sábado, 12 de junho de 2021

Elvira Khasanova vence 20 km marcha em Alytus, Lituânia

Elvira Khasanova e a partida da prova feminina em Alytus-2021.
Fotos: fb Frederic Bianchi. Montagem: O Marchador

A russa Elvira Khasanova, de 21 anos de idade, atleta autorizada a competir com estatuto neutro, foi a vencedora dos 20 km marcha femininos do Festival de Marcha de Alytus, com 1:30:42, marca que constitui mínimo para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Khasanova, que é detentora de um recorde pessoal de 1:26:43 (Sochi 2020), mercê de uma segunda parte da prova muito forte (46:31 e 44:11 em cada metade), alcançaria cerca dos 14 km a etíope Yehualeye Beletewa, a líder isolada desde a primeira légua. Os últimos 5 km da russa foram percorridos em 21:58 (4:19 no km final).

Beletew seria a segunda classificada, com 1:31:32, interpondo-se entre outras duas russas, Yuliya Turova e Darya Golubechkova, terceira e quarta classificadas, com 1:32:35 e 1:32:53 respetivamente.

O título nacional lituano seria mais uma vez alcançado por Brigita Virbalytė, a vencedora em 2020 com mínimo olímpico, agora apenas 14.ª classificada, com 1:38:57.

Classificação
20 km femininos
1.ª, Elvira Khasanova, 2000 (ANA), 1:30:42
2.ª, Yehualeye Beletew, 1998 (ETH), 1:31:32
3.ª, Yuliya Turova, 1997 (ANA), 1:32:35
4.ª, Darya Golubechkova, 2000 (ANA), 1:32:53
5.ª, Kiriaki Filtisakou, 2000 (GRE), 1:33:06
6.ª, Alana Barber, 1987 (NZL), 1:33:25
7.ª, Magaly Bonilla, 1992 (ECU), 1:34:32
8.ª, Anastasiya Rarouskaya, 1996 (BLR), 1:34:55
9.ª, Olga Niedzialek, 1997 (POL), 1:35:16
10.ª, Christina Papadopoulou, 1996 (GRE), 1:35:30
11.ª, Galina Yakusheva, 1988 (KAZ), 1:35:56
12.ª, Agnieszka Ellward, 1989 (POL), 1:37:26
13.ª, Johana Ordonez, 1987 (ECU), 1:38:12
14.ª, Brigita Virbalytė, 1985 (LTU), 1:38:57
15.ª, Yesilda Carillo, 1993 (COL), 1:40:04
16.ª, Adrija Meškauskaitė, 2001 (LTU), 1:41:41
17.ª, Austėja Kavaliauskaitė, 2000 (LTU), 1:43:03
18.ª, Efstathia Kourkoutsaki, 1998 (GRE), 1:47:08
19.ª, Modra Ignate, 1985 (LAT), 1:47:37
20.ª, Anett Torma, 1984 (HUN), 1:58:00
21.ª, Vita Ormane, 1977 (LAT), 2:06:56
Desclassificada: Stephanie Casey, 1983 (USA).
Desistentes: Maritza Rafaela Poncio, 1994 (GUA) e Monika Vaiciukevičiūtė, 1996 (LTU).

Hagen Pohle dominador nos 20 km marcha de Alytus

Em Alytus, a partida masculina e a liderança isolada de Hagen Pohle.
Fotos: fb Frederic Bianchi. Montagem: O Marchador

O alemão Hagen Pohle, pleno de determinação, foi o grande vencedor dos 20 km marcha realizados ontem (11/6) em Alytus, na Lituânia, por ocasião da 47.ª edição do Festival de Marcha e evento do Permit Meeting da Associação Europeia, com liderança isolada na prova do início ao fim.

Em dia de calor, o que prejudicou as marcas obtidas, Pohle cortou a meta em 1:22:19 (há uma semana na Corunha obteve 1:21:58), com parciais em cada 5 km de 20:38, 20:28 (41:06 na primeira metade), 20:34 e finalmente 20:39 (41:13 na segunda metade).

O pódio da prova ficou completo, com Vasiliy Mizinov, atleta russo que volta às competições fora do seu país na condição de «neutro», que registou 1:23:36, e com o sul-africano Wayne Snyman, que obteve 1:23:54.

Para efeitos dos campeonatos nacionais da Lituânia, o título da presente temporada ficou na posse de Artur Mastianica, 7.º classificado da geral, com 1:26:22.

Classificação
20 km masculinos
1.º, Hagen Pohle, 1992 (GER), 1:22:19
2.º, Vasiliy Mizinov, 1997 (ANA), 1:23:36
3.º, Wayne Snyman, 1985 (RSA), 1:23:54
4.º, Nazar Kovalenko, 1987 (UKR), 1:24:28
5.º, Aliaksandr Liakhovich, 1989 (BLR), 1:24:55
6.º, Jhon Alexander Castaneda, 1992 (COL), 1:25:29
7.º, Artur Mastianica, 1992 (LTU), 1:26:22
8.º, Kirill Frolov, 1993 (ANA), 1:26:45
9.º, Raivo Saulgriezis, 1994 (LAT), 1:28:42
10.º, Marius Žiūkas, 1985 (LTU), 1:28:53
11.º, Yohanis Algaw, 1999 (ETH), 1:29:10
12.º, Tadas Šuškevičius, 1985 (LTU), 1:29:38
13.º, Yassir Lopez Cabrera, 1988 (PAN), 1:30:20
14.º, Niccolo Coppini, 1997 (ITA), 1:30:38 p.z.
15.º, Jose Rafael Lopez Mendoza, 1989 (MEX), 1:37:29
16.º, Raivo Lininš, 2003 (LAT), 1:37:36
17.º, Deimantas Kukis, 1998 (LTU), 1:40:04
18.º, Normunds Ivzans, 1971 (LAT), 1:41:03
19.º, Deividas Balevičius, 1999 (LTU), 1:53:19
Desclassificado: Ettore Grillo, 1997 (ITA).
Desistentes: Paulius Juozaitis, 2000 (LTU), Norbert Toth, 2001 (HUN) e Evaldas Silčenko, 1992 (LTU).

sexta-feira, 11 de junho de 2021

Coimbra recebe Nacionais Sub-23, este fim de semana

Fotos: ADAC e FPA. Montagem: O Marchador

Depois de largo interregno, a cidade de Coimbra volta a ser palco este fim de semana (12/13-6) de um campeonato nacional de atletismo em pista ao ar livre, neste caso o destinado a atletas da categoria Sub-23.

O programa de provas na renovada pista do Estádio Cidade de Coimbra tem no final da primeira jornada, sábado, a realização das provas de marcha atlética às 19:15 horas sobre 10.000 metros, estando inscritos os seguintes atletas:

Masculinos (6)
ADR Água de Pena: João Afonso Olim (2000);
CA Tunes: Guilherme Alves (2003) e Tiago Ramos (2003);
CPT Sobral de Ceira: João Pedro Vieira (1999);
Sporting CP: Paulo Martins (1999) e Rúben Santos (2000).

Femininos (8)
ACD Arcos de Valdevez: Juliana Galvão (2001);
CF Oliveira do Douro: Marta Freitas (2003) e Raquel Pimentel (2001).
CO Pechão: Maria Bernardo (1999);
GA Fátima: Margarida Sá (2002);
J Vidigalense: Bruna Marques (2002);
Leiria MA: Joana Pontes (2000);
Sporting CP: Beatriz Dionísio (2002);

Sérgio Vieira (CN Rio Maior), com 40.25,3, marca obtida há 24 anos, por sinal em Coimbra (1997), e Ana Cabecinha (CO Pechão), com 44.19,12 desde Seia-2006, são os recordistas nacionais da categoria.

Evİn Demİr e Abdulselam İmük vencem campeonatos turcos em Bursa

Em Bursa, Evİn Demİr, e os principais classificados masculinos, com destaque para
Abdulselam İmük  (dorsal 990) e o sub-18 Hayrettİn Yildiz (142).
Fotos: Federação de Atletismo da Turquia
Montagem: O Marchador

Em Bursa, cidade no noroeste da Turquia, disputaram-se os Campeonatos Nacionais de Atletismo, absolutos e sub-23, com as muito participadas provas de marcha sobre 10.000 metros (20 femininos e 27 masculinos, estes em 2 séries) a integrarem o último dia do evento (6/6).

No setor feminino, a sub-23 Evin Demir foi uma folgada vencedora, com 45:56.54, marca que bateu o recorde nacional da categoria por 1 minuto e 22 segundos e que estava na posse de Ayşe Tekdal. As segunda e terceira posições na meta foram ocupadas pelas tunisinas, extra campeonato, Nasrİ Chahİnez, com 47:06.68, e Bouzİd Rİhem (sub-23), com 48:34.59, recorde pessoal, mas as do pódio nacional a pertenceram às sub-18 Emİne Ceylan, com 51:56.76, e Selİn Çadir, com 52:03.95.

Na ordenação das 2 séries masculinas, vitória de Abdulselam İmük, bem destacado e com um novo recorde pessoal de 41:15.67, sendo seguido pelos sub-20 Serhat Güngör e Mazlum Demİr, com 42:24.72 e 42:48.12 respetivamente. Outro atleta em destaque foi o sub-18 Hayrettİn Yildiz, com um novo recorde nacional da categoria, com 43:34.24. De notar que 12 atletas não concluíram a distância, destes 7 desclassificados e 5 desistentes.

Classificações
10.000 m femininos - geral (2 séries)/sub-23
1.ª, Evİn Demİr, 2001 (İstanbul), 45:56.54
extra: Nasrİ Chahİnez, 1996 (TUN - Tunísia), 47:06.68
extra: Bouzİd Rİhem, 2000 (TUN - Tunísia), 48:34.59
2.ª, Emİne Ceylan, 2004 (Batman), 51:56.76
3.ª, Selİn Çadir, 2004 (Eskİşehİr), 52:03.95
4.ª, Seçİl Akpinar, 1999 (Hatay), 53:12.64
5.ª, Şükran Ayaz, 2002 (Batman), 53:25.34
6.ª, Elİf İrmak, 2004 (Adiyaman), 56:11.65
7.ª, Ayşe Kiliç, 2001 (Adiyaman), 56:38.56
8.ª, Evİn Bİlİr, 1900 (Van), 56:42.90
9.ª, Bedrİye Tekİn, 2001 (Adiyaman), 56:48.31
10.ª, Ayşe Nur Aşiçi, 2005 (Adiyaman), 57:07.80
11.ª, Merve Çetİn, 2000 (Adiyaman), 57:58.59
12.ª, Büşra Zarİfgİl, 2005 (Hatay), 59:29.66
13.ª, Aysİma Doğaner, 2005 (Adiyaman), 1:01:14.97
Desclassificada: Yildiz Şener, 2002 (Malatya).
Desistentes: Rojbin Şay, 2003 (Van), İkranur Ulukaya, 2002 (Malatya), Gamze Özen, 2004 (Malatya), Bİrsen Göksu, 2003 (Malatya), Songül Koçer, 2002 (Adiyaman) e Gülbahar Özbek, 2005 (Hatay).

10.000 m masculinos - geral/sub-23
1.º, Abdulselam İmük, 1999 (İstanbul), 41:15.67
2.º, Serhat Güngör, 2002 (Malatya), 42:24.72
3.º, Mazlum Demİr, 2003 (Batman), 42:48.12
4.º, Mert Kahraman, 2003 (Van), 43:06.34
5.º, Hayrettİn Yildiz, 2004 (Batman), 43:34.24
6.º, Mustafa Tekdal, 2002 (Ankara), 43:49.43
7.º, Mustafa Özbek, 1997 (Malatya), 45:36.06
8.º, Cengİz Karaduman, 1999 (Malatya), 47:38.68
9.º, Harun Bİlİr, 2004 (Van), 49:17.24
10.º, Ayetullah Begce, 2005 (Van), 49:24.13
11.º, Murat Güda, 2004 (Batman), 50:57.30
12.º, Berat Sari, 2005 (Van), 51:22.75
13.º, Mehmet Kurtuluş, 2002 (Malatya), 51:41.88
14.º, Mİkaİl Dere, 2004 (Malatya), 54:39.39
15.º, Ahmet Sİpahİ, 2005 (Hatay), 58:04.44
Desistentes: Hamza Bayraktar, 2003 (Malatya), Cumalİ Arslan, 2000 (Gazİantep), Mahmut Çİğcİ, 2003 (Mardİn), İsa Arslan, 2002 (Malatya) e Selman İlhan, 2000 (Ankara).
Desclassificados: Mehmet Güngör, 2005 (Malatya), Şeyhmus Çapat, 2005 (Mardİn), Denİz Çetİn, 2004 (Adiyaman), Burak İzcİ, 2004 (Adiyaman), Berduhan Yağmur, 2005 (Van), Baran İrmak, 2005 (Adiyaman) e Ahmet Sertaç Kaya, 2005 (Adiyaman).

quinta-feira, 10 de junho de 2021

Campeonatos de marcha em Vénissieux/Lyon, França (resultados)

Os vencedores, nos 20 km, Thomas Gloaguen (dorsal 370), e nos 10 km,
Come Martin (436) e Emilie Laurens (411). Fotos enviadas por Emmanuel Tardi
Montagem: O Marchador

Em Vénissieux (6/6) na cidade francesa na área metropolitana de of Lyon, na região de Auvergne-Rhône-Alpes, disputaram-se os campeonatos regionais de marcha atlética, como amavelmente nos informa o nosso colaborador Emmanuel Tardi.

Cerca de meia centena de marchadores aproveitaram a oportunidade de poderem voltar a competir em estrada, por sinal no mesmo circuito de 1 km onde em 2015 se disputou o mundial master em estrada (Lyon), realizando provas de 10 km, a mais participada, e de 20 km.

Nos 20 km, a vitória pertenceu a Thomas Gloaguen, com 1.43.54, suplantando o veterano M55 Philippe Bonneau, que desacelerou após entrada na zona de penalização (2 minutos), concluindo em 1.44.36, adiando assim a tentativa de bater o seu próprio recorde nacional da categoria. A única concorrente feminina, Elisabeth Brunet, não concluiria a prova.

Nos 10 km, Come Martin foi o vencedor da prova masculina, com 44.51, travando intensa disputa com o sub-20 Ellis Batifol, que registou 45.31. Franck Delree, do escalão M40 e antigo internacional francês, entre 1995 e 2008, seria o terceiro classificado, com 46.43. Na prova feminina, com a primeira metade a ser percorrida a par entre as atletas do Bourgoin Jallieu, a sub-20 Emilie Laurens e a sub-23 Lucille Molist, seria esta a posição final, com as marcas de 51.07 e 52.39 respetivamente. O terceiro lugar da geral foi obtido por Celia Vidalinc, com 52.44.

Colaboração: Emmanuel Tardi

Classificações
20 km masculinos
1.º, Thomas Gloaguen, 1996 (Apc - S/l Aix Athle Provence), 1.43.54 (t.p. 10km, 50.53)
2.º, Philippe Bonneau, 1965 (Ac 92 - S/l Antony Athletisme), 1.44.36 p.z. (t.p. 49.44)
3.º, Abdelaziz Seffari, 1958 (Afa Feyzin-venissieux), 2.11.32 (t.p. 1.03.55)

20 km femininos
Desistente: Elisabeth Brunet, 1986 (Tarbes Pyrenees Athletisme).

10 km masculinos
1.º, Come Martin, 1995 (Annecy Haute Savoie A.), 44.51
2.º, Ellis Batifol, 2003 (Bagnols Marcoule Athletisme), 45.31
3.º, Franck Delree, 1978 (Sa Autun), 46.43
4.º, Faustin Garreau, 2003 (Afa Feyzin-venissieux), 48.36
5.º, Mathieu Le Montagner, 1985 (Sa Autun), 49.36
6.º, Didier Latella, 1968 (Eag 38 - S/l Grenoble Uc), 50.16
7.º, Vincent De Bontin, 1988 (Sa Autun), 51.01
8.º, Leon Lacour, 2002 (Asvel Villeurbanne), 53.10
9.º, Pierre-alexandr Fougeron, 2003 (Us Berry Athletisme), 55.08
10.º, Patrick Robin-Brosse, 1969 (Csbj - S/l Ea Gillonnay-la Cot), 58.13
11.º, Patrick Bonvarlet, 1960 (Afa Feyzin-venissieux), 58.40
12.º, Regis Briere, 1968 (Dsa - S/l Ac Pontarlier), 1.03.09
13.º, Jean-louis Geneste, 1966 (Rc Vichy), 1.06.21
14.º, Claude Flamant, 1949 (Cuc Athletisme), 1.07.14
15.º, Jean-claude Carrier, 1953 (Athle Calade Val De Saone ), 1.07.22
16.º, Pascal Vivier, 1962 (Eab - S/l Athletisme Chatillon), 1.12.35
17.º, Fabrice Jean-Baptiste, 1982 (Eab - S/l Athletisme Chatillon), 1.13.31
18.º, Alexis Jordana, 1937 (Blagnac Sc), 1.14.17
19.º, Daniel Brot, 1953 (SUI - Suíça), 1.18.21
20.º, Emmanuel Tardi, 1967 (Essonne A - S/l La Postillonne), 1.18.44
Desistente: Daniel Siegenfuhr, 1950 (Es Thaon).

10 km femininos
1.ª, Emilie Laurens, 2003 (Csbj - S/l Ea Gillonnay-la Cot), 51.07
2.ª, Lucille Molist, 2001 (Csbj - S/l Ea Gillonnay-la Cot), 52.39
3.ª, Celia Vidalinc, 1996 (Clermontaa - S/l Stade Clermon), 52.44
4.ª, Liv Masson, 2003 (A.s.a. - S/l Haute Tarentaise), 52.48
5.ª, Eva Mazzola, 1992 (Asvel Villeurbanne), 53.15
6.ª, Margot Serve, 1997 (Asvel Villeurbanne), 54.45
7.ª, Laurence Sina, 1969 (Esl - S/l Pierre Benite Athlet), 56.07
8.ª, Elodie Varoquier, 1983 (Cs Bourgoin-jallieu), 1.00.06
9.ª, Maryse Chave, 1959 (Coquelicot 42), 1.01.59
10.ª, Nicole Intilla, 1984 (Athletic Club Secteur Monistro), 1.02.30
11.ª, Yasmina Al Fahel, 1962 (Apc - S/l Athletic Club Salona), 1.03.24
12.ª, Dora Briere, 1959 (SUI - Suíça), 1.03.51
13.ª, Elise Loseille, 2002 (Dordogne A - S/l Ca Perigueux), 1.04.24
14.ª, Sylvie Regnier, 1962 (Eab - S/l Athletisme Chatillon), 1.05.08
15.ª, Marie-helene Hon, 1968 (Union Moir - S/l Ca Moirans), 1.05.58
16.ª, Chantal Debernard, 1953 (Al Voiron), 1.08.24
17.ª, Dominique Grizou-Vicario, 1971 (Afa Feyzin-venissieux), 1.09.20
18.ª, Helene Krzepisz, 1976 (Coquelicot 42), 1.09.24
19.ª, Yvette Siegenfuhr, 1954 (Es Thaon), 1.10.57
20.ª, Yamina Bouchama, 1962 (Coquelicot 42), 1.16.37
21.ª, Suzanne Loyer, 1947 (Clermontaa - S/l Stade Clermon), 1.24.19
Desistente: Liliane Bonvarlet, 1953 (Afa Feyzin-venissieux).

47.º Festival Internacional de Marcha amanhã, em Alytus, Lituânia

O cartaz do evento.

Alytus, cidade com cerca de 60.000 habitantes e que dista 100 quilómetros da capital, Vilnius, que foi palco, em 2019, do Taça da Europa de Marcha, vai receber no dia de amanhã mais uma edição (a quadragésima sétima) do Festival Internacional de Marcha Atlética (a primeira teve lugar 1975), com a realização de competições de 20 km masculinos, às 17:30 horas locais (10 km juniores masculinos), e cinco minutos depois com o tiro de partida a ser dado para os 20 km femininos (10 km juniores femininos). A anteceder estas terão lugar atividades atléticas para os mais jovens, em distâncias que variam entre os mil e os cinco mil metros, usualmente contando com uma participação elevada de atletas, num ambiente muito festivo.

A edição deste ano terá elevada participação e constituirá uma das últimas janelas de oportunidade para se realizarem mínimos olímpicos ou marcas que entrem nas 60 primeiras (três por país) que dão o acesso a Sapporo.

O Festival de Alytus está incluído no “European Athletics Race Walking Permit Meetings”, uma organização que terá no entusiástico Kastytis Pavilionis, presidente da Associação de Marcha Atlética da Lituânia, o seu principal mentor. 32 atletas na prova masculina e 29 na prova feminina, de 21 países, com origem nos cinco continentes, prometem uma competição de altíssimo nível técnico.

Consulte a lista geral de inscritos nas várias provas do programa, aqui.

Os juízes internacionais de marcha que vão atuar no prestigiado evento europeu, cuja certificação do circuito de um quilómetro esteve a cargo do medidor internacional (WA-AIMS – Grau A) Tadeusz Dziekunski (Lituânia), são Frédéric Bianchi (Suíça), juiz-chefe, José Dias (Portugal), Martín Skarba (Eslováquia), Stefan Alexandru (Roménia) e Janusz Krynicki (Polónia), com o nosso bem conhecido juiz lituano Aloyzas Bliüdzius a assegurar as funções de Assistente do Juiz-chefe. O Delegado Técnico, nomeado pela Associação Europeia de Atletismo, é o credenciado juiz internacional de marcha Jean-Pierre Dahm (França).

Os recordes da competição estão na posse de Yevgeniy Misyulya, da Bielorússia (20 km masculinos), com 1:20:33 (1995) e de Neringa Aidietyté, da Lituânia (20 km femininos), com 1:29:01.

As provas serão transmitidas via net, Live streaming [aqui], a partir das 17:00 horas locais (menos duas horas em Portugal continental).

quarta-feira, 9 de junho de 2021

A marcha no Mundial de Atletismo VIRTUS - Bydgoszcz 2021 (resultados)

Fase inicial das provas conjuntas de 5.000 m marcha (masculina e feminina) e os
respetivos pódios. Imagens: BluStream TV Live. Montagem: O Marchador

O francês Martin Gaudre, com 24:50.45, e a italiana Clarissa Frezza, com 29:06.57, sagraram-se campeões mundiais Virtus em pista ao ar livre nas provas de 5.000 metros marcha (mistas) hoje realizadas na cidade de Bydgoszcz, na Polónia.

Completaram os pódios da marcha nos campeonatos que decorrem até domingo (13), nos masculinos, o português Afonso Roll, com 28:58.40, que tem como recorde pessoal 25:46.95, e o turco Aper Kilinç, com 32:26.13, e nos femininos, a francesa Virginie Dreux, com 31:27.89, e Joana Silva, com 31:48.22, marca próxima do seu melhor (31:36.28).

De acordo com as listagens estatísticas da Virtus Athletics, os recordes mundiais na distância estão na posse de Pedro Isidro, de Portugal, com 19:44.17 (2016), e de Alina Khokhlova, da Rússia, com 24.43.19 (2018).

Classificações
5.000 m masculinos
1.º, Martin Gaudre (FRA - França), 24:50.45
2.º, Afonso Roll (POR - Portugal), 28:58.40
3.º, Aper Kilinç (TUR - Turquia), 32:26.13

5.000 m femininos
1.ª, Clarissa Frezza (ITA - Itália), 29:06.57
2.ª, Virginie Dreux (FRA - França), 31:27.89
3.ª, Joana Silva (POR - Portugal), 31:48.22

FADU - Campeonato Nacional Universitário em pista 2021 (resultados)

Os vencedores das provas universitárias de marcha, Raquel Pimentel (dorsal 1052)
e Ricardo Opinião (876), e o pódio feminino. Fotos: FADU Portugal e Salvador Silva
Montagem: O Marchador

A pista do Estádio Municipal de Leiria recebeu o Campeonato Nacional Universitário de Atletismo (ar livre), um evento da FADU - Portugal (Federação Académica do Desporto Universitário) organizado pelo Politécnico de Leiria (5-6/6).

Os títulos nacionais 2021 nas provas de 10.000 metros marcha ficaram na posse de Raquel Pimentel, da Universidade do Porto, com a marca de 52:50.81, nos femininos, e de Ricardo Opinião, da Associação Académica da Universidade da Beira Interior, com 1:14:05.66, nos masculinos.

Apenas o pódio feminino ficaria completo, através de Ana Leonor, da AA Inst. Politécnico de Setúbal, que registou 54:30.32, e de Margarida Sá, da Ass. Acad. Univ. Beira Interior, cronometrada em 55:14.88.

De notar que na prova masculina Amaro Teixeira, na condição «extra», foi primeiro atleta a cortar a meta, com 46:59.00, ele que é atual recordista universitário (44.54,44, Braga-2015).

Classificações
10.000 m femininos (p1)
1.ª, Raquel Pimentel (UPORTO), 52:50.81
2.ª, Ana Leonor (AAIPS), 54:30.32
3.ª, Margarida Sá (AAUBI), 55:14.88
4.ª, Fatima Pereira (IPVC), 56:11.36
5.ª, Juliana Galvão (AAUM), 57:42.18
6.ª, Ana Costa (AAC), 1:00:58.34
Extra: Mariana Patrão (CA Mazarefes), 57:50.67.

10.000 m masculinos (p5)
1.º, Ricardo Opinião (AAUBI), 1:14:05.66
Desistente: Ricardo Sousa (AAUBI).
Extra: Amaro Teixeira (CBF), 46:59.00.

terça-feira, 8 de junho de 2021

No Aniversário de Gabriel Roldán

Gabriel Roldán. Foto: fb do próprio. Letras: MD

Gabriel Roldán y Olvera celebra hoje o seu 85º aniversário, motivo pelo qual a equipa de “O Marchador” endereça-lhe os PARABÉNS, desejando-lhe felicidades e saúde.

Natural da Cidade do México e vivendo atualmente em Tijuana, é formado em engenharia mecânica e elétrica. Desempenhou inúmeros cargos diretivos em instâncias nacionais e internacionais na área do atletismo, entre os quais integrando o Comité de Marcha da IAAF (hoje World Athletics), função que exerceu ininterruptamente de 1991 a 2011.

Antigo atleta mexicano, especialista de distâncias curtas, foi campeão mexicano em 110 metros barreiras, 200 e 400 metros, foi membro e diretor-técnico do Comité Olímpico Mexicano, de 1970 a 1973, e presidente da Federação Mexicana de Atletismo também nos três primeiros anos da década de setenta.

Juiz Internacional de Marcha ao mais alto nível, no âmbito da Federação Internacional de Atletismo, integrou o Painel Internacional de especialistas no período de 1980 a 2011, destacando-se a atuação nos Campeonatos Mundiais de Estugarda (1993), Atenas (1997) e Paris (2003), bem como nos Jogos Olímpicos de Atlanta (1996) e de Atenas (2004).

Łukasz Niedziałek e Katarzyna Zdziebło sagram-se campeões polacos de 20 km marcha em Siedlce

Partida e pódios dos campeonatos de 20 km marcha em Siedlce.
Fotos: Artur Brzozowski e SportSiedlce. Montagem: O Marchador

A edição 2021 dos Campeonatos da Polónia de 20 km marcha teve lugar, sob calor, na manhã do passado domingo (6/6) na cidade de Siedlce, no leste do país, algo que aconteceu pela primeira vez no historial do evento.

Liderando as respetivas provas do início ao fim, conquistaram os títulos nacionais, nos masculinos, Łukasz Niedziałek, de 21 anos de idade, do Nowe Iganie, com 1:22:56 (parciais: 5 km, 20:47; 10 km, 41:29; 15 km, 1:02:03), jovem que já este ano conseguiu 1:21:23 (rec.pessoal), e nos femininos, Katarzyna Zdziebło, Stal Mielec, com 1:33:43 (parciais: 5 km, 23:30; 10 km, 46:55; 15 km, 1:10:18), atleta que em Podebrady (16 de maio) confirmou o mínimo olímpico obtendo um novo recorde pessoal de 1:29:57.

Os pódios ficaram completos com Dawid Tomala, o campeão em título, do KU Politechniki Opolskiej Opole, com 1:23:29, e Artur Brzozowski, do Sparta Stalowa Wola, com 1:27:27, nos masculinos (11 participantes), e Olga Niedziałek, do Nowe Iganie, com 1:38:08, e Agnieszka Ellward, do Flota Gdynia, com 1:45:01, nos femininos (8 participantes.

Classificações
20 km masculinos
1.º, Łukasz Niedziałek, 2000 (WLKS Nowe Iganie - MZ), 1:22:56
2.º, Dawid Tomala, 1989 (AZS KU Politechniki Opolskiej Opole - OP), 1:23:29
3.º, Artur Brzozowski, 1985 (MKL Sparta Stalowa Wola - PK), 1:27:27
4.º, Rafał Augustyn, 1984 (LKS Stal Mielec - PK), 1:27:58
5.º, Mateusz Nowak, 1996 (UKS Skoczek Skoki - WP), 1:30:40
6.º, Robert Goławski, 1998 (WLKS Nowe Iganie - MZ), 1:39:19
7.º, Konrad Morawczyński, 1975 (MUKLA Dębica Korzeniowski.pl - PK), 1:50:07
8.º, Krzysztof Czerski, 1980 (KS Ultra Team Łódź - LD), 1:51:56
9.º, Mirosław Łuniewski, 1957 (UKS Jedynka Reda - PM), 2:02:43
Desistente: Ryszard Harasiński, 1956 (KS Ultra Team Łódź - LD).
Desclassificado: Jakub Jelonek, 1985 (CKS Budowlani Częstochowa - SL).

20 km femininos
1.ª, Katarzyna Zdziebło, 1996 (LKS Stal Mielec - PK), 1:33:43
2.ª, Olga Niedziałek, 1997 (WLKS Nowe Iganie - MZ), 1:38:08
3.ª, Agnieszka Ellward, 1989 (WKS Flota Gdynia - PM), 1:45:01
4.ª, Anna Zdziebło, 2001 (LKS Stal Mielec - PK), 1:45:11
5.ª, Antonina Lorek, 1995 (KS AZS AWF Kraków - MA), 1:48:40
6.ª, Małgorzata Cetnarska, 1998 (KKS Victoria Stalowa Wola - PK), 1:53:28
Desistente: Jolanta Morawczyńska, 1968 (MUKLA Dębica Korzeniowski - PK).
Desclassificada: Marcelina Drozdek, 2000 (AZS-AWF Warszawa - MZ).

segunda-feira, 7 de junho de 2021

Mundial de Atletismo VIRTUS em Bydgoszcz, de hoje a domingo

Imagem: organização local. Montagem: O Marchador

Decorre na cidade polaca de Bydgoszcz a 13.ª edição do Campeonato do Mundo de Atletismo VIRTUS, evento para atletas portadores de deficiência intelectual que é organizado localmente pela Associação VIRTUS da Polónia «SPRAWNI RAZEM».

O programa compreende a chegada das delegações e sessões de treino no dia de hoje, continua amanhã (8) com a reunião técnica, e a realização das provas a partir de 4.ª feira (9) e até domingo (13), com um dia de folga pelo meio (11).

A marcha atlética consta do programa do dia 9, às 12:00 horas, com provas de 5.000 metros para masculinos e femininos, estando os mínimos de participação fixados em 32:00.00 e 36:50.00 respetivamente.

A delegação portuguesa da ANDDI integra os marchadores Afonso Roll (Escola do Movimento) e Joana Campos Silva (AC Póvoa de Varzim), atletas já com participação regular em eventos internacionais.

A lista de inscritos ainda não se encontra disponível.

Kovalenko e Olyanovska vencem campeonatos ucranianos de 20 km em Sumy

Os Campeonatos da Ucrânia de 20 km em Sumy, vencidos por Nazar Kovalenko
(dorsal 32) e Lyudmyla Olyanovska, (89). Fotos:  Ukrainian Athletics
Montagem: O Marchador

Este domingo (6/6) em Sumy, por ocasião dos Campeonatos de Marcha da Ucrânia sobre 20 km, sagraram-se campeões nacionais Nazar Kovalenko e Lyudmyla Olyanovska, ambos em representação de Kievska, num evento aberto, e muito bem organizado, que contou com a participação de atletas do Cazaquistão e da Turquia.

Nos masculinos, com todos os atletas do pódio a realizarem marcas na casa da 1 hora e 22 minutos, Nazar Kovalenko foi o mais forte na parte final, registando 1:22:20, contra 1:22:28 de Viktor Shumik, de Volinska, e 1:22:36 de Serhiy Svitlychnyy, de Sumska. Ihor Hlavan, que animou a prova na fase inicial, viria a abandonar. O título sub-23 ficou da posse de Mykola Rushchak, de Sumska, com 1:28:40.

Nos femininos, a liderança esteve sempre a cargo de Lyudmyla Olyanovska, que na parte final se adiantou a Olena Mizerniuk-Sobchuk, de Volinska, atletas separadas na meta por 10 segundos e com marcas abaixo da 1 hora e 30 minutos, respetivamente 1:29:27 e 1:29:37, mínimos para os Jogos Olímpicos de Tóquio. A terceira classificada seria a sub-23 turca Kader Dost, com 1:34:40, e a fechar o pódio ucraniano absoluto a regressada após maternidade, Inna Kashyna-Loseva, de Sumska, com 1:36:20. O título nacional sub-23 foi alcançado por Alina Tkach, de Sumska, com 1:49:53.

Para efeitos de validação de marcas com vista aos Jogos Olímpicos, dois juízes internacionais portugueses, José Dias e Joaquim Graça, integraram o júri de marcha, que igualmente incluiu outra internacional, a turca Gaye Bekler.

Colaboração: Kristina Saltanovic

Classificações
20 km masculinos
1.º, Nazar Kovalenko, 1987 (Kievska), 1:22:20
2.º, Viktor Shumik, 1998 (Volinska), 1:22:28
3.º, Serhiy Svitlychnyy, 1994 (Sumska), 1:22:36
4.º, Oleh Svystun, 1997 (Sumska), 1:26:10
5.º, Andriy Marchuk, 1998 (Volinska), 1:27:17
6.º, Mykola Rushchak, 2003 (Sumska), 1:28:40 - sub-23
7.º, Kyrylo Andrushchenko, 1993 (Kievska), 1:30:50
8.º, Dmytro Medvedyuk, 2000 (Volinska), 1:31:58 - sub-23
9.º, Oleksandr Mytsyk, 2002 (Zhitomirska), 1:32:56 - sub-23
10.º, Yehor Shelest, 2002 (Sumska), 1:38:57 p.z. - sub-23
11.º, Ihor Shtanko, 2002 (Dnipropetrovska), 2:06:38 p.z. - sub-23
Desistentes: Serhiy Budza, 1984 (Kievska), Ihor Honcharenko, 2000 (Sumska) - sub-23, Ihor Hlavan, 1990 (Sumska), Anton Kravchenko, 1999 (Sumska) - sub-23 e Şahin Şenoduncu, 1994 (TUR - Turquia).

20 km femininos
1.ª, Lyudmyla Olyanovska, 1993 (Kievska), 1:29:27
2.ª, Olena Mizerniuk-Sobchuk, 1995 (Volinska), 1:29:37
3.ª, Kader Dost, 2000 (TUR - Turquia), 1:34:40 - sub-23
4.ª, Inna Kashyna-Loseva, 1991 (Sumska), 1:36:20
5.ª, Regina Rykova, 1991 (KAZ - Cazaquistão), 1:37:19
7.ª, Iryna Koval, 1996 (Lvivska), 1:47:34
8.ª, Alina Tkach, 2001 (Sumska), 1:49:53 - sub-23
9.ª, Sofiia Krylovetska, 2003 (Sumska), 1:51:05 - sub-23
10.ª, Iryna Vovk, 2001 (Volinska), 1:55:47 - sub-23
Desclassificada: Halyna Yakusheva, 1988 (KAZ - Cazaquistão).

domingo, 6 de junho de 2021

Campeonatos de Marcha em Estrada da Finlândia, em Urjala (resultados)

Em Urjala, Aleksi Ojala (35 km, dorsal 2), Joni Hava (20 km, 1) e grupo com a vencedora
dos 20 km femininos, Elisa Neuvonen (31). Fotos: Yleisurheilu
Montagem: O Marchador

Aleksi Ojala, apenas duas semanas depois de ter completado os 50 km de Podebrady, onde foi segundo classificado com 3:48:25 (mínimo para Tóquio), obteve o título nacional da nova distância dos 35 km masculinos por ocasião dos Campeonatos de Marcha da Finlândia em Estrada disputados na cidade de Urjala, na região de Pirkanmaa (30/5).

Ojala, que representa o Urjalan Urheilijat, manifestou-se agradado com a marca obtida, de 2:34:00, apesar de um problema na ingestão do abastecimento durante a prova e ainda do pouco tempo de recuperação após Podebrady.

Nas provas de 20 km, o sub-23 Joni Hava (Espoon Tapiot) venceu no sector masculino com um novo recorde pessoal de 1.27.32, enquanto Elisa Neuvonen (Lappeenrannan Urheilu-Miehet) fazia o mesmo no feminino, com 1:38:53, sendo seguida da sub-23 Anniina Kivimäki (Lapuan Virkiä), com 1:39:57, e de Venla Laiho (Laitilan Jyske), com 1:48.19.

Nos mais jovens, registe-se os bons registos dos campeões, nos sub-20 (10 km), Jerry Jokinen (Naantalin Löyly), com 43:34 (masc.) e Heta Veikkola (Lapuan Virkiä), com 47:39 (fem.), e nos sub-18, Sajan Irintshejev (Espoon Tapiot), com 44:45 (10 km masc.) e Aliisa Kiiski (Karhulan Katajaiset), com 25:51 (5 km fem.).

Resultados completos no «site» da Federação de Atletismo da Finlândia, aqui.

Diego García vitorioso no «Cantones de A Coruña» 2021

O vencedor Diego García, em prova e no pódio com Perseus Karlstrom e Álvaro Martín.
Imagens: Live Stream Federacion Galega de Atletismo
Montagem: O Marchador

O espanhol Diego García Carrera sagrou-se vencedor da prova de 20 km marcha do tradicional e importantíssimo Grande Prémio Internacional «Cantones de A Coruña» – Troféu Sergio Vázquez (5/6), derrotando o principal favorito, o sueco Perseus Karlstrom, atleta que ganhara no mês passado o Campeonato da Europa de Seleções de Marcha em Podebrady.

Numa prova disputada por 76 atletas, nada de mais aconteceu até à primeira metade com lideranças ocasionais e um pelotão de quase 40 atletas, a reduzir-se até 30, com passagens aos 5 km em 20:30 e 10 km em 40:46. Novos líderes (Vega, Bosworth, Linke e Pintado, entre outros) foram aparecendo até aos 15 km, em 1.00:43, distância a partir da qual se destacou um grupo formado por Karlstrom (a imprimir 3:50 no 16.º km), os espanhóis García, Martín, e os equatorianos Pintado e Chocho (viria a entrar 2 min. na zona de penalização).

Já com uma liderança a três aos 17 km (Karstrom, García e Martín, o mesmo trio que em Podebrady 2021), o ataque de Diego García no 18 km é decisivo, com Álvaro Martín a ser o primeiro a ceder, e depois Perseus Karlstrom, a aguentar e a voltar a assumir o comando, mas depois a resignar face à superioridade do seu adversário na parte final.

García regista 1:19:37, com parciais em cada 5 km de 20:36, 20:11, 19:57 e excelentes 18:53, cortando a meta 7 segundos antes de Karlstrom (1:19:44). Ainda na casa da 1h 19 min. entra Álvaro Martín (1:19:59). As quarta e quinta posições seriam obtidas pelo equatoriano Daniel Pintado (1:20:15, recorde pessoal) e pelo mexicano Eduardo Olivas (1:20:24), e todos os atletas até à 11.ª posição, viriam a obter o mínimo de participação para os Jogos Olímpicos (1:21:00).

Na representação portuguesa, João Vieira seria 15.º classificado com um muito bom registo de 1:21:40 (parciais de 20:38, 20:13, 20:18 e 20:31), a melhor marca nacional do ano e a 40 segundos do mínimo olímpico dos 20 km, ele que é um especialista de 50 km e já qualificado nesta distância para Tóquio. Paulo Martins foi 59.º classificado, com 1:32:07, e Rúben Santos, em dia de aniversário, viria a desistir ainda antes dos 10 km.

Classificação
20 km masculinos
1.º, Diego Garcia Carrera, 1996 (ESP - Espanha), 1:19:37
2.º, Perseus Karlstrom, 1990 (SWE - Suécia), 1:19:44
3.º, Alvaro Martín Uriol, 1994 (ESP - Espanha), 1:19:59
4.º, Brian Daniel Pintado, 1995 (ECU - Equador), 1:20:15
5.º, Andrés Eduardo Olivas Nuñez, 1998 (MEX - México), 1:20:24
6.º, Callum Wilkinson, 1997 (GBR - Grã-Bretanha), 1:20:32
7.º, Jesús Tadeo Vega, 1994 (MEX - México), 1:20:32
8.º, Jose Oswaldo Calel Sis, 1998 (GUA - Guatemala), 1:20:35
9.º, David Hurtado, 1999 (ECU - Equador), 1:20:37
10.º, Jordy Jiménez Arrobo, 1994 (ECU - Equador), 1:20:47
11.º, Christopher Linke, 1988 (GER - Alemanha), 1:20:51
12.º, Leo Köpp, 1998 (GER - Alemanha), 1:21:16
13.º, Ricardo Ortiz, 1995 (MEX - México), 1:21:17
14.º, Tom Bosworth, 1990 (GBR - Grã-Bretanha), 1:21:37
15.º, Joao Vieira, 1976 (POR - Portugal), 1:21:40
16.º, Iván López Perez, 1997 (ESP - Espanha), 1:21:41
17.º, Julio César Salazar Enríquez, 1993 (MEX - México), 1:21:51
18.º, José Eduardo Ortiz Flores, 2000 (GUA - Guatemala), 1:21:53
19.º, Hagen Pohle, 1992 (GER - Alemanha), 1:21:58
20.º, Stefano Chiesa, 1996 (ITA - Itália), 1:22:21
21.º, Manuel Bermudez Jimenez, 1997 (ESP - Espanha), 1:22:27
22.º, José Luis Doctor Morales, 1996 (MEX - México), 1:22:28
23.º, Andrés Chocho, 1983 (ECU - Equador), 1:22:36
24.º, Cesar Rodriguez, 1997 (PER - Peru), 1:22:47
25.º, Teodorio Caporaso, 1987 (ITA - Itália), 1:22:48
26.º, Noel Ali Chama Almazan, 1997 (MEX - México), 1:23:10
27.º, Brandon Bernardo Segura Zepeda, 1996 (MEX - México), 1:23:18
28.º, Ever Jair Palma Olivares, 1992 (MEX - México), 1:23:24
29.º, Giacomo Brandi, 1998 (ITA - Itália), 1:23:35
30.º, José Manuel Perez Rubio, 1999 (ESP - Espanha), 1:23:53
31.º, Álvaro López Núñez, 1999 (ESP - Espanha), 1:23:53
32.º, Leonardo Dei Tos, 1992 (ITA - Itália), 1:23:54
33.º, Isaac Palma, 1990 (MEX - México), 1:23:57
34.º, Daniel Chamosa Dacasa, 1997 (ESP - Espanha), 1:24:15
35.º, Jesús Osvaldo Calderón Gómez, 1997 (MEX - México), 1:24:21
36.º, Luis Manuel Corchete Martinez, 1984 (ESP - Espanha), 1:24:23
37.º, Mauricio José Arteaga Sánchez, 1988 (ECU - Equador), 1:24:24
38.º, Jefferson Segura Cepeda, 1998 (MEX - México), 1:24:31
39.º, Luis Henry Campos, 1995 (PER - Peru), 1:24:32
40.º, José Maria Raymundo Coz, 1993 (GUA - Guatemala), 1:24:33
41.º, Karl Junghannss, 1996 (GER - Alemanha), 1:24:48
42.º, Saúl Mena Gómez, 2001 (MEX - México), 1:24:57
43.º, Marc Tur Pico, 1994 (ESP - Espanha), 1:25:14
44.º, Miroslav Uradnik, 1996 (SVK - Eslováquia), 1:25:15
45.º, Aldo Andrei, 2001 (ITA - Itália), 1:25:23
46.º, Juriy Micheletti, 1998 (ITA - Itália), 1:25:29
47.º, Alex Wright, 1990 (IRL - Irlanda), 1:25:45
48.º, Horacio Nava Reza, 1982 (MEX - México), 1:25:58
49.º, José Ignacio Diaz Velazquez, 1979 (ESP - Espanha), 1:26:19
50.º, Uriel Bernardo Barrondo Garcia, 1993 (GUA - Guatemala), 1:26:21
51.º, Cameron Corbishley, 1997 (GBR - Grã-Bretanha), 1:26:37
52.º, Pedro Conesa Céron, 2001 (ESP - Espanha), 1:26:44
53.º, Manuel Ángel Lopez Karass, 1995 (MEX - México), 1:27:04
54.º, Jorge Alejandro Martinez Báez, 1990 (MEX - México), 1:28:40
55.º, Virgilio Galindo Aguilar, 1994 (MEX - México), 1:29:29
56.º, Eloy Hornero Gallent, 2000 (ESP - Espanha), 1:29:36
57.º, Isaac Vazquez Ferreyra, 1985 (MEX - México), 1:30:44
58.º, Ismael Bernal, 1999 (MEX - México), 1:31:34
59.º, Paulo Martins, 1999 (POR - Portugal), 1:32:07
60.º, Marc Guerrero Plaza, 1995 (ESP - Espanha), 1:32:33
61.º, David Cristian Berdeja Villavicencio, 1981 (MEX - México), 1:34:38
62.º, José Rafael Lopez Mendoza, 1990 (MEX - México), 1:38:24
Desclassificados: José Alejandro Barrondo, 1996 (GUA - Guatemala) e Sergio Daniel Sacul Caal, 1998 (GUA - Guatemala).
Desistentes: Jakob Schmidt, 2001 (GER - Alemanha), Johannes Frenzl, 2001 (GER - Alemanha), Daniel Ballesteros Goñi, 1996 (ESP - Espanha), Iván Pajuelo Paredes, 1993 (ESP - Espanha), José Mestre Martín, 2001 (ESP - Espanha), Kevin Campion, 1988 (FRA - França), Aurelien Quinion, 1993 (FRA - França), David Kenny, 1999 (IRL - Irlanda), Gianluca Picchiottino, 1996 (ITA - Itália), Carlos Sánchez Cantera, 1985 (MEX - México), Håvard Haukenes, 1990 (NOR - Noruega) e Rúben Santos, 2000 (POR - Portugal).

Sandra Arenas vence «Cantones de A Coruña» 2021

Na Corunha, Sandra Arenas a caminho da meta, na liderança inicial e no pódio,
com Alegna González e Erica Sena. Imagens: Live Stream Federacion Galega
de Atletismo. Montagem: O Marchador

A colombiana Sandra Lorena Arenas foi a grande vencedora da prova de 20 km marcha femininos da edição n.º 34 do Grande Prémio Internacional de Marcha «Cantones de A Coruña» – Troféu Sergio Vázquez, destacado evento mundial realizado ontem (5/6) à tarde com significativa participação de atletas de vários países, muitos deles em busca do sonho olímpico.

A liderança da prova feminina, que contou com 58 participantes, logo na primeira légua ficou reduzida a cinco atletas, com a equatoriana Glenda Morejón, a brilhante vencedora em 2019, a brasileira Erica Sena (também vitoriosa em 2017), Sandra Arenas e as mexicanas Alegna González e Ilse Guerrero, com passagem em 22:13.

Aos 10 km, com Erica Sena a tomar a iniciativa (44:21), o grupo começou a fracionar-se de tal forma que aos 15 km (1:06:13) já se encontravam isoladas na liderança a brasileira e Sandra Arenas, enquanto mais atrás a terceira posição era discutida de forma alternada entre A. González e Morejón.

Pouco depois, aos 17 km, eis que a Arenas assume em definitivo a primeira posição, cortando a meta com a marca de 1:28:24 (parciais em cada 5 km de 22:16, 22:06, 21:53 e 22:09). Numa última volta dramática, a jovem mexicana Alegna González viria a alcançar a segunda posição com um excelente recorde pessoal de 1:28:40 (antes, 1:30:08 este ano em Dudince), à frente da desgastada Erica Sena, terceira classificada com 1:28:44.

Bem mais recuada, Glenda Morejon seria a quarta classificada, com 1:29:50, destacando-se na quinta posição e a fechar o lote de atletas com mínimos para os Jogos Olímpicos, Noelia Vargas Mena, da Costa Rica, com 1:30:44, um recorde pessoal por larga margem.

Quanto à participação portuguesa, Inês Henriques, vencedora em 2013, então com 1:29:30, esteve sempre em posições recuadas, concluindo em 18.º lugar, com 1:34:50, o seu melhor resultado da presente época. Carolina Costa seria 24.ª com um recorde pessoal de 1:37:07 (antes, 1:37:25, Almeirim 2021), e Joana Pontes, 38.ª com 1:41:48.

Classificação
20 km femininos
1.ª, Sandra Lorena Arenas, 1993 (COL - Colômbia), 1:28:24
2.ª, Alegna Gonzalez, 1999 (MEX - México), 1:28:40
3.ª, Erica Rocha de Sena, 1985 (BRA - Brasil), 1:28:44
4.ª, Glenda Estefanía Morejon Quiñonez, 2000 (ECU - Equador), 1:29:50
5.ª, Noelia Vargas Mena, 2000 (CRC - Costa Rica), 1:30:44
6.ª, Mariavittoria Becchetti, 1994 (ITA - Itália), 1:32:03
7.ª, Kimberly Garcia, 1993 (PER - Peru), 1:32:13
8.ª, Nicole Colombi, 1995 (ITA - Itália), 1:32:26
9.ª, Magaly Bonilla, 1992 (ECU - Equador), 1:32:34
10.ª, Ilse Guerrero, 1993 (MEX - México), 1:33:07
11.ª, Mar Juarez Gallardo, 1993 (ESP - Espanha), 1:33:18
12.ª, Clemencè Beretta, 1997 (FRA - França), 1:33:39
13.ª, Evelyn Inga, 1998 (PER - Peru), 1:33:43
14.ª, Alana Barber, 1987 (NZL - Nova Zelândia), 1:33:49
15.ª, Éloïse Terrec, 1998 (FRA - França), 1:34:06
16.ª, Mayra Carolina Herrera Perez, 1988 (GUA - Guatemala), 1:34:40
17.ª, Sofía Elisabeth Ramos Rodríguez, 2002 (MEX - México), 1:34:45
18.ª, Ines Henriques, 1980 (POR - Portugal), 1:34:50
19.ª, Diana Estefania Miranda Aragón, 1997 (MEX - México), 1:35:42
20.ª, Heather Lewis, 1997 (GBR - Grã-Bretanha), 1:35:48
21.ª, Dalia Oliveras, 1988 (PUR - Porto Rico), 1:36:25
22.ª, Valeria Ortuño, 1998 (MEX - México), 1:36:28
23.ª, Lidia Barcela, 1997 (ITA - Itália), 1:36:43
24.ª, Carolina Costa, 1998 (POR - Portugal), 1:37:07
25.ª, Siu Nga Ching, 1987 (HKG - Hong Kong), 1:37:09
26.ª, Eleonora Domenici, 1996 (ITA - Itália), 1:37:32
27.ª, Karla Johan Jaramillo, 1997 (ECU - Equador), 1:37:48
28.ª, Alejandra Ortega Solis, 1994 (MEX - México), 1:37:59
29.ª, Gabriela Gissel González Huchin, 1991 (MEX - México), 1:38:00
30.ª, Federica Curiazzi, 1992 (ITA - Itália), 1:38:31
31.ª, Masumi Fuchise, 1986 (JPN - Japão), 1:39:05
32.ª, Bethan Davies, 1990 (GBR - Grã-Bretanha), 1:39:23
33.ª, Carmen Escariz Mella, 1998 (ESP - Espanha), 1:39:36
34.ª, Vittoria Giordani, 2000 (ITA - Itália), 1:39:39
35.ª, Vivian Lizbeth Castillo Villamares, 1998 (MEX - México), 1:40:10
36.ª, Johana Edelmira Ordoñez Lucero, 1987 (ECU - Equador), 1:41:08
37.ª, Nadia Lizeth Gonzalez, 1997 (MEX - México), 1:41:10
38.ª, Joana Pontes, 2000 (POR - Portugal), 1:41:48
39.ª, Maritza Rafaela Poncio Tzul, 1994 (GUA - Guatemala), 1:41:51
40.ª, Rebeca Pamela Enriquez Pigeon, 1997 (MEX - México), 1:43:08
41.ª, Maidy Emileny Monge Perez, 2000 (GUA - Guatemala), 1:43:23
42.ª, Yadira Noemi Franco Perez, 2001 (MEX - México), 1:44:46
43.ª, Irene Montejo Garcés de Marcilla, 1998 (ESP - Espanha), 1:46:36
44.ª, Beatrice Foresti, 1998 (ITA - Itália), 1:46:54
45.ª, Nathalia Prieto Mendoza, 2001 (MEX - México), 1:50:15
46.ª, Sofía Rodriguez Hernandez, 2001 (ESP - Espanha), 1:55:38
Desclassificada: Laura García-Caro, 1995 (ESP - Espanha).
Desistentes: Raquel Gonzalez Campos, 1989 (ESP - Espanha), Julia Takacs Nyerges, 1989 (ESP - Espanha), Josephine Alisa Grandi, 2000 (GER - Alemanha), Alicia Sanchez Guillarte, 2000 (ESP - Espanha), Antía Chamosa Dacasa, 1999 (ESP - Espanha), Verónica Espino Utrera, 1981 (ESP - Espanha), Emilie Menuet, 1991 (FRA - França),Mirna Sucely Ortiz Flores, 1987 (GUA - Guatemala), Andrea Martínez Rivera, 1988 (MEX - México), Guadalupe Sanchez Mangaña, 1995 (MEX - México) e Mary Luz Andia, 2000 (PER - Peru).