quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Angeliki Makrí e Konstadínos Dedópoulos repetem títulos de 50 km na Grécia

Os campeões de 50 km da Grécia em 2019, Konstadínos Dedópoulos
e Angeliki Makrí, a recordista cipriota Sofia Olympiou, e a partida
da prova. Fotos: Panagiotis Letsios photography
Montagem: O Marchador

Teve lugar neste domingo, em Schinias Marathon, a cerca de 45 quilómetros do centro de Atenas, os Campeonatos nacionais gregos de 50 km marcha, registando-se a participação de 6 mulheres e 5 homens. A temperatura algo fria, apesar do céu azul, condicionou um pouco as performances dos atletas.

Começando pelas senhoras, há a referir que a vencedora, Angeliki Makrí, de 40 anos de idade, concluiu a prova com um novo recorde pessoal de 4:49:30 na sua terceira experiência na distância, melhorando em quase 7 minutos a sua anterior melhor prestação, um merecido prémio para esta senhora, mãe de três crianças e que a coloca, desde já, na posição cimeira da lista mundial do ano (a portuguesa Sandra Silva segue-lhe na segunda posição), se bem que ainda pouco significativa face ao período inicial da época. A medalha de prata foi para Zoe Korkou, de 22 anos, com 5:14:44 e a de bronze para Nikolitsa Andreopoulou, com 5:43:20. Pouco depois chegava a quarta classificada, Ioanna Antonopoulou, com 5:44:28.

Ainda nos 50 km femininos há a realçar a participação, pela primeira vez, de uma atleta cipriota - Sofia Olympiou - que concluiu a prova, na sua primeira participação oficial, no tempo de 6:03:60. Terminaram 6 atletas.

Nos 50 km masculinos, com 2 atletas a concluírem a distância (2 desistentes e 1 desclassificado), a vitória coube a Konstadínos Dedópoulos, com 4.42.54 (vencera com 4.24.57 na edição 2018 dos campeonatos), seguido de Konstantinos Stamélos, com 4.52.29.

Paralelamente, disputou-se a Taça de Inverno com algumas notas de relevo, nomeadamente a participação de Olga Fiaska, sub-20, a medalhada nos Jogos Olímpicos da Juventude, com 50:02 na sua primeira prova de 10 km, da olímpica Panagiota Tsinopoulou, em modo de treino (46:22), da medalhada na Taça da Europa Sub-20, Dimitra Bohori, pela primeira vez a participar nos 20 km (Sub-23), com 1:49:57, e o reaparecimento, após um ano de ausência do multi-recordista George Tzatzimakis (Sub-23), também na sua primeira experiência na distância de 20 km, que não pode concluir devido ao seu estado gripal.

Em suma, uma boa jornada de marcha atlética com a participação de uma nova e promissora geração de jovens.

Os resultados estão disponíveis no «site» da Federação de Atletismo da Grécia, aqui.

Colaboração: Zoe Gini

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Ana Cabecinha (CO Pechão) e Miguel Rodrigues (SL Benfica) foram os melhores no apuramento de clubes 2019 (p.cob.)

Os melhores no apuramento: Ana Cabecinha e Miguel Rodrigues
(dorsal 197) na partida masculina na tarde de domingo em Pombal.
Fotos: Ana Isabel Cabecinha, Clube desportivo da Póvoa - Atletismo
e ADAL. Montagem: O Marchador

Os representantes do Clube Oriental de Pechão, Ana Cabecinha, e do Sport Lisboa e Benfica, Miguel Rodrigues, lideraram, em termos de marcas alcançadas, as provas de marcha do Campeonato Nacional de Clubes de Pista Coberta na sua fase de apuramento, evento disputado em 3 jornadas (19/1, de tarde, e domingo, 20/1, de manhã e de tarde), todas em Pombal, no pavilhão da Expocentro.

Ana Cabecinha, sem significativa oposição, venceu na jornada de sábado, com 13.08,66, superando em competição direta a atleta do Sporting CP, Vitória Oliveira, que obteve 13.49,65, que seria a terceira marca final do apuramento. O segundo lugar ficaria para Mara Ribeiro, do SL Benfica, com 13.43,18 um dia depois (na tarde de domingo).

Miguel Rodrigues obteve folgado triunfo na tarde de domingo, com 20.24,65, marca que constitui recorde pessoal (antes, 20.47,05 em 3/3/2018). Na ordenação geral masculina, os segundo e terceiro lugares foram ocupados por Paulo Martins, do Sporting CP, com 21.43,71 (na tarde de sábado), e por Rui Coelho, do CA Seia, com 21.57,72 (na tarde de domingo).

Uma nota para Daniela Stoffel (Cardoso), olímpica no Rio-2016, que já não participava em provas de marcha desde dezembro/2016 (tomou parte em provas de corrida) agora regressada ao serviço do SC Braga (15.31,79, 8.ª na ordenação geral).

Quanto aos clubes participantes, nos femininos (39 clubes), 22 tiveram atletas na marcha (56,4%) e 17 (43,6%) não, algo que merecia reflexão! A situação melhora nos masculinos (49 clubes), 31 (63,3%) com e 18 (36,7%) sem marchadores.

Classificações
3.000 m femininos geral/grupos
1.ª, Ana Cabecinha, 1984 (C Oriental Pechão), 13.08,66 - 1.ª, 19/1
2.ª, Mara Ribeiro, 1995 (SL Benfica), 13.43,18 - 1.ª, 20/1 - tarde
3.ª, Vitória Oliveira, 1992 (Sporting CP), 13.49,65 - 2.ª, 19/1
4.ª, Andreia Sousa, 1998 (C Atletismo de Seia), 14.22,54 - 2.ª, 20/1 - tarde
5.ª, Kristina Saltanovic, LTU, 1975 (Juventude Vidigalense), 14.35,47 pl - 1.ª, 20/1 - manhã
6.ª, Raquel Pimentel, 2001 (CF Oliveira Douro), 14.46,42 - 3.ª, 19/1
7.ª, Alexandra Lamas, 1972 (ACR Senhora Desterro), 15.10,50 - 3.ª, 20/1 - tarde
8.ª, Daniela Stoffel, 1991 (S Clube de Braga), 15.31,79 - 4.ª, 20/1 - tarde
9.ª, Ana Leonor, 1998 (G Atletismo Fátima), 16.00,05 - 2.ª, 20/1 - manhã
10.ª, Margarida Sá, 2002 (CCD Leões Floresta), 16.05,81 - 4.ª, 19/1
11.ª, Andreia Freitas, 1983 (ACD Jardim Serra), 16.20,28 - 5.ª, 19/1
12.ª, Sandra Leitão, 1975 (ADRE Palhaça), 16.35,29 - 6.ª, 19/1
13.ª, Marisa Pereira, 1980 (Clube Desp da Póvoa), 16.58,25 - 5.ª, 20/1 - tarde
14.ª, Mariana Patrão, 1992 (CA Mazarefes), 17.17,84 - 6.ª, 20/1 - tarde
15.ª, Joana Silva, 2001 (AC Póvoa de Varzim), 17.32,64 - 7.ª, 19/1
16.ª, Joaquina Peixoto, 1967 (Escola do Movimento), 18.00,17 - 8.ª, 19/1
17.ª, Ana Correia, 1987 (NA de Cucujães), 18.01,73 - 3.ª, 20/1 - manhã
18.ª, Jéssica Bettencourt, 2001 (CDR Ribeirinho), 18.36,32 - 9.ª, 19/1
Com marcas não pontuáveis (+ de 19.00,00):
19.ª, Márcia Duarte, 1998 (A Acad Bela Vista), 19.40,15 - 10.ª, 19/1
20.ª, Filipa Godinho, 1999 (Casa Benfica Faro), 20.04,53 pl - 11.ª, 19/1
Desistentes: Sara Carvalho, 1988 (Grecas - Vagos) - 19/1 e Ana Balio, 1998 (Maia AC) - 20/1 - tarde.

5.000 m masculinos geral/grupos
1.º, Miguel Rodrigues, 1996 (SL Benfica), 20.24,65 - 1.º, 20/1 - tarde
2.º, Paulo Martins, 1999 (Sporting CP), 21.43,71 - 1.º, 19/1
3.º, Rui Coelho, 1994 (C Atletismo de Seia), 21.57,72 - 2.º, 20/1 - tarde
4.º, António Pereira, 1975 (S Clube de Braga), 22.39,70 - 3.º, 20/1 - tarde
5.º, Pedro Santos, 1986 (Juventude Vidigalense), 22.39,89 pl - 1.º, 20/1 - manhã
6.º, Pedro Martins, 1968 (ACR Senhora Desterro), 22.53,78 - 4.º, 20/1 - tarde
7.º, Pedro Dias, 2003 (C Oriental Pechão), 22.57,30 - 2.º, 19/1
8.º, Vítor Cabral, 1998 (CF Oliveira Douro), 23.12,51 - 3.º, 19/1
9.º, Diogo E. Fernandes, 2001 (ACD Jardim Serra), 23.36,24 - 4.º, 19/1
10.º, Jaime Santos, 1972 (Grecas - Vagos), 24.04,94 - 5.º, 19/1
11.º, Diogo Peixoto, 1999 (Maia AC), 24.13,78 - 5.º, 20/1 - tarde
12.º, Cláudio Cotrim, 1996 (Casa Povo Alcanena), 24.17,84 - 6.º, 20/1 - tarde
13.º, Pedro Amaral, 1997 (Juventude Ilha Verde), 24.18,37 - 6.º, 19/1
14.º, Ricardo Santos, 1975 (GDP Chão Duro), 24.23,80 - 7.º, 20/1 - tarde
15.º, José Silva, 1985 (NA de Cucujães), 24.34,19 - 2.º, 20/1 - manhã
16.º, Tiago Ramos, 2003 (C Atletismo Tunes), 24.51,06 - 7.º, 19/1
17.º, André Antunes, 1997 (Casa Benfica Faro), 25.25,42 pl - 8.º, 19/1
18.º, João Pinel, 2001 (CA Baixa Banheira), 25.34,78 - 9.º, 19/1
19.º, Tiago Fonseca, 1999 (GCA Donas), 25.51,67 - 10.º, 19/1
20.º, Henrique Santos, 1965 (Grupo Desp Diana), 25.57,18 - 11.º, 19/1
21.º, Sidney Santos, STP, 1999 (A Desp Novas Luzes), 25.58,93 pl - 3.º, 20/1 - manhã
22.º, João Sustelo, 1998 (A Acad Bela Vista), 26.21,55 - 12.º, 19/1
23.º, Afonso Roll, 1992 (Escola do Movimento), 26.40,98 - 13.º, 19/1
24.º, José Monteiro, 1996 (AC Póvoa de Varzim), 26.59,74 - 14.º, 19/1
25.º, Gustavo Gomes, 2003 (CA Marinha Grande), 27.23,36 - 4.º, 20/1 - manhã
26.º, André Miranda, 1992 (Clube Desp da Póvoa), 27.40,82 - 8.º, 20/1 - tarde
27.º, Paulo Rigor, 1987 (CA Mazarefes), 28.24,14 - 9.º, 20/1 - tarde
Desistentes: Francisco Serra, 1998 (CCD Leões Floresta) - 19/1, António Sá, 1952 (C Desp Feirense) - 20/1 - manhã e João Vieira, 1999 (CPT Sobral Ceira) - 20/1 - manhã.
Desclassificado: Carlos Pinto, 2000 (Atletas Fim Semana) - 20/1 - tarde.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

«Minsk de Inverno 2019» em pista coberta – resultados

Elizaveta Grishkevich e Aleksandr Lyakhovich em Minsk.
Fotos: Federação de Atletismo da Bielorrússia
Montagem: O Marchador

A Federação de Atletismo da Bielorrússia fez disputar o evento em pista coberta designado por «Minsk de Inverno 2019», com a disciplina da marcha atlética a integrar o primeiro dia (17-18/1) do programa, com provas de 5.000 metros para masculinos e femininos.

Nos masculinos, Aleksandr Lyakhovich, de 29 anos de idade, da região de Grodno, foi o vencedor da prova masculina, com 19.40,7, confortavelmente à frente da concorrência, Dmitry Lukyanchuk (20.21,4), Aleksandr Sipchuk (21.19,3) e Pavel Olkhovik, sub-20 (22.10,2), todos da região de Brest.

Nos femininos, a única das participantes a completar a distância foi Elizaveta Grishkevich, de Brest, de apenas 15 anos de idade, com 24.36,5.

O evento serviu de preparação para os Campeonatos Nacionais de Pista Coberta a realizar em Mogilev (28 a 30 janeiro), com provas de marcha em dois dias, 10.000 metros, a 29/1, e 5.000 metros, a 30/1, ambas as distâncias para masculinos e femininos.

Colaboração: Kristina Saltanovic

domingo, 20 de janeiro de 2019

«Partidas natalícias» na pista coberta de Kiev, Ucrânia

Os vencedores na pista coberta de Kiev, Inna Kashyna e Ivan Losev.
Fotos: Gathletics (arq.) e Fla-Kyiv
Montagem: O Marchador

Como manda a tradição ortodoxa, o Natal na Ucrânia foi festejado na primeira semana de janeiro e, depois, no dia 11 de janeiro, foram realizadas as primeiras provas do ano na pista coberta de Kiev.

Os melhores marchadores abriram a época competitiva com 5000 metros. Na prova feminina brilhou Inna Kashyna, com um recorde pessoal de 21.05,79, seguida por Khrystyna Yudkina, especialista de 50 km, com 21.47,87, também a melhorar a sua marca. Fechou o pódio Mariya Shved com 25.09,19. Participaram 7 atletas.

A prova masculina foi bem mais animada com vários atletas internacionais. Ivan Losev venceu com 19.20,01, com 4 segundos de vantagem sobre o jovem de 20 anos Eduard Zabuzhenko, com 19.24,21 (recorde pessoal), e o terceiro foi o especialista de 50 km, Sergey Budza, de 34 anos, com 19.34,84. Participaram 8 atletas.

Entretanto, e à margem do panorama desportivo, obtivemos recentemente a notícia que Inna Kashyna e Ivan Losev celebraram matrimónio, formulando «O Marchador» votos de felicidades!

Colaboração: Kristina Saltanovic

Classificações
5.000 m femininos
1.ª, Inna Kashyna (1991), 21.05,79
2.ª, Khrystyna Yudkina (1984), 21.47,87
3.ª, Mariya Shved (1996), 25.09,19
4.ª, Yevheniya Sychok (2000), 25.17,29
5.ª, Alina Sokolovska (1993), 26.46,54
6.ª, Yevheniya Haltsova (1995), 27.13,26
7.ª, Mariya Hudachok (1996), 28.46,68

5.000 m masculinos
1.º, Ivan Losev (1986), 19.20,01
2.º, Eduard Zabuzhenko (1998), 19.24,21
3.º, Sergey Budza (1984), 19.34,84
4.º, Valeriy Litanyuk (1994), 19.50,11
5.º, Oleksiy Bilorus (1992), 20.55,02
6.º, Andriy Krasnovskyy (1998), 21.25,44
7.º, Andriy Vodvud (1996), 21.27,65
8.º, Stepan Pasichnyy (1998), 21.41,79

sábado, 19 de janeiro de 2019

Apuramento de Clubes na pista coberta de Pombal, hoje e amanhã

Fotos: ADAL. Montagem: O Marchador

Terão lugar, hoje e amanhã (19-20/1), as fases de apuramento do Campeonato Nacional de Clubes em Pista Coberta, disputadas num único local, no Pavilhão da Expo-centro, em Pombal, em longas jornadas, divididas em três grupos, que determinarão a seleção das melhores 8 equipas, que disputarão a I Divisão, e das equipas classificadas entre a 9.ª e a 16.ª posição, que competirão na II Divisão, ambas a realizarem-se em Braga, a 16 e 17 de fevereiro.

No setor masculino estão inscritos 54 clubes (37 com marchadores), divididos por três provas de 5.000 metros marcha, com início previsto para as 18:20 horas de sábado, 12:20 horas e 18:20 horas de domingo. Destacam-se, aqui, os nomes dos olímpicos João Vieira (Sporting CP), Pedro Martins (ACR Senhora do Desterro), António Pereira (SC Braga), Pedro Isidro (SL Benfica) e Miguel Carvalho (SL Benfica).

No setor feminino, inscreveram-se 44 clubes (30 com marchadoras), com as três provas de 3.000 metros marcha a serem realizadas no sábado, pelas 19:00 horas, e no domingo, pelas 13:00 horas e 19:00 horas. Note-se, também neste setor, as inscrições das olímpicas Ana Cabecinha (CO Pechão), Daniela Stoffel Cardoso (SC Braga) e Kristina Saltanovic (J. Vidigalense).

Os mínimos de pontuação na marcha são de 29.00,00 nos 5.000 metros masculinos e de 19.00,00 nos 3.000 metros femininos e cada clube só poderá fazer-se representar por um atleta em cada prova individual.

A lista geral de atletas inscritos por prova pode ser consultada aqui.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Miguel Ángel López e Amanda Cano vencedores em Burjassot

A partida dos 10 km e premiação com Miguel Ángel López
e Amanda Cano. Fotos: FACV e fb Eduardo L. Gomez Velasco
Montagem: O Marchador

A cidade valenciana de Burjassot acolheu no sábado passado (12) os Campeonatos de Marcha Atlética (estrada) da Comunidade Valenciana e da Região de Múrcia a que se juntou, igualmente, a disputa do 8.º Grande Prémio “Cidade de Burjassot” e “Copa Levante”, evento que se revelou muito produtivo, relativamente aos resultados alcançados.

Na principal prova masculina (10 km), Miguel Ángel López (UCAM Múrcia), uma das grandes figuras mundiais da marcha atlética, campeão europeu (Zurique 2014) e mundial (Pequim 2015) impôs-se com o tempo de 40:18 (20:06 na passagem dos 5 km), completando o pódio Manuel Bermúdez (UCAM-Athleo Cieza), com 41:54 e Luís Manuel Corchete (CA Torrevieja), com 42:00, este conquistando o título autonómico. De notar, ainda nesta prova, a queda do recorde autonómico, no escalão Sub-18, por parte de Jorge López de la Cueva (Els Sitges de Burjassot), com um tempo de 44:27, melhorando o tempo que o próprio detinha, em 4 segundos.

No setor feminino, Amanda Cano (UCAM-Athleo Cieza) foi a melhor com o tempo de 47:23 (23.12 aos 5 km), Andrea Cabre (Playas de Castellón) a segunda, com 49:10, e María Dolores Marcos (Millennium Torrevieja) a terceira, com 49:31, esta a primeira recordista dos 50 km marcha no país vizinho.

Nos veteranos, o destaque, na prova feminina de 5 km, para Ana Cortes (Juventud Atlética de Elche), com 24:52, num pódio que se completou com Isabel Huertos (CA Silla), com 29:00, e Maria Deseada Climent (Playas de Castellón), com 29:28. No setor masculino, em conjunto com a prova absoluta de 10 km, os três melhores na linha de meta foram José Fernández, M35 (R.C. Celta), com 45:29, Daniel López Ruiz, M35 (UCAM-Athleo Cieza), com 47:35, e Francisco Martín (CA Alicante), com 49:21.

Os resultados completos podem ser consultados aqui.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Vasylyna Vitovshchyk (50 km) suspensa por doping

Vasylyna Vitovshchyk. Foto: Gathletics

A marchadora ucraniana Vasylyna Vitovshchyk, 5.ª classificada nos 50 km dos Campeonatos da Europa de Atletismo de Berlim do ano passado, encontra-se suspensa por controlo de dopagem positivo desde 24 de Dezembro de 2018, e até à conclusão do processo, conforme informação da Agência Antidoping da Ucrânia.

Vitovshchyk, de 28 anos de idade, é detentora de um recorde pessoal de 4.23.15 obtido nos 50 km de Berlim 2018, ocasião em que melhorou a sua anterior marca de Taicang 2018 (4.24.08, 13.ª classificada). Em 2017 obtivera 4.37.55 depois de, um ano antes (2016), se ter estreado na distância com 4.44.35, ambos no tradicional evento de Ivano-Frankivsk. Também nesta cidade, em Outubro de 2018, melhorou o seu recorde pessoal nos 20 km, com 1.34.28, prova em que obteve o título de campeã nacional.

Vitovshchyk sucede a outros casos ocorridos em 2018 com marchadores da Ucrânia, nomeadamente Ruslan Dmytrenko, Nazar Kovalenko, Igor Glavan e Alina Tsviliy, com processos de dopagem ainda não concluídos.

Joana Campos bate recorde mundial de pista coberta (1.500 m marcha)

As provas das diferentes categorias e a nova recordista mundial,
Joana Campos (dorsal 60). Fotos: AA Braga e fb João Atletismo
Fortunato. Montagem: O Marchador

Joana Campos, do Atlético Clube da Póvoa de Varzim e treinada por Roberto Carvalho, esteve em particular evidência na tarde de domingo (13/1) no Pavilhão de Exposições de Braga, durante os Campeonatos Nacionais de Atletismo Pista Coberta de 2019 da ANDDI-Portugal, ao obter 8.12,65 nos 1.500 metros marcha (Seniores «A») e bater o recorde mundial da INAS, marca que durava há praticamente 13 anos e que pertencia a outra portuguesa, Marisa Serralheiro, APPACDM-Santarém, com 8.32,30 em Braga, 6-2-2005. Sendo ainda sub-20 (de 1.ª época), bateu igualmente o recorde nacional desta categoria.

No setor masculino e na mesma categoria, venceu Afonso Roll, da Escola do Movimento, com 7.23,39, distância que tem como recordista de Portugal o atleta Pedro Isidro (6.18,50 em 2014) e que no mesmo dia dos campeonatos em Braga competiu nos 50 km dos Campeonatos Nacionais de Marcha em Estrada da FPA, em Porto de Mós.

Outros vencedores na mesma distância mas em diferentes categorias foram, João Oliveira (APPACDM - Santarém), com 10.16,24 (Desenvolvimento), e Helena Soares (AICIA - Arouca), com 12.58,03, e André Silva (APPACDM - Santarém), com 10.55,98 (Síndrome Down).

As provas foram mistas e no que diz respeito às categorias de Desenvolvimento e Síndrome Down tiveram alteração nas distâncias antes disputadas (800 metros e 1.000 metros), pelo que as marcas dos vencedores deverão ficar estabelecidas como recordes nacionais.

Classificações
1.500 m femininos - Seniores «A»
1.ª, Joana Campos, 2001 (AC Póvoa de Varzim), 8.12.65 – sub-20
2.ª, Melissa Cardoso, 2000 (CD ACM - Terceira), 9.09,10 – sub-20
3.ª, Ana Ramos, 1989 (MAPADI - Póvoa de Varzim), 10.31,56 - sénior

1.500 m masculinos - Seniores «A»
1.º, Afonso Roll, 1992 (Escola do Movimento), 7.23,39 - sénior
2.º, Alexandre Rodrigues, 1994 (Fazenda SC), 7.53,39 - sénior
3.º, Inocêncio Sousa, 1994 (APPACDM - Santarém), 8.47,33 - sénior

1.500 m masculinos - Desenvolvimento
1.º, João Oliveira, 1984 (APPACDM - Santarém), 10.16,24
2.º, Rogério Lopes, 1966 (APPACDM - Santarém), 11.16,61
3.º, João Faure, 1969 (Clube Gaia), 11.21,01
4.º, Juliano Albuquerque, 1974 (Clube Gaia), 12.23,88

1.500 m femininos - Síndrome Down
1.ª, Helena Soares, 1978 (AICIA - Arouca), 12.58,03
2.ª, Daniela Tavares, 1992 (APACDA - Açores), 13.40,71
3.ª, Ana Patrícia Novo, 1985 (CASCI - Ílhavo), 18.38,78

1.500 m masculinos - Síndrome Down
1.º, André Silva, 1983 (APPACDM - Santarém), 10.55,98
2.º, Bruno Leitão, 1980 (APPACDM - Santarém), 11.23,25
3.º, Pedro Medeiros, 1994 (APACDA - Açores), 11.34,55

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Caem recordes nacionais na pista coberta de Istambul, Turquia

Salih Korkmaz, Meryem Bekmez (sub-20) e Mustafa Tekdal (sub-18)
na pista coberta de Ataköy, Istambul. Fotos: Fed. Atletismo da Turquia
Montagem: O Marchador

Foram nove os recordes nacionais da Turquia batidos durante os Campeonatos Nacionais de Pista Coberta em Ataköy, Istambul (13/1) e nas provas de marcha para absolutos e escalões de sub-20, sub-18, sub-16 e sub-14.

Nos 5.000 metros masculinos, Salih Korkmaz, atleta sub-23 do Antalya-Kamp, venceu de forma confortável com um registo de 19.15,67, batendo os recordes nacionais absoluto e sub-23 que já lhe pertenciam, antes com 19.33,57 desde 14/1/2017. Na passagem dos 3.000 metros, com 11.34,33 somou mais dois outros recordes nacionais.

Ainda na mesma prova, disputada com os atletas sub-20, Selman Ilhan (Antalya) obteve o título desta categoria e a marca de 20.41,96, batendo nos 3.000 metros o recorde nacional com 12.08,98, fechado o pódio Umut Temel (Mardin, 20.45,24) e Özgür Topsakal (Malatya, 20.46,79).

Em prova separada de sub-18 para masculinos, vitória e recorde nacional da categoria para Mustafa Tekdal (Antalya), com 21.14,85, batendo a marca de Azat Ertaş, de 21.21,64 em 2017.

Nos 3.000 metros femininos, a ainda sub-20 e vice-campeã mundial de Tampere 2018, Meryem Bekmez, de Antalya, com 12.35,23 pulverizou os seus próprios recordes nacionais absolutos e sub-20, marca que, para já, lidera o ranking mundial deste ano. Com 8.18,02 na passagem dos 2.000 metros bate também o recorde nacional de sub-20. Evin Demir, sub-20 (Istanbul), com 14.14,30, e a Seçil Akpinar (Hatay), com 14.54,80, cortaram a meta nas segunda e terceira posições.

Outros títulos foram alcançados, nos sub-18 (3.000 m fem.) por Nuray Eylül Şimşek (Antalya, 15.30,22), nos sub-16 (2.000 m) por Hayrettin Yildiz (Batman, 9.25,68, masc.) e Ayşenur Buse Günaslan (Gaziantep, 9.40,03, fem.), e nos sub-14 (2.000 m) por Can Akbaba (Batman, 11.21,37, masc.) e Esmanur Yilmaz (Gaziantep, 10.47,91, fem.).

O evento teve a participação de 90 marchadores (38 masculinos e 52 femininos).

Principais classificações
3.000 m femininos absolutos/sub-20
1.ª, Meryem Bekmez, 2000 (Antalya), 12.35,23 - 1.ª, sub-20 (2.000 m, t.p. 8.18,02)
2.ª, Evin Demir, 2001 (Istanbul), 14.14,30 - 2.ª, sub-20
3.ª, Seçil Akpinar, 1999 (Hatay), 14.54,80
4.ª, Inci Çiçek, 2000 (Hatay), 15.43,32 - 3.ª, sub-20
5.ª, Asli Saglam, 2001 (Çorum), 16.43,00 - 4.ª, sub-20
6.ª, Nursel Bayazit, 2001 (Istanbul), 17.10,79 - 5.ª, sub-20
7.ª, Kibar Gergin, 2001 (Balikesir), 17.57,22
8.ª, Heval Can Şahin, 2001 (Malatya), 19.27,77

5.000 m masculinos absolutos/sub-20
1.ª, Salih Korkmaz, 1997 (Antalya-Kamp), 19.15,67 (3.000 m, t.p. 11.34,33)
2.º, Selman Ilhan, 2000 (Antalya), 20.41,96 - 1.º, sub-20 (3.000 m, t.p. 12.08,98)
3.º, Umut Temel, 2001 (Mardin), 20.45,24 - 2.º, sub-20
4.º, Özgür Topsakal, 2001 (Malatya), 20.46,79 - 3.º, sub-20
5.º, Azad Ertaş, 2000 (Mardin), 21.10,10 - 4.º, sub-20
6.ª, Ibrahim Örnek, 1999 (Mardin), 21.34,79
7.º, Abdullah Sade, 2001 (Istanbul), 21.52,38 - 5.º, sub-20
8.º, Cumali Arslan, 2000 (Gaziantep), 23.35,42 - 6.º, sub-20
9.º, Meriç Atli, 2001 (Balikesir), 23.40,10 - 7.º, sub-20
10.º, Mehmet Güneş, 2001 (Malatya), 23.51,65 - 8.º, sub-20
Desclassificados: Hakan Öznacar, 2000 (Gaziantep) - sub-20 e Olcay Güney, 2001 (Istanbul) - sub-20.
Desistentes: Nusret Öztel, 2001 (Edirne), Baran Akkuş, 2001 (Istanbul) e Sertaç Akgün, 2001 (Edirne) - sub-20.

Os resultados completos dos vários escalões podem ser consultados [aqui] os masculinos, e [aqui] os femininos.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Nacional de Veteranos de Marcha em Estrada (Longo) – resultados

O pódio coletivo dos Campeonatos de Veteranos de Marcha
em Estrada (Longo) 2019. Foto: fb de Fátima Costa

Numa organização da FPA/ANAV, disputou-se em Porto de Mós (13/1) o Campeonato Nacional de Veteranos de Marcha em Estrada (Longo), na distância de 20 km para atletas masculinos e femininos com idade igual ou superior a 35 anos.

Em termos absolutos, os melhores resultados cronométricos foram obtidos por João Vieira, do Sporting CP, na categoria M40, com 1.33.16 (marca de passagem em prova de 50 km) e por Alexandra Lamas, da ACR Senhora do Desterro, na categoria W45, com 1.56.28 (marca de passagem em prova de 35 km).

Já no que se refere às marcas mais valiosas obtidas no campeonato em função da idade dos atletas e pela tabela internacional, Maria Orlete Mendes, atleta de 67 anos do CA Galinheiras, com 2.13.35, atingiu o valor mais elevado, com 90,44 %. A melhor marca masculina foi registada por João Vieira (42 anos) e valorizada em 87,17%.

Na classificação coletiva determinada pela ANAV, pela «maior pontuação em ambos os géneros», venceu o CA Galinheiras, com 43 pontos, seguido do CF Oliveira do Douro, com 26, e do CA Tunes, com 20 pontos. A nível de Prémios (V) não parece ter sido cumprida pela organização a atribuição de «títulos de Campeão Nacional Colectivo por género», como mencionado no regulamento divulgado no «site» oficial da FPA!

As classificações individuais absolutas e por escalão etário são as seguintes:

20 km masculinos - geral/escalão
1.º, João Vieira, 1976 (Sporting CP), 1.33.16 t.p. 50 km - 1.º, M40
2.º, Ricardo Santos, 1975 (GDP Chão Duro), 1.45.24 t.p. 35 km - 2.º, M40
3.º, Manuel Marques, 1978 (CF Oliveira do Douro), 1.46.38 t.p. 50 km - 3.º, M40
4.º, Luís Sousa, 1974 (SUOVAIS), 1.49.52 t.p. 35 km - 4.º, M40
5.º, Francisco Reis, 1960 (CA Galinheiras), 1.53.04 - 1.º, M55
6.º, Henrique Santos, 1965 (GD Diana), 1.55.09 t.p. 50 km - 1.º, M50
7.º, Luís Bidarra, 1971 (CA Seia), 1.57.39 t.p. 35 km - 1.º, M45
8.º, Hélder Ribeiro, 1976 (CF Oliveira do Douro), 2.03.11 - 5.º, M40
9.º, Paulo Ramos, 1969 (CA Galinheiras), 2.08.36 - 2.º, M45
10.º, Malcolm Martin, 1955 (GBR - Surrey WC), 2.09.00 - 1.º, M60
11.º, Carlos Paiva, 1969 (CA Galinheiras), 2.12.26 - 3.º, M45
12.º, João Rodrigues, 1959 (CA Tunes), 2.13.18 - 2.º, M55
13.º, Daniel Cabrita, 1973 (CA Tunes), 2.16.26 - 4.º, M45
14.º, José Oliveira, 1957 (SFU Atouguia da Baleia), 2.44.18 - 2.º, M60

20 km femininos - geral/escalão
1.ª, Alexandra Lamas, 1972 (ACR Senhora do Desterro), 1.56.28 t.p. 35 km - 1.ª, W45
2.ª, Sandra Silva, 1975 (CF Oliveira do Douro), 1.58.57 t.p. 50 km - 1.ª, W40
3.ª, Felicidade Rosa, 1979 (CA Galinheiras), 2.06.18 - 2.ª, W40
4.ª, Maria Fátima Costa, 1971 (CA Galinheiras), 2.09.12 - 2.ª, W45
5.ª, Maria Orlete Mendes, 1951 (CA Galinheiras), 2.13.35 - 1.ª, W65
6.ª, Andreia Ribeiro, 1980 (CF Oliveira do Douro), 2.18.55 - 1.ª, W35
7.ª, Helena Rodrigues, 1960 (CA Tunes), 2.40.12 - 1.ª, W55

Mara Ribeiro e João Vieira vencem 35 km de Porto de Mós

Miguel Carvalho, João Vieira e Miguel Rodrigues, o trio da frente,
e Mara Ribeiro. Fotos: Erica Dias. Montagem: O Marchador

A benfiquista Mara Ribeiro e sportinguista João Vieira venceram os Campeonatos Nacionais de Marcha em estrada na distância de 35 km, prova disputada em simultâneo com os campeonatos de 50 km de Porto de Mós (13/1).

Nos femininos, prova participada por apenas 3 atletas, Mara Ribeiro, conquistou o título em disputa obtendo 3.00.56, uma melhoria de 1 minuto e 33 segundos relativamente ao ano passado em que foi 2.ª classificada. A diferença este ano foi na última légua em que registou 25.17 contra 26.50 de 2018. Curiosamente a marca de passagem aos 20 km foi exatamente a mesma do ano passado, 1.44.03! Sandra Silva, do CF Oliveira do Douro, foi a segunda classificada, com 3.30.29, em passagem para os 50 km, e Alexandra Lamas, da ACR Senhora do Desterro, foi a terceira, com 3.35.08.

Nos masculinos, apenas João Vieira conseguiu vencer este campeonato desde que foi criado em 2016, com a diferença de este ano ter continuado para os 50 km. Registou na passagem 2.40.14, adiantando-se 23 segundos a Miguel Rodrigues, do SL Benfica, segundo classificado com 2.40.37. A fechar o pódio de uma animada prova, outro benfiquista, Miguel Carvalho, com 2.42.34, todos com marca de qualificação para os 50 km da Taça da Europa de Marcha de Alytus (2.48.00), a ser essa a distância eleita. Vítor Cabral, do CF Oliveira do Douro, obteve o título nacional da categoria de sub-23, com 3.02.03. Participaram 15 atletas (14 chegados).

No único título coletivo apurado, nos 35 km masculinos, o SL Benfica venceu, com 12 pontos (Miguel Rodrigues, Miguel Carvalho e Pedro Isidro), seguido do CA Seia, com 28 pontos (Rui Coelho, Cristiano António e Luís Bidarra).

Nas provas de observação da FPA, com reduzida participação, de salientar os triunfos de Edna Barros, do CO Pechão, com 1.11.50 nos 15 km, Joana Pontes, sub-20 do Leiria MAC, com 51.17 nos 10 km (marca de qualificação para Alytus-2019), e de Rúben Santos, sub-20 do Sporting CP, com 46.52, também nos 10 km. Nos 20 km masculinos, não houve concorrentes chegados ao final da prova (3 participantes).

Classificações
35 km femininos
1.ª, Mara Ribeiro, 1995 (SL Benfica), 3.00.56
2.ª, Sandra Silva, 1975 (CF Oliveira Douro), 3.30.29
3.ª, Alexandra Lamas, 1972 (ACR Senhora Desterro), 3.35.08

35 km masculinos
1.º, João Vieira, 1976 (Sporting CP), 2.40.14
2.º, Miguel Rodrigues, 1996 (SL Benfica), 2.40.37
3.º, Miguel Carvalho, 1994 (SL Benfica), 2.42.34
4.º, Hélder Santos, 1996 (Leiria MAC), 2.48.41
5.º, Pedro Santos, 1986 (J Vidigalense), 2.52.32
6.º, Rui Coelho, 1994 (CA Seia), 2.52.38
7.º, Pedro Isidro, 1985 (SL Benfica), 2.54.01
8.º, Vítor Cabral, 1998 (CF Oliveira Douro), 3.02.03 – 1.º sub-23
9.º, Cristiano António, 1988 (CA Seia), 3.09.44
10.º, Manuel Marques, 1978 (CF Oliveira Douro), 3.18.32
11.º, Henrique Santos, 1965 (GD Diana), 3.24.59
12.º, Luís Sousa, 1974 (SUOVAIS), 3.26.48
13.º, Luís Bidarra, 1971 (CA Seia), 3.33.39
14.º, Ricardo Santos, 1975 (GDP Chão Duro), 3.36.35
Desistente: Victor Silva, 1990 (ADR Água de Pena).

Provas de Observação FPA
20 km masculinos
Desistentes: Paulo Martins, 1999 (Sporting CP), Ricardo Bernardino, 1999 (Sporting CP) e André Antunes, 1997 (C Benfica Faro).

15 km femininos
1.ª, Edna Barros, 1996 (CO Pechão), 1.11.50
2.ª, Carolina Costa, 1998 (CO Pechão), 1.14.02
3.ª, Vitória Oliveira, 1992 (Sporting CP), 1.17.41
4.ª, Maria Bernardo, 1999 (CO Pechão), 1.18.31
5.ª, Andreia Sousa, 1998 (CA Seia), 1.19.33
6.ª, Andreia Reis, 1999 (Novas Luzes), 1.28.42
7.ª, Inês Reis, 1999 (Sporting CP), 1.29.58
Desistente: Vera Santos (Sporting CP) p.l.

10 km sub-20 masculinos
1.º, Rúben Santos, 2000 (Sporting CP), 46.52
2.º, João Bernardo, 2001 (SL Benfica), 47.18

10 km sub-20 femininos
1.ª, Joana Pontes, 2000 (Leiria MAC), 51.17
2.ª, Raquel Pimentel, 2001 (CF Oliveira Douro), 54.06
3.ª, Catarina Santos, 2001 (Sporting CP), 55.41
4.ª, Andreia Lourenço, 2000 (CP Pessoa-EA), 1.02.58

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

João Vieira e Sandra Silva com títulos nacionais de 50 km

João Vieira e Sandra Silva. Fotos: Erica Dias
Montagem: O Marchador

Aos 42 anos de idade, João Vieira, do Sporting Clube de Portugal, e, aos 43 anos, Sandra Silva, do Clube de Futebol de Oliveira do Douro, sagraram-se campeões de Portugal absolutos de 50 km por ocasião dos Campeonatos Nacionais de Marcha em Estrada, ontem (13/1) disputados em Porto de Mós.

João Vieira acumulou o seu 4.º título na distância (o anterior havia conseguido em Pontevedra 2012), sendo cronometrado em 3.51.46, marca que lhe permitirá estar presente nos 50 km dos mundiais de Doha (mínimo internacional fixado em 3.59.00). Registou parciais em cada 10 km de 47.52, 45.24, 44.47, 45.41 e 48.02, e em cada metade de 1.55.37 e 1.56.09.

Sandra Silva, uma vez mais a única atleta a atrever-se a competir nos 50 km do evento, concluiu a distância em 5.07.10, marca que supera em 1 minuto e 3 segundos o seu recorde pessoal quando dos campeonatos de 2018, que também venceu (5.08.13). Os seus registos em cada 10 km foram de 59.48, 59.09, 1.00.09, 1.03.40 e 1.04.24, percorrendo cada 25 km em 2.28.47 e 2.38.23.

Concluíram a prova masculina mais 5 participantes, com o pódio a ficar completo com Pedro Santos, da Juventude Vidigalense, a obter um recorde pessoal de 4.17.04 (antes, 4.28.20 em Olhão-2010) e 2.03.07 e 2.13.57 em cada metade, e Pedro Isidro, do SL Benfica, o campeão de 2018, com 4.21.00 (1.59.54 e 2.21.06).

Não houve equipas classificadas.

Classificações
50 km femininos
1.ª, Sandra Silva (CF Oliveira do Douro), 5.07.10

50 km masculinos
1.º, João Vieira, 1976 (Sporting CP), 3.51.46
2.º, Pedro Santos, 1986 (J Vidigalense), 4.17.04
3.º, Pedro Isidro, 1985 (SL Benfica), 4.21.00
4.º, Cristiano António, 1988 (CA Seia), 4.39.27
5.º, Manuel Marques, 1978 (CF Oliveira Douro), 4.58.30
6.º, Henrique Santos, 1965 (GD Diana), 5.01.39
Desistente: Luís Sousa, 1974 (SUOVAIS).