencedores
Dora Jakob-Brière (dorsal 102) e Florian Letourneau (107).
Fotos: Emmanuel Tardi. Montagem: O Marchador

No emblemático Grande Prémio «La Voie Sacrée» que se disputou no passado domingo (11/11), em França, comemorando o fim da Primeira Grande Guerra (há 100 anos), num trajeto que este ano ligou Bar-le-Duc a Verdun na distância de 57 km, Florian Letourneau, do AC Château Thierry, com 5 horas 35 minutos e 45 segundos foi o grande vencedor, depois de recuperar de um atraso de 500 metros e assumir a liderança cerca dos 30 km, para não mais a largar.

Gérard Guétat (Troyes omnisport), o vencedor no ano passado, e Mathieu Olivares (Neuilly-sur-Marne Athlé), foram os segundos e terceiro classificados também com marcas abaixo das 6 horas, com 5.41.36 e 5.48.40, respetivamente.

Dora Jakob-Brière, do clube suíço CM Cour Lausanne, venceu folgadamente nos femininos, com 6.32.41, sendo 9.ª classificada da geral.

Em trajeto mais curto que ligou Souilly a Verdun (21 km), os vencedores foram Philippe Bibet (US Toul), com 1.44.45, nos masculinos, e Sonia Demon (EFSRA Reims), com 1.52.56, nos femininos.

Colaboração: Emmanuel Tardi

Classificações
57 km masculinos/femininos (Bar-le-Duc a Verdun)
1. Florian Letourneau (AC Château Thierry), 5.35.45
2. Gérard Guetat (Troyes Omnisport), 5.41.36
3. Mathieu Olivares (Neuilly-sur-Marne), 5.48.40
4. Christophe Erard (ASM Bar-le-Duc), 6.00.05
5. Christer Svensson (SWE - Suécia), 6.01.39
6. Zbigniew Klapa (POL - Polónia), 6.11.37
7. Eric Maurel (AMB), 6.21.22
8. Pascal Marechal (AC Château Thierry), 6.25.51
9. Dora Briere (CM Cour Lausanne), 6.32.41
10. William Pfister (ASM Bar-le-Duc), 6.40.01
11. Alain Pellerin (AC Château Thierry), 6.51.12
12. Mickaël Jacquemin (AVEC Mirecourt), 6.51.13
13. Bertrand Labarre (CS Provins), 7.00.05
14. Jean-Pierre Vernier (Paris), 7.17.30
15. Claudine Anxionnat (AVEC Bruyères), 7.25.55
16. Philippe Aurelle (CM Cour Lausanne), 7.31.40
17. Erick Pflieger (Lille), 7.42.11
18. Adeline Luzinar (AC Villeneuve), 7.45.50
19. Reza Goulamaly (Lathuille), 7.51.20
20. Sophie Martinache (Bourghelles), 7.55.00
21. Rosa Maria Thorrez (Marcq en Bareuil), 7.55.00
22. Nicole Rodier (ES Witry les Reims), 7.07.07 nos 50 km

21 km masculinos/femininos (Souilly a Verdun)
1. Philippe Bibet (US Toul), 1.44.45
2. Quentin Renollet (CMA Charleville), 1.51.26
3. Sonia Demon (EFSRA Reims), 1.52.56
4. Valérie Boban (AVEC Mirecourt), 1.57.37
5. Bogdan Moraswki (ASPTT Bar-le-Duc), 1.58.32
6. Marie Astrid Monmessin (ES Thaon), 2.00.59
7. Pascal Tournois (ASM Bar-le-Duc), 2.05.03
8. Adeline Brastel (EFRSA Reims), 2.09.25
9. Lucie Rodriguez (COCAA Châlons), 2.18.19
10. Céline Deiller (ASPTT Bar-le-Duc), 2.18.23
11. Catherine Florentin (2h18'57''), 2.18.57
12. Louis Thiriot (ASM Bar-le-Duc), 2.19.24
13. Louis Roland (2h20'13''), 2.20.13
14. Thierry Florentin (2h22'36''), 2.22.36
15. Florence Pierre (ASPTT Bar-le-Duc), 2.23.03
16. Guy Tabouret (US Toul), 2.23.23
17. Joël Jacquemin (AVEC Mirecourt), 2.23.50
18. Svetlana Barthelemy (ASM Bar-le-Duc), 2.26.45
19. André Frison (Wissembourg), 2.27.55
20. Daniel Chaumet (Hiremenil), 2.30.36
21. Marie Geneviève Penkalla (Longecart en Plaine), 2.30.36
22. Daniel Bordier (AC Château Thierry), 2.34.40
23. Fernando Rocha (Vittel), 2.35.10
24. Mickaël Guillot (Pargny sur Saulx), 2.37.43
25. Isabelle Pelletier (Tronville en Barrois), 2.51.42
26. Marie Paul Dostat Giemza (Créhange), 2.54.11
27. Michel Thomas (Bar), 3.02.06
28. Pierre Merveille (H2 Herlies), 3.05.33
29. Daniel Chamagne (ASM Bar-le-Duc), 3.11.11
30. Robert Schoukens (BEL - Bélgica), 3.22.35

Dudince, Podebrady e Naumburg no circuito europeu em 2019

Montagem: O Marchador

Os eventos de marcha do «Permit Meeting» da Associação Europeia de Atletismo para 2019 estão já definidos e qualquer deles de grande prestígio internacional, constituindo importantes oportunidades de qualificação para os Campeonatos do Mundo de Atletismo em Doha, no Qatar.

Num período de apenas 3 semanas, Dudince, na Eslováquia, realiza-se a 23 de Março, seguindo-se Podebrady, na República Checa, a 6 de Abril, e Naumburg, na Alemanha, a 13 de Abril, um regresso ao circuito europeu que se saúda.

De recordar que a cidade de Alytus, na Lituânia, será palco em 2019 da 13.ª edição da Taça da Europa de Marcha, evento marcado para o dia 19 de Maio.

Oportunamente será divulgada informação mais detalhada das mencionadas competições.

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Jogos Universitários do Brasil em Maringá (resultados)

Os atletas premiados nas provas de marcha da Fase Final
dos Jogos Universitários Brasileiros em Maringá/PR.
Fotos: fb CBDU. Montagem: O Marchadot

Matheus Gabriel de Liz Corrêa, atleta sub-20 da Fundação Universidade Regional de Blumenau, Santa Catarina, com 45.16,64 nos 10.000 metros masculinos, e Paula Raissa Paz da Silva, do Centro Universitário Mauricio de Nassau, Pernambuco, com 25.44,97 nos 5.000 metros femininos, foram os vencedores na marcha atlética da Fase Final dos Jogos Universitários Brasileiros (4 a 11 de Novembro) realizados e Maringá, Paraná.

Os restantes atletas que subiram aos pódios das provas de marcha (8/11) foram, nos masculinos, Bruno Marques Fidelis (PR - Faculdade São Braz, 47.46,79), em dia de aniversário, e nos femininos, Nair da Rosa (SC – FURB, 28.16,56), a recordista nacional dos 50 km, e Daiena Santos Silva (CE – UNIFOR, 32.24,17).

Classificações
10.000 m masculinos
1.º, Matheus Gabriel de Liz Corrêa, 1999 (SC – FURB), 45.16,64
2.º, Bruno Marques Fidelis, 1994 (PR - Faculdade São Braz), 47.46,79

5.000 m femininos
1.ª, Paula Raissa Paz da Silva, 1993 (PE – UNINASSAU), 25.44,97
2.ª, Nair da Rosa, 1980 (SC – FURB), 28.16,56
3.ª, Daiena Santos Silva, 1989 (CE – UNIFOR), 32.24,17
4.ª, Geciaria da Silva Nery, 1993 (DF – UNB), 35.05,60

Challenge Mundial de Marcha 2019 - datas

Montagem: O Marchador

Já estão fixadas as datas para as principais provas do Challenge Mundial de 2019, onde se espera que, de facto, os melhores atletas mundiais marquem presença nas competições, em quantidade e qualidade, justificando o esforço financeiro da IAAF, que este ano atribuiu aos primeiros classificados o montante de cerca de 170,000 euros, e dos próprios organizadores.

No Challenge da IAAF deste ano o equatoriano Andrés Chocho e a chinesa Shijie Qieyang venceram o evento. Na edição do próximo ano os vencedores apuram-se diretamente para os Campeonatos Mundiais de Atletismo.

Rio Maior abre o evento com a realização do seu 28.º Grande Prémio, a 6 de abril, seguindo-se o Memorial Jerzy Hausleber, a 20 de abril (a prova mexicana de Chihuahua não terá lugar no próximo ano), o 33.º Grande Prémio de Los Cantones, na Corunha, a 8 de junho, e terminando com os Mundiais de Atletismo, em Doha, no Catar, que terão lugar de 22 de setembro a 6 de outubro.

Ao contrário do que tem sido habitual, e até ao momento, não consta qualquer prova a realizar na China.

Entretanto, considerando a valia das marcas alcançadas nas competições internacionais disputadas este ano (2018), com a presença de, pelo menos, três juízes dos painéis internacionais da especialidade, e ainda a certificação do circuito por um membro do respetivo painel internacional de medidores, o Campeonato Mundial de Seleções, que se disputou em Taicang, na China, a 5 e 6 de maio, foi o evento que registou a maior pontuação, com 10.810 pontos classificando-se, na segunda posição, os Campeonatos do Japão, em Kobe, a 18 de fevereiro, com 10.270 pontos, no terceiro lugar o Grande Prémio de Los Cantones, na Corunha, a 2 de junho, no quarto lugar o Grande Prémio de Huangshang, na China, a 3 de março, com 10.058 pontos, e na quinta posição os Campeonatos de Marcha Atlética de Inverno, em Sochi, na Rússia, a 19 de fevereiro, com 9.846 pontos, num ranking elaborado pela IAAF que engloba 86 eventos.

Veja a classificação da IAAF, aqui.

terça-feira, 13 de novembro de 2018

«Meeting de Outono» em Nogent-sur-Marne, França (resultados)

A partida simultânea dos 10 km e 20 km em Nogent-sur-Marne, Adèle
Duclos (dorsal 1070) e Adèle Ropers (1076), Marine Quennehen
(3042), Aurélien Quinion (3043) e Dimitri Durand (1056).
Fotos: Emmanuel Tardi. Montagem: O Marchador

A cidade de Nogent-sur-Marne, nos subúrbios de Paris, recebeu no passado sábado (10/11), em dia cinzento e de chuva, a quarta edição do «Meeting de Outono» de Marcha Atlética, evento organizado pelo UAI Nogent num circuito de 1 km em estrada envolvente ao «Stade Sous La Lune - Alain Mimoun» e com provas de 20 km e 10 km para masculinos e femininos.

Nos 20 km venceram os internacionais Aurélien Quinion, do EFCVO - S/l AC St Gratien-Sann, com 1.37.43, e Marine Quennehen, do CA Montreuil 93, com 1.41.29 (3.ª na geral) depois de registar um parcial de 50.55 na metade da prova, enquanto nos 10 km as vitórias absolutas pertenceram a Dimitri Durand, jovem de 16 anos de idade (Paris UC), que obteve a ajuda de Quinion para obter um novo recorde pessoal de 49.01, e a sub-20 Adèle Duclos (Athle 91 - S/l Viry Chatillon), com 58.44 (5.ª na geral).

Colaboração: Emmanuel Tardi

Classificações
20 km masculinos/femininos
1. Aurelien Quinion, 1993 (EFCVO - S/l AC St Gratien-Sann), 1.37.43 - masc.
2. Fabian Fesselier, 1994 (Caen Athletic Club), 1.40.43 - masc.
3. Marine Quennehen, 1991 (CA Montreuil 93), 1.41.29 - fem.
4. Jacques Lelandais, 1968 (NCA - S/l AS Cherbourg), 1.47.04 - masc.
5. Sebastien Delecolle, 1977 (US Athletiques De Lievin), 1.51.00 - masc.
6. Bruno Grenet, 1965 (USM Gagny), 1.53.05 - masc.
7. Caroline Osmont, 1996 (AS Tourlaville), 1.55.26 - fem.
8. Ronald Tintin, 1979 (AO Charenton), 2.03.00 - masc.
9. Jean-Claude Degryse, 1974 (EA Douchy), 2.03.21 - masc.
10. David Stefanelly, 1976 (O Yve A - S/l AS Mantes), 2.04.04 - masc.
11. Sandrine Tilly, 1972 (SPMA - S/l US St-Pierre-des-Corps), 2.04.26 - fem.
12. Clea Langouet, 1998 (AC 92 - S/l Avia Club Athletisme), 2.08.35 - fem.
13. Loic Lemogne, 1955 (C.C. Taverny Athletisme), 2.11.06 - masc.
14. Cecile Marquis, 1971 (AC 92 - S/l Avia Club Athletisme), 2.11.19 - fem.
15. Christophe Petit, 1961 (SPMA - S/l US St-Pierre-des-Corps), 2.12.02 - masc.
16. Nathalie Steinville, 1964 (ASFI Villejuif), 2.15.44 - fem.
17. Etienne Victor, 1964 (CAG Arnouville Gonesse Villier), 2.17.33 - masc.
17. Catherine Galmiche, 1957 (CAG Arnouville Gonesse Villier), 2.17.33 - fem.
19. Cloe Langlois, 1997 (Dynamic Aulnay Club), 2.25.17 - fem.
20. Jocelyne Lemogne, 1954 (C.C. Taverny Athletisme), 2.25.18 - fem.
21. Norah Versyp, 1965 (FPCA92 - S/l AS Fontenay), 2.27.55 - fem.
Desistentes: Maxime Lecaplain, 1994 (EAMH - S/l U.S.O Mondeville) - masc. e Didier Rouquette, 1960 (SPMA - S/l US St-Pierre-des-Corps) - masc.

10 km masculinos/femininos
1. Dimitri Durand, 2002 (Paris UC), 49.01 - masc.
2. David Blondin, 1969 (EA Cergy Pontoise Athletisme), 55.16 - masc.
3. Nicolas Boyer, 1977 (US Champagne-sur-Seine), 57.02 - masc.
4. Sadio Niakate, 202 (CA Montreuil 93), 58.44 - masc.
5. Adele Duclos, 2000 (Athle 91 - S/l Viry Chatillon), 58.44 - fem.
6. Eddy Duclos, 1969 (US Champagne-sur-Seine), 58.44 - masc.
7. Adele Ropers, 1980 (PCA - S/l CCA Rouffach), 1.00.47 - fem.
8. Francoise Laville, 1956 (Bussy St Georges Athletisme), 1.01.47 - fem.
9. Laura Liard, 1996 (Athletisme Le Bourget Drancy), 1.02.12 - fem.
10. Franck Marie, 1965 (EA Cergy Pontoise Athletisme), 1.02.16 - masc.
11. Corinne Duquesne, 1991 (CA Montreuil 93), 1.03.13 - fem.
12. Livia Castagna, 2002 (Athle 91 - S/l Viry Chatillon), 1.04.12 - fem.
13. Jocelyn Traque, 1965 (Bussy St Georges Athletisme), 1.04.43 - masc.
14. Anne Durand, 1973 (Paris UC), 1.05.04 - fem.
15. Elodie Goubier, 1979 (EA Cergy Pontoise Athletisme), 1.05.34 - fem.
16. Justine Rembiasz, 1982 (EA Cergy Pontoise Athletisme), 1.06.01 - fem.
17. Fabrice Benuzzi, 1974 (CA Montreuil 93), 1.06.39 - masc.
18. Eric Sorel, 1965 (Bussy St Georges Athletisme), 1.11.23 - masc.
19. Delphine Carlu, 1976 (USM Gagny), 1.12.31 - fem.
19. Lina Traque, 1965 (Bussy St Georges Athletisme), 1.12.31 - fem.
21. Hugo Javourez, 2001 (US Torcy Athletisme), 1.13.26 - masc.
21. Lise Langlois, 2002 (Dynamic Aulnay Club), 1.13.26 - fem.
23. Anne-Marie Rebray, 1954 (Athletisme Le Bourget Drancy), 1.14.34 - fem.
24. Nathalie Beguin, 1967 (VVF Athle - S/l CA Vierzon), 1.15.06 - fem.
25. Sandrine Benigni, 1972 (Stade Francais (Paris)), 1.18.07 - fem.
26. Patrick Montigny, 1949 (Elan Chevilly-larue), 1.25.03 - masc.
26. Lola Sauneuf, 1946 (Marne et Gondoire Athletisme), 1.25.03 - fem.

IAAF revê posição na qualificação para os Mundiais de Doha

Sebastian Coe na conferência de imprensa em Doha, domingo
passado. Foto: News.CN/Xinhua/Nikku

O Conselho da Federação Internacional de Atletismo, reunido este domingo, decidiu reverter a sua posição relativamente ao sistema de qualificação para os Campeonatos Mundiais de Atletismo, que terão lugar no próximo ano, em Doha, anulando o novo sistema através do estabelecimento de um ranking, que ainda não entrara em vigor, e mantendo as mesmas normas que vigoraram para os Mundiais de Londres.

Assim, serão estabelecidas marcas mínimas, a divulgar após a reunião do Conselho, agendada para os próximos dias 3 e 4 de dezembro, que ainda poderão ser objeto de reanálise pelas federações nacionais. Em Doha haverá um número máximo de participantes nas diversas provas do programa dos mundiais, tendo sido estabelecido que para os 20 km marcha o limite será de 60 para cada uma das provas, e de 50 para a prova masculina dos 50 km e 30 para a prova feminina de igual distância.

O período de qualificação para as provas de marcha iniciou-se a 7 de março deste ano e prolonga-se até 6 de setembro de 2019. Independentemente das marcas mínimas estabelecidas, em observância com os requisitos observados pela IAAF, os atletas que tenham obtido títulos continentais ou os que se sagraram vencedores do Challenge de Marcha, estarão automaticamente qualificados para os Mundiais.

Em Doha, atendendo às condições climatéricas, todas as provas de marcha, a realizarem-se num circuito em estrada, terão início a altas horas da noite (23:30 horas), os 50 km marcha masculinos e femininos no dia 28 de setembro de 2019, os 20 km femininos no dia 29, e os 20 km masculinos no dia 4 de outubro.

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

25.º GP Galinheiras – reportagem fotográfica «Atletismo Magazine»

Fotos: Atletismo Magazine. Montagem: O Marchador

O nosso parceiro «Atletismo Magazine - Modalidades Amadoras» brindou a organização dos 25 anos do Grande Prémio de Marcha Atlética com uma reportagem fotográfica alusiva ao acontecimento.

São 1.383 fotos da autoria de Zé Gaspar, cujo trabalho pode ser visto aqui.

O nosso apreço e agradecimento.

Kristina Saltanovic e Jaime Cañas vencem na celebração dos 25 anos do GP Marcha das Galinheiras

Kristina Saltanovic (dorsal 26), Jaime Cañas (52) e os pódios seniores
dos 5.000 metros. Fotos: Atletismo Magazine
Montagem: O Marchador

O Centro de Atletismo das Galinheiras está de parabéns pela organização, e pela 25.ª vez, do seu Grande Prémio de Marcha Atlética, este ano a 17.ª edição no formato da Légua e Troféu «Fátima Costa», evento que teve lugar no sábado (10/11) na pista da Alta de Lisboa e que ficou prejudicado pela chuva e forte vento que se fez sentir, especialmente quando da principal prova feminina.

Tal como em 2017, as vitórias nas principais provas de 5.000 metros foram estrangeiras, nos femininos obtida em contrarrelógio pela lituana Kristina Saltanovic (a sua 9.ª vitória), atleta W40 a competir como sénior e a representar a Juventude Vidigalense, que registou a marca de 24.03,3, e nos masculinos, depois de alternâncias na liderança, alcançada pelo espanhol Jaime Cañas Villafranca, da Sociedad Gimnástica de Pontevedra, que foi cronometrado em 22.07,3.

Nos femininos, com provas simultâneas na pista 1 (sub-20, seniores e veteranos) e pista 5 (sub-18), e depois de Saltanovic, ocuparam as segunda e terceira posições absolutas na ordem de chegada à meta, Ana Monteiro, agora no GD Estreito, com 26.27,0, e a sub-18 espanhola Laura Vidal, do CA Extremadura. Das 32 atletas que concluíram a prova, registe-se nas posições cimeiras da geral, Andreia Reis, 5.ª (Novas Luzes, 27.55,7, 1.ª sub-20), Felicidade Rosa, 6.ª (28.00,1, 1.ª vet I), a homenageada Fátima Costa, 7.ª (29.31,0, 1.ª vet III) e Maria Orlete Mendes, de 67 anos, 9.ª (30.53,1, 1.ª M55+), todas do CA Galinheiras.

Nos masculinos, apenas a 2 segundos de Cañas, entrou na segunda posição o vencedor de 2017, o hondurenho Leo Romero, do clube espanhol Super Amara BAT, com 22.09,6, e na terceira da geral, o sub-20 e primeiro na categoria, Paulo Martins, do Sporting CP, com 22.17,5. No top10 da geral (22 participantes), destaque para os vencedores nos veteranos, Luís Correia, 4.º (CMC Lausanne, Suíça, 22.25,5, 1.º vet II) e Miguel Periañez, 9.º (CA Extremadura, 23.54,1, 1.º vet IV). Joaquín Velando (CA Extremadura, 28.45,2) foi o 1.º sub-18.

Nas restantes categorias, de notar os desempenhos de Tiago Ramos, sub-16 (CA Tunes), com 14.28,2 nos 3.000 metros, de Guilherme Jacinto (CP Corroios) de 78 anos de idade, com 18.42,6 também na mesma distância, e finalmente para o recorde nacional «Seniores Desenvolvimento» (antes, Desp. Adaptado), batido por Inocêncio Batista (APPACDM Santarém), com 11.19,8 (o anterior era do próprio, com 11.38,0-2014).

Coletivamente sagrou-se vencedora a agremiação algarvia do ATLETIS - Clube de Atletismo de Tunes, com 218 pontos, com as segunda e terceira posições a serem ocupadas pelo GDP Chão Duro (Setúbal), com 150 pontos, e GDS Domingos (Lisboa), com 137 pontos.

Participaram 139 atletas (em 2017 foram 89), de 21 clubes e 9 distritos do país.

Classificações individuais (corrigidas)
5.000 m Masculinos - Geral
1.º, Jaime Cañas Villafranca, 1990 (SG Pont., Espanha), 22.07,3 - 1.º, sénior
2.º, Leo Romero Iria (HON), 1983 (BAT, Espanha), 22.09,6 - 2.º, sénior
3.º, Paulo Abalada Martins, 1999 (SCP), 22.17,5 - 1.º, sub-20
4.º, Luís Manuel Correia, 1978 (CMCL, Suíça), 22.25,5 - 1.º, vet 40-44
5.º, Cristiano de Oliveira António, 1988 (CAS), 23.29,6 - 3.º, sénior
6.º, Paco Parra Álvarez, 1975 (CA Ext., Espanha), 23.48,2 - 2.º, vet 40-44
7.º, Álvaro Danta Durán, 1997 (CA Ext., Espanha), 23.50,2 - 4.º, sénior
8.º, Cláudio Nunes Cotrim, 1996 (CPA-S), 23.50,9 - 5.º, sénior
9.º, Miguel Periañez García, 1962 (CA Ext., Espanha), 23.54,1 - 1.º, vet 50-59
10.º, Leo Toro Lopez, 1967 (CA Ext., Espanha), 24.41,4 - 2.º, vet 50-59
11.º, Sidney Monteiro dos Santos, 1999 (NLUZ), 25.05,5 - 2.º, sub-20
12.º, Henrique dos Santos, 1965 (GDD), 26.21,6 - 3.º, vet 50-59
13.º, Claudio Velando Castán, 1964 (CA Ext., Espanha), 27.24,1 - 4.º, vet 50-59
14.º, Paulo Mendes Cunha, 1969 (GDSD), 27.55,7 - 1.º, vet 45-49
15.º, Paulo Moreira Ramos, 1969 (CAG), 28.29,5 - 2.º, vet 45-49
16.º, Joaquín Velando Amor, 2002 (CA Ext., Espanha), 28.45,2 - 1.º, sub-18
17.º, Nicolás Joaquim da Silva, 1997 (GDPCD), 28.54,1 - 6.º, sénior
18.º, Carlos Henriques Paiva, 1969 (CAG), 29.48,8 - 3.º, vet 45-49
19.º, João Carlos Rodrigues, 1959 (CATUNES), 30.18,4 - 5.º, vet 50-59
20.º, Daniel de Oliveira Cabrita, 1973 (CATUNES), 30.49,2 - 4.º, vet 45-49
21.º, Gonçalo Benedito Rebelo, 1958 (GDSD), 31.03,0 - 6.º, vet 50-59
22.º, Paulo Amaral de Jesus, 1971 (GDPCD), 37.39,7 - 5.º, vet 45-49

5.000 m Femininos - Geral (pistas 1 e 5)
1.ª, Kristina Saltanovic, 1975 (JV), 24.03,3 - 1.ª, sénior
2.ª, Ana Almeida Monteiro, 1998 (GDE), 26.27,0 - 2.ª, sénior
3.ª, Laura Vidal Lopez, 2002 (CA Ext., Espanha), 27.08,6 - 1.ª, sub-18 / p5
4.ª, Catarina Nicolau dos Santos, 2001 (SCP), 27.41,3 - 2.ª, sub-18 / p5
5.ª, Andreia Santos dos Reis, 1999 (NLUZ), 27.55,7 - 1.ª, sub-20
6.ª, Felicidade Pereira Rosa, 1979 (CAG), 28.00,1 - 1.ª, vet 35-39
7.ª, Maria de Fátima Costa, 1971 (CAG), 29.31,0 - 1.ª, vet 45-54
8.ª, Andreia Amaral de Jesus, 1998 (GDPCD), 29.52,5 - 3.ª, sénior
9.ª, Maria Orlete Mendes, 1951 (CAG), 30.53,1 - 1.ª, vet 55+
10.ª, Carla Filipa Lourenço Morgado, 1973 (GDPCD), 31.08,7 - 2.ª, vet 45-54
11.ª, Elisabete Ferro da Silva, 1979 (GDPCD), 31.40,9 - 2.ª, vet 35-39
12.ª, Macarena Uriol Batuecas, 1960 (CA Ext., Espanha), 32.16,7 - 2.ª, vet 55+
13.ª, Ana Pereira Macedo, 1972 (UAP), 32.19,6 - 3.ª, vet 45-54
14.ª, Yohanglimar Miranda Lopes, 2001 (GDPCD), 32.35,7 - 3.ª, sub-18 / p5
15.ª, Teresa Mendes Gomes, 1964 (CLUVE), 32.37,9 - 4.ª, vet 45-54
16.ª, Beatriz Matos Calado, 2000 (GDPCD), 33.31,4 - 2.ª, sub-20
17.ª, Sara Neves Neto, 2000 (CATUNES), 33.47,0 - 3.ª, sub-20
18.ª, Maria José Cardoso Dias, 1965 (GDPCD), 34.13,6 - 5.ª, vet 45-54
19.ª, Teresa Cássio Poita Sousa, 1974 (GDSD), 35.09,8 - 1.ª, vet 40-44
20.ª, Helena Teixeira Rodrigues, 1960 (CATUNES), 35.19,8 - 3.ª, vet 55+
21.ª, Cátia Silva Rodrigues, 1980 (GDPCD), 35.43,8 - 3.ª, vet 35-39
22.ª, Cidália Miguel Alves, 1976 (CATUNES), 36.32,5 - 2.ª, vet 40-44
23.ª, Maria de São José Henriques, 1958 (GDPCD), 36.39,7 - 4.ª, vet 55+
24.ª, Raquel Duarte Coelho, 2002 (CATUNES), 37.09,9 - 4.ª, sub-18 / p5
25.ª, Sónia Palma Neves, 1975 (CATUNES), 38.47,6 - 3.ª, vet 40-44
26.ª, Patrícia Silva, 1991 (CATUNES), 39.16,0 - 4.ª, sénior
27.ª, Lúcia Henriques Alves, 2002 (GDPCD), 41.17,7 - 5.ª, sub-18 / p5
28.ª, Ana Santos Costa, 1977 (GDPCD), 41.36,8 - 4.ª, vet 40-44
29.ª, Maria Romão Martins, 1967 (CATUNES), 42.34,7 - 6.ª, vet 45-54
30.ª, Maria Teresa B. Medeiros, 1960 (GDSD), 43.16,3 - 5.ª, vet 55+
31.ª, Eduarda do Carmo Gonçalves, 1976 (CATUNES), 46.09,1 - 5.ª, vet 40-44
32.ª, Maria Pontes Rodrigues, 1956 (CATUNES), 47.35,1 - 6.ª, vet 55+
Desistente: Alexandra Silvestre Lamas, 1972 (ACRSD) - vet 45-54.

3.000 m Masculinos - geral veteranos V e VI
1.º, Joaquim Nunes Leitão, 1956 (GDSD), 18.33,7 - 1.º, vet 60-69
2.º, Guilherme Teotónio Jacinto, 1940 (CPC), 18.42,6 - 1.º, vet 70+
3.º, José Aparício Metelo, 1950 (CAG), 20.06,3 - 2.º, vet 60-69
4.º, José Abranches Pinto, 1956 (CAG), 20.08,4 - 3.º, vet 60-69
5.º, José Gonçalves Henriques, 1939 (CAG), 33.00,0 - 2.º, vet 70+

3.000 m Masculinos - sub-16
1.º, Tiago Vicente Ramos, 2003 (CATUNES), 14.28,2
2.º, Guilherme Miguel Alves, 2003 (CATUNES), 15.17,6
3.º, Guilherme Santos Rodrigues, 2004 (SCP), 15.46,0
4.º, João Coelho Santos, 2004 (CATUNES), 16.07,2
5.º, Gabriel Palma Neves, 2004 (CATUNES), 17.06,7
6.º, Leonardo Alexandre Camões, 2004 (GDPCD), 17.18,1 adic.30"
7.º, Bernardo Baran Freitas, 2004 (CATUNES), 17.29,8
8.º, Rafael Guerreiro Pereira, 2003 (CDQ), 17.32,7
9.º, João Amaral de Jesus, 2004 (GDPCD), 20.28,2

3.000 m Femininos - sub-16
1.ª, Irina da Costa Martins, 2004 (CAG), 18.11,8
2.ª, Marta Martinho Dias, 2003 (CDQ), 18.46,6
3.ª, Valentina Cantea, 2004 (CAG), 19.03,9
4.ª, Marta Ferreira da Silva, 2003 (GDPCD), 19.41,4
5.ª, Susana Mendes São Pedro, 2004 (GDPCD), 19.49,8
6.ª, Daniela Matilde Gonçalves, 2003 (CATUNES), 19.55,2
7.ª, Beatriz dos Reis Caeiro, 2003 (GDPCD), 20.29,7
8.ª, Bruna Martins Vieira, 2003 (CATUNES), 20.34,9
9.ª, Maria Machado Lavos, 2004 (GDPCD), 21.32,7

2.000 m Masculinos - sub-14
1.º, Diogo dos Santos Nobre, 2005 (CATUNES), 10.55,6
2.º, Nelson Laranjeira Morgado, 2006 (GDSD), 11.34,7
3.º, Filipe Reis Fernandes, 2005 (CDQ), 11.35,4
4.º, Gonçalo da Costa Martins, 2005 (CAG), 12.11,0
5.º, Pedro Poita Sousa, 2006 (GDSD), 14.02,0
6.º, Yannik Schneider, 2005 (CATUNES), 14.37,3
7.º, Leonardo da Rosa Encarnação, 2005 (CATUNES), 17.04,6 PL

2.000 m Femininos - sub-14
1.ª, Matilde Sá e Sousa, 2006 (SCP), 11.45,0
2.ª, Matilde Pinto Borges, 2006 (CDQ), 12.27,7
3.ª, Marta Pereira Pinto, 2006 (CAG), 13.14,2
4.ª, Sofia Fidalgo Oliveira, 2005 (GDPCD), 13.42,5
5.ª, Vitória da Silva Rodrigues, 2006 (GDPCD), 13.47,1
6.ª, Estefânia Isabel Rebelo, 2005 (GDSD), 14.08,5
7.ª, Mariana Guerreiro Oliveira, 2006 (CAG), 15.25,0

1.000 m Masculinos - sub-12
1.º, Dinis Pereira da Silva, 2007 (GDPCD), 5.43,8
2.º, Nuno de Albuquerque Paitio, 2007 (GDSD), 6.07,6
3.º, Adrian Casco, 2008 (CA Ext., Espanha), 6.08,7
4.º, Lucas Guerreiro Costa, 2007 (CATUNES), 6.35,4
5.º, Diego Balsanulfo Pereira, 2007 (CATUNES), 6.45,3
6.º, Samuel Germano Carvalho, 2007 (CATUNES), 6.46,9
7.º, Tomás Nicolau Domingues, 2007 (GDPCD), 6.48,6
8.º, Micael Leandro Cabeçana, 2008 (CATUNES), 7.08,8
9.º, Maxsim Todyrynchuk, 2008 (CATUNES), 7.09,6
10.º, Afonso Dinis Martins, 2007 (CATUNES), 8.02,9
11.º, Sérgio Sanches Borges, 2008 (GDSD), 8.55,4

1.000 m Femininos - sub-12
1.ª, Adimisia Andrade Boa Morte, 2007 (GDSD), 6.10,0
2.ª, Leandra Soares José, 2007 (GDSD), 6.13,3
3.ª, Mariana B. Cristóvão Costa, 2007 (GDSD), 6.20,0
4.ª, Carolina Vieira Braga, 2008 (GDSD), 6.43,2
5.ª, Laura Fonseca Bacalhau, 2008 (CATUNES), 6.58,2
6.ª, Clara Baptista Jerónimo, 2008 (GDSD), 7.02,6
7.ª, Lisiane Dias da Silva, 2008 (CATUNES), 7.15,3
8.ª, Bruna Porfírio Pereira, 2007 (CAG), 7.23,0
9.ª, Neridga de Carvalho Sambenj, 2007 (GDSD), 7.45,0
10.ª, Margarida Evans de Abreu, 2007 (GDPCD), 7.50,0
11.ª, Juelvia Fernando Magalhães, 2007 (GDSD), 7.51,6
12.ª, Isabela Cortes Cabrita, 2007 (CATUNES), 8.08,9

1.000 m Masculinos - sub-10
1.º, Hugo Assis Filipe, 2009 (CDQ), 6.13,9
2.º, Rodrigo Reis Eugénio, 2011 (CATUNES), 7.09,2
3.º, Mateus da Costa Henriques, 2010 (CATUNES), 8.18,9
4.º, Francisco Pereira da Silva, 2012 (GDPCD), 8.24,9

1.000 m Femininos - sub-10
1.ª, Flávia Bernardino Rocha, 2009 (GDSD), 7.02,2
2.ª, Leonor Mateus Pereira, 2010 (GDSD), 7.05,0
3.ª, Ana Rita Carmo Gonçalves, 2009 (CATUNES), 7.05,4
4.ª, Rita Isabel Melão Baião, 2010 (CATUNES), 7.27,0
5.ª, Bianca Zolim Dias, 2010 (CATUNES), 7,27,9
6.ª, Matilde Baptista Jerónimo, 2010 (GDSD), 7,45,5
7.ª, Mariana Conceição Inglês, 2011 (CATUNES), 7,53,6
8.ª, Beatriz Guerreiro Costa, 2012 (CATUNES), 8.08,0
9.ª, Carolina Oakes Santos, 2010 (GDSD), 8.26,9
10.ª, Susana da Silva Rodrigues, 2012 (GDPCD), 9.07,9
11.ª, Beatriz Sanches Borges, 2010 (GDSD), 10.14,9
12.ª, Luana Martins Gonçalves, 2012 (CATUNES), 12.10,0

2.000 m  -  Desporto Adaptado (Escalão Único) - Masculinos
1.º, Inocêncio Sousa Batista, 1994 (APPACDM Sant.), 11.19,8
2.º, André Moura Silva, 1983 (APPACDM Sant.), 14.35,3
3.º, Rogério da Silva Lopes, 1966 (APPACDM Sant.), 15.43,2
4.º, Bruno Lopes Leitão, 1980 (APPACDM Sant.), 18.20,2
5.º, João Pedro Matos, 1978 (APPACDM Sant.), 21.37,7

2.000 m  -  Desporto Adaptado (Escalão Único) - Femininos
1.ª, Maria Adelaide Mata, 1966 (APPACDM Sant.), 18.26,7
2.ª, Laura Poita Sousa, 1997 (GDSD), 20.03,3
3.ª, Miquelina Paulo, 1959 (APPACDM Sant.), 21.28,3

Classificação colectiva
1.º, Atletis - CA Tunes, 218 pontos
2.º, GDP Chão Duro, 150 pts
3.º, GDS Domingos, 137 pts
4.º, CA Galinheiras, 113 pts
5.º, CA Extremadura - Espanha, 79 pts
6.º, CD Quarteira, 37 pts
7.º, Sporting CP, 39 pts
8.º, AD Novas Luzes, 19 pts
9.º, SG Pontevedra/Espanha, 10 pts
9.º, CM Cour Lausanne/Suíça, 10 pts
9.º, J Vidigalense, 10 pts
9.º, CP Corroios, 10 pts
13.º, Super Amara BAT/Espanha, 9 pts
13.º, GD Estreito, 9 pts
15.º, CA Seia, 8 pts
15.º, GD Diana, 8 pts
15.º, UA Povoense, 8 pts
18.º, Clube Vet. Coimbra, 7 pts
19.º, CP Alcanena, 6 pts
(sem pontuação: ACR Sr.ª Desterro e APPACDM Santarém).