quinta-feira, 30 de março de 2017

Sub-20 nos campeonatos australianos de pista em Sydney

Pódio masculino, com Swan, Tingay e McCutcheon, e Clara Smith, a
vencedora feminina (arq.). Fotos: fb Luke McCutcheon e Clara Smith
Montagem: O Marchador
Os campeonatos australianos de pista destinados a várias categorias etárias e que decorrem no Parque Olímpico de Sydney durante 7 dias (até ao próximo dia 2 de Abril) tiveram no dia de abertura (26), as provas de 10.000 metros para os juniores (sub-20).

Confirmando o favoritismo, Declan Tingay (Western Australia), com 42.09,52, um novo recorde pessoal, e Clara Smith (Queensland), com 49.17,99, bem à frente da concorrência, sagraram-se campeões nacionais sub-20.

Os pódios ficaram completos, nos masculinos, com Kyle Swan (VIC, 43.21,42) e Luke McCutcheon (QLD, 44.25,04, rec. pessoal), e nos femininos, com Philippa Huse (VIC, 50.58,59) e Jasmyn McDonald (NSW, 53.19,07).

É com expectativa que se espera agora pelas provas de 10.000 metros absolutas de sexta-feira (31), em particular o desempenho de Dane Bird-Smith que já tinha anunciado desejar bater o recorde nacional do seu pai, David Smith, com 38.20,9 desde 1985, se bem que tenha melhor marca (38.06,6-1986) mas não ratificada pela federação australiana.

Classificações
10.000 m masculinos
1.º, Declan Tingay, 1999 (WA), 42.09,52
2.º, Kyle Swan, 1999 (VIC), 43.21,42
3.º, Luke McCutcheon, 1998 (QLD), 44.25,04
4.º, Jamie McCutcheon, 1999 (QLD), 46.38,72
Desclassificado: Reese Walmsley, 1998 (VIC).

10.000 m femininos
1.ª, Clara Smith, 1998 (QLD), 49.17,99
2.ª, Philippa Huse, 1999 (VIC), 50.58,59
3.ª, Jasmyn McDonald, 1999 (NSW), 53.19,07
4.ª, Anna Cross, 1999 (SA), 54.09,42
5. Lucy Francis, 1999 (NSW), 56.44,79
6. Chelsea Goodhew, 1999 (NSW), 57.41,61

Shange e Snyman vencem provas na África do Sul

Lebogang Shange e Wayne Snyman.
Foto: (arq.) Reg Caldecott
Os marchadores olímpicos sul-africanos Lebogang Shange e Wayne Snyman venceram com recordes pessoais as provas de marcha em pista no seu país, sobre 3.000 e 10.000 metros, realizadas em Germiston (22/3) e em Pretória (18/3) respetivamente.

Lebogang Shange obteve 11.20,06 nos 3.000 metros do «Meeting Speed Series», distanciando-se de Sizwe Ndebele (12.10,61) e Mzwakhe Mavundla (12.25,66), segundo e terceiro classificados.

Wayne Snyman conseguiu 41.41,60 nos 10.000 metros nos Jogos Nacionais disputados na pista do Estádio Bestgmed Tucks, à frente de Sizwe Ndebele (42.53,23), repetindo a segunda posição. Tumisang Pule (45.34,11) fechou o pódio da prova.

Classificações
3.000 m masculinos (Germiston, 22/3)
1.º, Lebogang Shange, 11.20,06
2.º, Sizwe Ndebele, 12.10,61
3.º, Mzwakhe Mavundla, 12.25,66
4.º, Tumisang Pule, 13.13,99
5.º, Nkosinathi Ncokazi, 14.03,99
6.º, Tebatso Mashimbyi, 14.06,63
7.º, Ntaone Ntoane, 14.51,82
8.º, Gift Limba, 15.43,15

10.000 m masculinos (Pretória, 18-3)
1.º, Wayne Snyman, 41.41,60
2.º, Sizwe Ndebele, 42.53,23
3.º, Tumisang Pule, 45.34,11
4.º, Mthunzi Mnisi, 48.12,35
5.º, Dannyboy Sehemo, 52.34,21
6.º, Jan Bester, 56.31,65
7.º, Chris Britz, 58.46,72
8.º, Marius Bosman, 1.00.28,19
9.º, Jaap Willemse, 1.00.10,20

quarta-feira, 29 de março de 2017

Ben Thorne ameaça recorde nacional de 5.000 m

Benjamin Thorne. Fotos: (arq.) INDE Nuevo León
Montagem: O Marchador
O canadiano Benjamin Thorne, de 24 anos de idade, medalha de bronze nos 20 km mundiais de Pequim-2015 e recente vencedor da etapa do challenge da IAAF em Monterrey (20 km), destacou-se no passado sábado (25) ao vencer os 5.000 metros em pista ao ar livre, em Burnaby, British Columbia, no Canada, com a marca de 18.49,86, distando apenas 4 segundos do recorde nacional pertença de Inaki Gomez (18.45,64 em Sydney-2012).

Outra oportunidade para atleta de Kitimat afigura-se no próximo sábado (1 de Abril) quando do evento UBC aberto a ter lugar em Vancouver.

Refira-se, por curiosidade, que em pista coberta o recorde nacional da distância vigora desde 1993, quando Tim Berrett obteve 18.47,56 em Winnipeg.

Classificação
1.º, Benjamin Thorne, 18.49,86
2.º, Alger Liang, 21.50,27
3.º, Caleb Cheng, 22.47,90
4.º, Erik Thies, 23.09,83
5.º, Nathan Downey (EUA), 23.13,89
6.º, Colis Cheng, 23.20.52
7.º, Kenny Ho, 23.54,22

Rio Maior 2017 – listas de inscritos

Imagens da organização local.
Fechadas que estão as inscrições para o 26.º Grande Prémio Internacional de Marcha de Rio Maior do próximo sábado (1 de Abril), evento que integra o Challenge da IAAF (categoria B), a organização divulgou no seu «site» as listas (provisórias) de atletas inscritos.

A lista dos 20 km [aqui] contempla 30 masculinos e 19 femininos. Incluiu-se ainda os participantes nas provas «extra» de 10 km para sub-20.

Relativamente às provas de promoção (2 e 5 km) que antecedem o challenge, as listas estão disponíveis aqui.

Fortunato e Trapletti sagram-se campeões de Itália nos 20 km marcha

Em Cassino, Fortunato (dorsal 32) e Trapletti (57), os campeões
italianos de 20 km. Fotos: R. Petrungaro/FIDAL Lazio
Montagem: O Marchador
Francesco Fortunato e Valentina Trapletti evidenciaram-se neste domingo, em Cassino, a 140 km de Roma, aos conquistarem os títulos italianos dos 20 km marcha.

Na prova masculina, o campeão italiano, de 22 anos de idade (completa 23 em dezembro), obteve o seu primeiro título nacional na distância e o quarto na sua carreira obtendo um recorde pessoal de 1.22.04, retirando uma fatia de quase um minuto à sua anterior melhor marca e assegurando, desde já, o passaporte para os mundiais de Londres pois a competição reunia todos os requisitos (incluindo a presença de três juízes internacionais) exigidos para o efeito.

Na segunda posição desta excelente prova de 20 km masculinos classificou-se Federico Tontodonati (campeão em 2016), com 1.22.53, seguido de Marco De Luca (1.23.08), um especialista em 50 km, de resto já com os mínimos necessários para Londres nesta distância, e que recentemente frequentou um estágio em altitude.

Na prova feminina o realce, como acima se referiu, vai para Valentina Trapletti, de 31 anos, que alcançou o seu terceiro título na distância (vencera igualmente em 2009 e 2015), obtendo a marca de 1.33.45 seguida, a uma distância muito apreciável, de Nicole Colombi, com 1.38.26, e de Sibilla Di Vincenzo, com 1.38.32, referindo apenas os nomes das atletas que tiveram honras de pódio.

A competição contou para a disputa do Troféu Annarita Sidoti, em homenagem a uma atleta de primeiríssima linha que faleceu ainda jovem (com 45 anos de idade) e que conquistou para a Itália títulos nos campeonatos europeus e mundiais de atletismo e a quem um realizador italiano se inspirou para relembrar a sua vida pessoal e desportiva nas telas do cinema. 

Os títulos de sub-23 foram para Gianluca Picchiottino (Atl Libertas Runners Livorno, 1.23.46), 6.º da geral, e Nicole Colombi (Atl. Brescia 1950, 1.38.26), a 2.ª classificada absoluta.

Nos sub-20 (juniores) triunfaram, na prova masculina, de 20 km, Giacomo Brandi, com 1.30.57 e na prova feminina, também em 20 km, Annalisa Russo, com 1.44.10 (recorde pessoal).

Nos sub-18 (juvenis), que foram realizados na distância de 10 km, a vitória sorriu, nos rapazes, a Davide Finocchietti, que já conquistara este ano o título nacional de pista coberta, fazendo 44.38, numa chegada cerradíssima, com Ricardo Orsoni na segunda posição a apenas mais um segundo. Nas meninas, Alessia Mastronicola impôs-se com o tempo de 52.09.

De referir que as provas além de contarem para o Troféu Lazio de Marcha “Fulvio Villa” também, sob os auspícios da Federação Italiana de Atletismo (FIDAL) integraram a disputa do campeonato italiano de clubes em marcha atlética, num conjunto de competições realizadas em várias regiões do país, nos vários escalões etários e cujo regulamento potencia a componente técnica. E não há dúvida que a marcha italiana segue no bom caminho como se prova pelo extraordinário número de atletas presentes (de benjamins a seniores) – 451 participantes.

Uma nota final para falar da excelente organização do evento, a cargo do clube KRONOS ROMA, liderado por Rosario Petrungaro – e sabemos que há meia dúzia de anos os campeonatos têm lugar em Cassino, bem no centro da cidade – disputado num circuito de 1.000 metros (o «pit lane» aplicou-se às provas dos juniores e escalões mais abaixo) com muita gente a assistir e num ambiente de autêntica festa, num dia de sol e a que não faltou uma locução muito dinâmica. Num belo cenário onde se podia ver, do alto da montanha, a Abadia de Monte Cassino (fundada em 529), destruída em 1944 (em plena Segunda Grande Guerra Mundial), e mais tarde reconstruída tal como existia antes.

Classificações
20 km masculinos
1.º, Francesco Fortunato, 1994 (G.A. Fiamme Gialle), 1.22.04 - sénior
2.º, Federico Tontodonati, 1989 (C.S. Aeronautica Militare), 1.22.53 - sénior
3.º, Marco De Luca, 1981 (G.A. Fiamme Gialle), 1.23.08 - sénior/M35
4.º, Giorgio Rubino, 1986 (G.A. Fiamme Gialle), 1.23.27 - sénior
5.º, Leonardo Dei Tos, 1992 (Athletic Club 96 Alperia), 1.23.35 - sénior
6.º, Gianluca Picchiottino, 1996 (Atl Libertas Runners Livorno), 1.23.46 - sub-23
7.º, Andrea Agrusti, 1995 (I Guerrieri Del Pavone), 1.24.09 - sub-23
8.º, Michele Antonelli, 1994 (Atl. Recanati), 1.25.07 - sénior
9.º, Teodorico Caporaso, 1987 (Ass. Sportiva E Culturale Orio), 1.25.22 - sénior
10.º, Stefano Chiesa, 1996 (Atl. Cento Torri Pavia), 1.25.48 - sub-23
11.º, Lorenzo Dessi, 1989 (G.A. Fiamme Gialle), 1.27.10 - sénior
12.º, Vito Minei, 1994 (G.S. Fiamme Oro Padova), 1.27.30 - sénior
13.º, Gregorio Angelini, 1996 (Alteratletica Locorotondo), 1.27.37 - sub-23
14.º, Alberto Zaupa, 1995 (Atletica Schio), 1.29.06 - sub-23
15.º, Stefano Mansutti, 1995 (A.S.D. Intesatletica), 1.29.23 - sub-23
16.º, Flavio Vona, 1984 (Atl.Biotekna Marcon), 1.30.48 - sénior
17.º, Luca Montoleone, 1990 (A.S.D. Francesco Francia), 1.31.46 - sénior
18.º, Ettore Grillo, 1997 (Atletica Firenze Marathon S.S.), 1.33.02 - sub-23
19.º, Niccolo' Coppini, 1997 (Atletica Firenze Marathon S.S.), 1.37.08 - sub-23
20.º, Cesare Cozza, 1997 (A.S. La Fratellanza 1874), 1.38.51 - sub-23
21.º, Vincenzo Verde, 1982 (Asd Enterprise Sport & Service), 1.39.57 - sénior/M35
22.º, Giuseppe Scordo, 1994 (Icaro Unipolsai Fondiaria Rc), 1.40.55 - sénior
23.º, Anthony Patierno, 1995 (Asd Atletica Spezia Duferco), 1.41.06 - sub-23
24.º, Luca Capogrossi, 1996 (Atl. Recanati), 1.41.33 - sub-23
25.º, Giuseppe Quacquarelli, 1993 (Amatori Atl. Acquaviva), 1.43.51 - sénior
26.º, Antonio D'Orlando, 1971 (Asd Atletica Spezia Duferco), 1.44.10 - sénior/M45
27.º, Antonio Lopetuso, 1958 (Amatori Atl. Acquaviva), 1.44.41 - sénior/M55
28.º, Federico Boldrini, 1988 (Atl. Recanati), 1.45.04 - sénior
29.º, Giacomo Guglielmi, 1994 (Atletica Livorno), 1.46.16 - sénior
30.º, Domenico De Ceglia, 1978 (Amatori Atl. Acquaviva), 1.46.21 - SM35
31.º, Rosario Gallo, 1958 (A.S.D.Proform Me Road Runners), 1.46.52 - SM55
32.º, Bernardo Cartoni, 1969 (A.S.D. Kronos Roma), 1.47.11 - SM45
33.º, Giuseppe Saponaro, 1969 (Atl Brugnera Pn Friulintagli), 1.49.45 - SM45
Desclassificado: Michele Amoroso, 1993 (Atletica Firenze Marathon S.S.) - sénior.
Desistentes: Giovanni Gentile, 1984 (Ecosport Sb. 2000 Monte Asc) - sénior e Franco Geronimo, 1968 (Atl. Reggio Asd) - sénior/M45.

20 km femininos
1.ª, Valentina Trapletti, 1985 (C.S. Esercito), 1.33.45 - sénior
2.ª, Nicole Colombi, 1995 (Atl. Brescia 1950), 1.38.26 - sub-23
3.ª, Sibilla Di Vincenzo, 1983 (Bracco Atletica), 1.38.32 - sénior
4.ª, Tatyana Gabellone, 1984 (Alteratletica Locorotondo), 1.39.02 - sénior
5.ª, Adelaide Sansoni, 1982 (U.S. Quercia Trentingrana), 1.40.25 - sénior/W35
6.ª, Giada Francesca Ciabini, 1997 (Toscana Atl.Empoli Nissan), 1.41.37 - sub-23
7.ª, Sara Vitiello, 1996 (G.S.Self Atl. Montanari Gruzza), 1.41.55 - sub-23
8.ª, Lidia Barcella, 1997 (Bracco Atletica), 1.44.59 - sub-23
9.ª, Sascia Grafeo, 1992 (Atl. Libertas Arcs Cus Perugia), 1.46.04 - sénior
10.ª, Martina Ansaldi, 1996 (A.S.D. Atl. Fossano '75), 1.48.05 - sub-23
11.ª, Gladys Moretti, 1991 (Atl. Bergamo 1959 Oriocenter), 1.48.22 - sénior
12.ª, Elena Martinozzi, 1987 (Atletica Estense), 1.49.46 - sénior
13.ª, Sara Prandini, 1996 (C.U.S. Torino), 1.54.02 - sub-23
14.ª, Desiree Di Maria, 1987 (A.S. Dil. Catania 2000), 1.55.25 - sénior
15.ª, Elena Sbernardori, 1991 (Atl. Brescia 1950), 1.55.30 - sénior
16.ª, Gina Ionela Pascal, 1996 (Atl. Libertas Arcs Cus Perugia), 1.57.20 - sub-23
17.ª, Giulia Ruggeri, 1997 (O.S.A. Saronno Lib.), 1.57.35 - sub-23
18.ª, Maura Marchiori, 1959 (U.S. Quercia Trentingrana), 2.02.40 - sénior/W55
19.ª, Cristiana Marchesi, 1997 (Atl. Bergamo 1959 Oriocenter), 2.03.29 - sub-23
Desistentes: Viviana Valsecchi, 1992 (Atl. Lecco-Colombo Costruz.) - sénior,
Giulia Panconi, 1997 (Toscana Atl.Empoli Nissan) - sub-23, Eleonora Dominici, 1996 (A.S.D. Acsi Italia Atletica) - sub-23 e Marta Stach, 1995 (Atl. Brescia 1950) - sub-23.


20 km masculinos - sub-20
1.º, Giacomo Brandi, 1998 (Sport Atl. Fermo), 1.30.57
2.º, Diego Chirivi', 1999 (C.U.S. Torino), 1.33.06
3.º, Stefano Cicalo', 1998 (Atl Valeria), 1.34.05
4.º, Matteo Gallo, 1999 (A.S.D. Atletica Don Milani), 1.34.13
5.º, Nicolas Fanelli, 1999 (Atl. Amatori Cisternino), 1.34.39
6.º, Fabio Barattini, 1999 (Atletica Livorno), 1.35.42
7.º, Giuseppe Pantera, 1998 (Fiamme Gialle G. Simoni), 1.36.19
8.º, Attilio Trapasso, 1998 (C.S. Giovanile Cz Lido), 1.37.43 p.l.
9.º, Emanuele Romanzi, 1999 (Fiamme Gialle G. Simoni), 1.38.04
10.º, Stefano D'Andrea, 1999 (Polisportiva Tethys Chieti), 1.38.31
11.º, Alfonso Alberga, 1999 (Amatori Atl. Acquaviva), 1.38.52
12.º, Guglielmo Brusaca', 1999 (Asd Atletica Spezia Duferco), 1.40.59
13.º, Giacomo Vitangeli, 1998 (Atletica Firenze Marathon S.S.), 1.41.12
14.º, Juriy Micheletti, 1998 (Atl. Bergamo 1959 Oriocenter), 1.42.21
15.º, Luca Vernesoni, 1999 (Atletica Trento), 1.44.03
16.º, Leandro Tomasselli, 1999 (A.S.D. Atletica Futura Roma), 1.44.16
17.º, Michele Minto, 1998 (Atl. Imola Sacmi Avis), 1.44.59 p.l.
18.º, Matteo Dolfi, 1998 (Atletica Firenze Marathon S.S.), 1.45.47

terça-feira, 28 de março de 2017

Campeonatos de Vaud, Suíça (resultados)

Luís Correia, Corinne Henchoz, a organização e o pequeno
Mathis Ackermann (7 anos). Fotos: Jérôme Genet / Swiss Walking
Montagem: O Marchador
Os campeonatos de marcha atlética de pista do cantão de Vaud, na Suíça, realizaram-se no dia 25 de Março em Yverdon les Bains, no estádio USY (L’Union Sportive Yverdonnoise), numa organização do Clube de Marcha local.

O emigrante português Luís Correia, do CM Cour Lausanne, foi um incontestado vencedor da prova de 10.000 metros, obtendo 51.23,0, com 24.26,7 na primeira metade da prova. As posições eguintes foram ocupadas pelos seus colegas de equipa, Regis Briere, M45 (1.01.03,2) e Gavon Balharry, M70 (1.04.35,0).

Na prova feminina sobre 5.000 metros, o título do cantão foi conquistado por Corinne Henchoz, W50, também do CM Cour Lausanne, com 28.47,02 (17.20,0 na passagem dos 3.000 m).

Resultados completos, aqui.

Veja um vídeo da Federação Suíça de Marcha (Swisswalking) sobre o evento, aqui.

II Meeting Atletis – Clube de Atletismo de Tunes (resultados)

Vários intervenientes nas provas de marcha do meeting Atletis.
Fotos: Roberto Raposo / Atletis - Clube de Atletismo de Tunes
Montagem: O Marchador
A pista do Estádio Municipal de Lagoa Parchal (Algarve) recebeu no passado sábado (25) a segunda edição do Meeting Atletis – Clube de Atletismo de Tunes, e é sempre com agrado que se verifica a inclusão da marcha atlética no programa, desta vez com provas para os mais jovens, dos escalões de infantis (sub-14) e iniciados (sub-16).

Com as provas a serem disputadas por género em pistas separadas (e muito bem), as meninas na pista 1 e os rapazes na pista 5, saíram vencedores, nos 3.000 metros sub-14, Carolina Ataíde (CA Tunes, 17.39,65) e João Santos (CA Tunes, 18.39,09), e nos 4.000 metros sub-16, Ana Catarina Mestre (CO Pechão, 21.25,12) e Rafael Ferreira (CA Tunes, 23.47,10). Participaram 18 marchadores de 3 clubes.

Na classificação coletiva global do meeting, o CA Tunes venceu com 242 pontos, seguido do CD Quarteira, com 199, e do CO Pechão, com 156, de entre 18 clubes participantes.

Classificações
3.000 m femininos – sub-14
1.ª, Carolina Ataíde, 2004 (CA Tunes), 17.39,65
2.ª, Lara Bernardo, 2004 (CD Quarteira), 20.36,54
3.ª, Genilza Trindade, 2005 (CD Quarteira), 20.42,81
4.ª, Ana Andrade, 2005 (CD Quarteira), 20.44,02
5.ª, Joana Morais, 2005 (CD Quarteira), 23.02,74
6.ª, Maria Vieira, 2005 (CD Quarteira), 23.21,68

3.000 m masculinos – sub-14
1.º, João Santos, 2004 (CA Tunes), 18.11,43
2.º, Bernardo Freitas, 2004 (CA Tunes), 18.38,27
3.º, Marco Ferreira, 2004 (CA Tunes), 18.38,97 (extra)
4.º, Gabriel Neves, 2004 (CA Tunes), 18.39,09

4.000 m femininos – sub-16
1.ª, Ana Catarina Mestre, 2002 (CO Pechão), 21.25,12
2.ª, Sofia Marques, 2002 (CO Pechão), 21.56,08
3.ª, Érica Cabecinha, 2002 (CO Pechão), 23.54,46
4.ª, Daniela Gonçalves, 2003 (CA Tunes), 26.52,25

4.000 m masculinos – sub-16
1.º, Rafael Ferreira, 2002 (CA Tunes), 23.47,10
2.º, Guilherme Alves, 2003 (CA Tunes), 24.01,87
3.º, Rafael Pereira, 2003 (CD Quarteira), 25.33,78
4.º, Tiago Pestana, 2002 (CA Tunes), 26.33,68

segunda-feira, 27 de março de 2017

Cáceres recebeu campeonatos de pista da Estremadura (resultados)

Os pódios das provas de marcha em Cáceres.
Fotos: Juan A. Méndez Espejo
Montagem: O Marchador
Disputaram-se na pista do CNTD «Ciudad Deportiva» em Cáceres (18 de Março) os Campeonatos Absolutos da Estremadura espanhola de 5.000 metros marcha (em conjunto com os 10.000 m corrida), numa organização da Federação «Extremeña» de Atletismo.

Apesar de ser uma competição absoluta, a participação de jovens marchadores foi maioritária, com os títulos a ficarem na posse de representantes do Club Atletismo Almendralejo, Laura Sanabria, com 26.11,81, e Jose Manuel Naranjo, com 23.30,3, ambos sub-18.

Fecharam os pódios, nos femininos, Laura Vidal (At Almendralejo, 27.39,13) e Almudena Quejido (Perceiana-Extremadura, 27.53,82, rec. pessoal) e nos masculinos, Manuel Leon Fernandez (23.48,4) e Alvaro Danta (24.11,9), ambos dos At Almendralejo, clube que apresentou 12 dos 17 participantes.

Para o próximo dia 2 (domingo), estão agendados em Mérida agora os campeonatos de estrada da comunidade autónoma da Estremadura, competição em simultâneo com os Campeonatos de Espanha absolutos de 20 km em estrada.

Classificações
5.000 m femininos
1.ª, Laura Sanabria Sanchez, 2000 (At Almendralejo), 26.11,81
2.ª, Laura Vidal Lopez, 2002 (At Almendralejo), 27.39,13
3.ª, Almudena Quejido Gragera, 2000 (Perceiana-Extremadura), 27.53,82
4.ª, Sara Santillana Garrote, 2002 (At Almendralejo), 27.57,73
5.ª, Monica Perez Luna, 2000 (At Almendralejo), 30.10,64
6.ª, Macarena Uriol Batuecas, 1960 (At. Badajoz), 33.07,22

5.000 m masculinos
1.º, Jose Manuel Naranjo Murillo, 2001 (At Almendralejo), 23.30,3
2.º, Manuel Leon Fernandez Ortiz, 1996 (At Almendralejo), 23.48,4
3.º, Alvaro Danta Duran, 1997 (At Almendralejo), 24.11,9
4.º, Manuel Monterrubio De La Coba, 2002 (At Almendralejo), 26.34,1
5.º, Jose Muñoz Belmonte, 1961 (Atletismo Zafra), 27.00,3
6.º, David Delgado Romero, 2002 (At Almendralejo), 27.44,9
7.º, Ernesto Velando Amor, 1998 (At Almendralejo), 28.31,2
8.º, Jorge Collado Lagar, 2003 (At Almendralejo), 29.34,5
Desclassificados: Juan Maestre Naranjo, 1960 (Atletismo Mitreo), Claudio Velando Castan, 1964 (At Almendralejo) e Gonzalo Rodriguez Sanchez, 2003 (Atmo.Torrejoncillo).

Lituanos dominaram 20 km em Dudince

A partida dos 20 km de Dudince, com os vencedores Zivile
Vaiciukevičiuté (dorsal 62) e Genadij Kozlovskij (48).
Foto: Frederic Bianchi. Montagem: O Marchador
Depois de concluídos os 50 km, Genadij Kozlovskij, nos masculinos, e Živile Vaiciukevičiuté, nos femininos, deram pela primeira vez à Lituânia vitórias individuais nas provas de 20 km do evento em Dudince, na Eslováquia (25 de Março), cuja partida simultânea foi ocorreu pelas 14 horas.

Nos masculinos, Genadij Kozlovskij, que se desfez da companhia do turco Serkan Dogan (viria a desistir) cerca dos 9 km, venceu com 1.24.48 e significativa vantagem sobre o segundo classificado, o atleta da casa Milan Rízek (Eslováquia, 1.27.54). Kozlovskij ficou apenas a 6 segundos do seu melhor (1.24.42 em Zaniemysl-2015) e registou parciais em cada 5 km de 21.17, 21.04, 21.08 e 21.19 (42.21-42.27). Sándor Rácz 1986 (Hungria, 1.28.28) fechou o pódio da prova, que teve 7 atletas chegados (12 participantes).

Nos femininos, Živile Vaiciukevičiuté, olímpica no Rio de Janeiro, impos a sua superioridade e triunfou com 1.33.23 (23.33, 23.33, 23.01 e 23.16 em cada 5 km), batendo a sua marca pessoal por 2 minutos e 10 segundos (antes, 1.35.33 em Dudince-2016). No segundo lugar classificou-se a sua irmã gémea Monika Vaiciukevičiuté (1.35.29), que a acompanhou até aos 9 km de prova, e na terceira posição, a eslovaca Mária Czaková (1.36.28), apenas 1 semana depois dos 20 km de Lugano, onde foi 2.ª classificada, com 1.33.26). Participaram 11 atletas, terminando 7.

Referência ainda para provas os vencedores de provas para os mais jovens, nos sub-20 (10 km), Vojtech Libnar (República Checa, 46.38, masc.) e Daphne Dimanopulosz (Hungria, 50.28, fem.), e nos sub-18, Bálint Sárossi (Hungria, 44.57, 10 km masc.) e Austéja Kavaliauskaite (Lituânia, 24.54, 5 km fem.).

Classificações
20 km masculinos
1.º, Genadij Kozlovskij, 1991 (Lituânia), 1.24.48
2.º, Milan Rízek, 1978 (Eslováquia), 1.27.54
3.º, Sándor Rácz, 1986 (Hungria), 1.28.28
4.º, Dominik Černý, 1997 (Eslováquia), 1.29.49
5.º, Soma Kovács, 1997 (Hungria), 1.31.15
6.º, Kamil Komarowski, 1995 (Polónia), 1.31.39
7.º, Adrian Klonowski, 1997 (Polónia), 1.32.30
Desclassificados: Donát Burger, 1997 (Hungria) e Kacper Kosecki, 1997 (Polónia).
Desistentes: Leo Romero, 1983 (Honduras), Tomasz Bagdány, 1995 (Hungria) e Serkan Dogan, 1992 (Turquia).

20 km femininos
1.ª, Živile Vaiciukevičiuté, 1996 (Lituânia), 1.33.23
2.ª, Monika Vaiciukevičiuté, 1996 (Lituânia), 1.35.29
3.ª, Mária Czaková, 1988 (Eslováquia), 1.36.28
4.ª, Rita Récsei, 1996 (Hungria), 1.37.23
5.ª, Barbara Kovács, 1993 (Hungria), 1.38.45
6.ª, Ivana Renić, 1996 (Croácia), 1.54.36
7.ª, Jana Golisová, 1992 (Eslováquia), 1.56.13
Desclassificada: Lucia Čubáňová, 1995 (Eslováquia).
Desistentes: Annelies Sarrazin, 1981 (Bélgica), Eszter Szarka, 1985 (Hungria) e Ioanna Bemowska, 1994 (Polónia).

Resultados completos, aqui.

Haukenes e Ellward vencem 50 km de Dudince

O campeão olímpico Matej Toth de serviço na partida dos 50 km
e os vencedores Agnieszka Ellward e Havard Haukenes.
Fotos: Pavol Uhrin‏, Matej Toth e Agnieszka Ellward (arq.)
Montagem: O Marchador
Havard Haukenes, da Noruega, 7.º classificado nos 50 km dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, inscreveu no passado sábado (25) em Dudince, Eslováquia, o seu nome na lista dos vencedores desta mesma distância no tradicional evento do calendário internacional, registando 3.43.40, marca que é líder mundial do ano e constituiu um novo recorde pessoal por quase três minutos (anterior, 3.46.33 no Rio-2016). Nos femininos, a polaca Agnieszka Ellward, na véspera do seu aniversário, triunfou e obteve 4.52.56 em estreia na distância.

Com a desistência de João Vieira, o recordista nacional da distância, decorridos que estavam apenas 5 km (6.º, 22.55), o animador e líder isolado até à primeira metade da prova seria o finlandês Aleksi Ojala (25 km, 1.52.44). A partir daqui foi Haukenes que assumiu o comando para não mais o largar, com 1.52.49 e 1.50.51 em cada 25 km e parciais por 10 km de 45.33, 44.57, 44.32, 44.11 e 44.27. Na meta, 1 minuto e 2 segundos separaram-no do polaco e vencedor em 2010, 2014 e 2016, Rafal Augustyn, com 3.44.42 (1.52.50 - 1.51.52). Numa progressão a crescer na classificação e a entrar na posição do pódio depois dos 40 km, conclui no terceiro lugar o mexicano Pedro Daniel Gomez, com 3.48.04 (1.55.05, 9.º - 1.52.59) e batendo a sua marca por mais de 5 minutos (3.53.23 em Dudince-2016).

Neste evento com estatuto de «Permit Meeting» da Associação Europeia de Atletismo, de entre os 21 concorrentes masculinos chegados nos 50 km, mais de metade baixaram das 4 horas. A Polónia colocou 3 atletas nos 5 primeiros (2.º, 4.º e 5.º) e o México outros 3 no «top10» primeiros (3.º, 7.º e 9.º).

Nas senhoras, o primeiro lugar de Ellward nunca esteve em causa apesar das dificuldades cerca dos 30 km, com parciais em cada 10 km de 52.40, 52.40, 55.39, 1.01.57 e 1.09.50 (2.12.54 e 2.40.02 em cada metade). A húngara Andrea Tóth, de 46 anos de idade, foi segunda classificada, com 6.18.36 (2.54.34 – 3.24.02).

De referir ainda que Rafal Augustyn (Polónia), Dávid Tokodi (Hungria, 4.09.15) e Tomáš Hlavenka (República Checa, 4.37.16) acumularam títulos nacionais de 50 km nos campeonatos aí disputados, o que igualmente aconteceu nos 35 km com Bence Venyercsán (Hungria, 2.38.28, recorde nacional).

Classificações
50 km masculinos
1.º, Havard Haukenes, 1990 (Noruega), 3.43.40
2.º, Rafal Augustyn, 1984 (Polónia), 3.44.42
3.º, Pedro Daniel Gomez Cruz, 1990 (México), 3.48.04
4.º, Adrian Blocki, 1990 (Polónia), 3.48.39
5.º, Rafał Fedaczyński, 1980 (Polónia), 3.48.56
6.º, Veli-Matti Partanen, 1991 (Finlândia), 3.49.00
7.º, Julio Cesar Salazar, 1993 (México), 3.52.30
8.º, Damian Blocki, 1989 (Polónia), 3.53.01
9.º, Ever Palma Olivares, 1992 (México), 3.57.32
10.º, Tadas Šuškevičius, 1985 (Lituânia), 3.58.44
11.º, Jarkko Kinnunen, 1984 (Finlândia), 3.58.55
12.º, Chil-Sung Park, 1982 (Coreia do Sul), 3.59.50
13.º, Dominic King, 1983 (Grã-Bretanha), 4.04.16
14.º, Artur Mastianica, 1992 (Lituânia), 4.04.55
15.º, Dávid Tokodi, 1991 (Hungria), 4.09.15
16.º, Dušan Majdán, 1987 (Eslováquia), 4.10.40
17.º, Bruno Erent, 1990 (Croácia), 4.13.01
18.º, Kil-Dong Kang, 1992 (Coreia do Sul), 4.24.31
19.º, Tomáš Hlavenka, 1977 (República Checa), 4.37.16
20.º, Peter Tichý, 1969 (Eslováquia), 4.53.27
21.º, István Csaba, 1959 (Hungria), 6.06.03
Desclassificados: Miklós Domonkos Srp, 1993 (Hungria) e Martin Tišťan, 1992 (Eslováquia).
Desistentes: Zdeněk Simon, 1960 (República Checa), David Šnajdr, 1971 (República Checa), Aleksi Ojala, 1992 (Finlândia), Eemeli Kiiski, 1991 (Finlândia), Fabian Fesselier, 1994 (França), Giovanni Renó, 1991 (Itália), Grzegorz Grinholc, 1977 (Polónia), Łukasz Nowak, 1988 (Polónia), Dawid Tomala, 1989 (Polónia), Joao Vieira, 1976 (Portugal) e Remo Karlström, 1988 (Suécia).

50 km femininos
1.ª, Agnieszka Ellward, 1989 (Polónia),4.52.56
2.ª, Andrea Tóth, 1971 (Hungria), 6.18.36

Fotos de Pavol Uhrin em http://www.fotosport.sk/